Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia do 1º Domingo da Quaresma 06.03.2022

Liturgia do 1º Domingo da Quaresma 06.03.2022

“TODO AQUELE QUE INVOCA O NOME DO SENHOR, SERÁ SALVO!”

1.Acolhida
A Igreja é uma sábia mestra: organiza a sua liturgia ao longo de três anos (ABC), oferecendo-nos os principais Textos da História da Salvação. É suficiente acompanhar a Liturgia Dominical para ser alimentado pela Palavra de Deus, distribuída no Tempo do Advento, Tempo da Quaresma, Tempo da Páscoa e do Tempo Comum. No meio da enxurrada de informações (Meios Oração, Jejum e silêncio Palavra de Deus, sabiamente, selecionada pela sabedoria da Igreja. E de misericórdia, de Paciência divina e do amor de nosso Deus.

2.Palavra de Deus
Dt 26,4-10 – O Povo de Deus, já instalado na Terra Prometida, faz a oferta das primícias recordando sua História e as bênçãos divinas da libertação recebidas no deserto.
Rm 19,8-13 – “A Palavra de Deus está perto de ti, em tua boca e em teu coração e é crendo nesta Palavra que se alcança a justiça.!
Lc 4,1-13 – Jesus, temem, fez a sua Quaresma enfrentando o diabo com suas tentações, mostrando o caminho da vitória: Oração, jejum, silêncio e a Palavra de Deus. Este é o caminho régio para vencer o pecado e todas as maldades diabólicas.

3.Reflexão
A Quaresma é um tempo favorável para deixar-nos corrigir pelo Senhor. É a memória dos quarenta anos que o Povo de Israel viveu no deserto (quaresma), conduzido por Moisés, mas corrigido por Deus. Tornou-se um povo forte e em condições de conquistar a Terra Prometida. Entre fraquezas e pecados, o Povo de Israel se tornou o Povo de Deus, forte e temido por todos os povos da região, exterminados ou submetidos, para ceder espaço para o Povo de Deus.
O Povo de Deus foi protegido e defendido por Deus, mas não sem a colaboração do próprio povo. Deus quer a nossa libertação do pecado e de toda a escravidão, mas este milagre não vai acontecer sem a colaboração do próprio povo, pois a libertação não vai acontecer sem a luta de andar pelos caminhos de Deus! Não somos Povo de Deus por decreto ou título de papel (Batismo), mas por amor e por vida nova, por germinação da semente batismal! É preciso invocar o Nome do Senhor e andar por seus caminhos.
E a luta pela libertação supõe a luta contra a potência diabólica, que é inteligente, malicioso e persistente em seu projeto de oposição ao Plano de Deus. É luta do Bem contra o Mal! Mas Jesus mostrou o caminho da vitória: Oração, jejum, silêncio e meditação da Palavra de Deus: “Adorarás o Senhor teu Deus e somente a Ele servirás!” O tempo presente é tempo de luta e decisão – escolher o caminho e a proposta de Deus ou ceder às propostas mentirosas e astutas de satanás. Jesus mesmo afirma que o diabo foi mentiroso desde o início; cuidado com suas mentiras. Ele quer companheiros em seu sofrimento de estar e ficar longe de Deus!
A Quaresma é tempo favorável para fazer nossa escolha existencial e eterna! Os caminhos de Deus são estreitos, mas não são difíceis e impossíveis de seguir! Andemos pelos caminhos de Deus que são caminhos marcados pela verdade divina e não pela menti e enganação diabólica.
Aqui temos a primeira tarefa quaresmal diante dos momentos errantes da vida: Somos educados pelas tentações ou somos educados por Deus? Quem educa nossa vida para que não seja uma vida errante?
“É crendo com no coração que se alcança a justiça e E confessando com a boca que se consegue a salvação!”

FREI CARLOS ZAGONEL.
.

Você pode Gostar de:

59ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

CONSELHO PERMANENTE DELIBERA SOBRE ETAPA PRESENCIAL DA 59ª ASSEMBLEIA GERAL DA CNBB A etapa presencial …