Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia do 29º Domingo Comum 17.10.2021

Liturgia do 29º Domingo Comum 17.10.2021

“O FILHO DO HOMEM NÃO VEIO PARA SER SERVIDO,MAS PARA SERVIR E DAR SUA VIDA EM RESGATE PARA MUITOS!”

1.Acolhida
A Eucaristia que celebramos não é um dever e muito menos uma devoção! É um convite para tomar parte no sacrifício de Jesus. É o Sangue de Jesus que é derramado sobre nossa cabeça, em nosso coração para lavar-nos de todo o pecado!
“O Senhor quis macera-lo com o sofrimento. Ofereceu (oferece) sua vida em expiação de nossos pecados!” A celebração da Missa não é, apenas, uma recordação mas é a atualização do sacrifício de Jesus: “Fazei isso em memória de Mim!” O amor de Jesus por nós é criativo e real.
Hoje, Ele não sofre mais, mas renova a oferta de seu Sacrifício redentor. Pensando nisso, não dá para perder uma celebração dominical! Vamos participar do Sacrifício de Jesus!

2.Palavra de Deus
Is 53,10-11 – Jesus não foi surpreendido pelo sofrimento e pela morte na cruz: “Meu servo, o justo, fará justos inúmeros homens, carregando sobre si, em seu corpo, suas culpas!” Ele nasceu, sofreu e morreu na Cruz para nos salvar!
Hb 4,14-16 – Jesus, o Sumo Sacerdote, ofereceu, conscientemente, sua vida e sua morte para redimir-nos do pecado e conseguir para nós, pecadores, a salvação eterna! Ele é capaz de se compadecer por nós, É fonte inesgotável de misericórdia; aproximemo-nos dEle que é esta fonte de graça e de misericórdia.
Mc 10, 42-45 – Jesus, chegando a sua “Hora”, reservou um tempo especial para uma catequese mais aprofundada para seus Apóstolos e, neste tempo, os Apóstolos,João e Tiago pedem honrarias; querem sentar-se um à sua direita e outro à sua esquerda quando for revelada a glória celestial! Jesus fala de sua Morte e os Apóstolos pretendem honrarias!

3 Reflexão
O amor de nosso Deus é real, sangrento e redentor! O pecado redime-se mediante a efusão (derramamento) de Sangue divino! (Sine efusione sanguinis non fit remissio = Sem o derramamento de sangue não existe remissão dos pecados). E Jesus redime-nos de todos os nossos pecados mediante a efusão de seu Sangue divino no alto da Cruz! Custamos um preço altíssimo: o Sangue do Filho de Deus vivo! A Cruz é um escândalo para os judeus e uma loucura para os pagãos, mas para Deus Pai é o Mistério e o preço de nossa redenção! Quando a tentação do pecado bater à porta de nosso coração, pensemos no preço que custamos para Jesus, o Filho querido de Deus Pai! E pensemos que na Eucaristia, onde Jesus renova sua oferta sangrenta para nossa salvação. Jesus não sofre mais, mas em s eu amor infinito encontrou uma maneira surpreendente de renovar o pagamento de nosso resgate! As coisas de Deus sempre são maravilhosas e seu amor é sempre inesgotável.
“Temos um Sumo Sacerdote capaz de se compadecer de nossas fraquezas…” O Amor de nosso Deus é real, é sangrento e comprova-se em cada celebração da Eucaristia, onde, seu Sangue é derramado e oferecido ao Pai em resgate de nossas almas! Aproximemo-nos, portanto, com toda a confiança do trono da graça, para conseguirmos misericórdia e graça de um auxílio oportuno.
Sem o dom do Espírito Santo nós nem recordamos as promessas de Jesus e, muito menos, entendemos seu alcance! Sem o Espírito Santo nós pensamos egoisticamente e não apreciamos o preço do Sangue Divino e continuamos chafurdados no pecado!
Nossos pensamentos são carnais; precisamos pedir a recriação de nosso coração e seguir Jesus pisando nas suas pegadas. Seguir Jesus e não pensar em ser seu conselheiro!
FREI CARLOS ZAGONEL.

Você pode Gostar de:

A fé sem dom e gratuidade é como um jogo sem gol, diz o Papa no Angelus

Uma fé sem dom e gratuidade é como um jogo bem jogado, mas sem gol. …