Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Solenidade da Santíssima Trindade

Solenidade da Santíssima Trindade

LITURGIA  –  SSMA.  TRINDADE 16.06.2019.
Bendito seja Deus Pai, bendito seja Deus Filho e Bendito seja Deus espírito Santo.

1.Acolhida 
Irmãos/as, iniciamos a celebração em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Tudo o que realizamos nesta celebração acontece pela ação de Deus Pai, revelado por Jesus Cristo e na força do Espírito Santo. A Santíssima Trindade age em nós e por nós e pelo amor derramado  em nosso coração pelo Espírito Santo.
Deus Uno e Trino não cabe em nossa “cabecinha”, mas faz sua alegria em habitar em nosso coração: “Se alguém me ama, é amado por meu Pai e nós viremos a ele e faremos nele a nossa morada”! Deus mora em nós, mas como afirma Santo Agostinho, “nós, quase sempre, estamos fora de casa quando Ele nos visita. Deixamos nosso Deus na solidão de nosso coração!
A Santíssima Trindade não é uma “coisa”, mas é um Deus em movimento. “Nele não  há “0ntem”, nem “amanhã”, mas sempre “hoje” eterno – “Tu és o meu Filho Eu, hoje, te gerei (Sl 2,7). Deus não é um vulcão extinto, mas um vulcão em plena ação, lançando um mundo de luz, de sabedoria e de amor! (Cantalamessa, O Verbo se fez Carne,62).

2.Palavra de Deus 
Pr 8,22-31 – Deus se revela nas obras da  criação; ela é uma página escrita pelo próprio Deus! Ele se revela na criação.
Rm 5,1-5 – O Apóstolo Paulo resume o segredo de Deus na seguintes Palavras: “Estamos em paz com Deus pela mediação de Jesus Cristo (…)e pelo Espírito santo derramado em nosso coração pelo  Espírito  Santo!
Jo 10,12-15 – Jesus reconhece que nossa “cabecinha de porongo” não pode entender os seus mistérios; por isso, promete-nos o Espírito Santo para recordar e explicar todas as suas Palavras. A Sabedoria de Deus é partilhada entre as Três Pessoas Divinas!

3.Reflexão
As três leituras de hoje são três janelas abertas para conhecer o Mistério de nosso Deus: Deus é e pode ser conhecido através da natureza – obra de Deus – de Jesus Cristo que nos resgata do pecado por seu Sangue derramado na Cruz, e n os introduz, novamente, no reino da vida divina, na família dos filhos adotivos de  nosso Deus, e o do Espírito Santo abundantemente derramado na Igreja. O caminho certo para conhecer a Deus é a Igreja; porque nela habita o Espírito Santo!
Não estamos diante de “Três Deuses”, mês de um só e único Deus, que se revela em Três Pessoas distintas  –  Pai, Filho e Espírito Santo  –  Três Pessoas, mas um só e único Deus! Deu para entender?  Certamente não! Mas este Deus Uno e Trino quer morar em nosso coração! Também não entendemos, mas podemos senti-lo presente em nosso coração como uma presença amorosa!
As Três Pessoas Divinas revelam a sua natureza quando se relacionam entre Elas: “O Pai revela sua identidade paterna quando afirma a respeito de Jesus: “Este é o meu Filho amado!”; e o Filho quando pronuncia o seu inconfundível “ABBA”; e o Espírito Santo quando vem a nós como Espírito do Pai e do Filho dizendo: ABBA e Jesus é o Senhor!”
Aliás, O Apóstolo Paulo afirma que “ninguém pode dizer: JESUS É O SENHOR a não ser no Espírito Santo!” Deus é misterioso, mas não é complicado! Deus é Pai e nos quer como filhos adotivos, deseja brincar conosco (1ª Leitura) e nos dá o Espírito Santo que prova de amor e de alegria por sermos seus filhos adotivos em Jesus Cristo e por Jesus Cristo. Amém.
“Um só Deus – Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Frei Carlos Zagonel

Você pode Gostar de:

Concurso Logo Vinde & Vede 2020

CONCURSO LOGO VINDE & VEDE COM A NOSSA JUVENTUDE A ARQUIDIOCESE DE CUIABÁ torna público …