Página Inicial / Notícias / Arcebispo metropolitano recebe título de Comendador na Assembleia Legislativa de Mato Grosso 

Arcebispo metropolitano recebe título de Comendador na Assembleia Legislativa de Mato Grosso 

A honraria foi entregue durante sessão solene, na Casa de Leis, a maior autoridade da Igreja Católica em Cuiabá

O arcebispo Metropolitano, dom Mário Antônio da Silva, foi homenageado na manhã de quinta-feira (23.11), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, pelo deputado estadu  al Paulo Araújo (PP). Na solenidade, dom Mário recebeu a Comenda Marechal Cândido Rondon, honraria concedida às pessoas que realizaram trabalhos relevantes à sociedade mato-grossense.

“Morrer, se necessário for. Matar nunca! Eu utilizarei essa frase de Marechal Cândido Rondon, que tanto serviu esse estado e país, para dizer que compartilho com vocês esse título de serviço. Me ajudem a servir sempre, mais e melhor”, destacou dom Mário durante sua fala.

A desembargadora Maria Erotides, uma das convidadas para prestigiar o evento, destacou a atuação e presença fraternal de Dom Mário na igreja em Cuiabá e região, sempre se colocando à serviço de todos, com alegria e dedicação. Ela ainda contou sua experiência de devoção a Maria Santíssima, desde o conhecimento que obteve pelo Tratatado da Verdadeira Devoção da Santíssima Virgem, pelo método de São Luís Maria Grignion de Montfort.

A fita, branca e azul, carrega a medalha com o rosto do Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon. No verso, o brasão de armas do Estado de Mato Grosso, com o nome da Assembleia Legislativa. A honraria acompanha um diploma, certificando os trabalhos e afirmando a ação entregue na data do evento.

Dom Mário Antônio da Silva é arcebispo da Arquidiocese de Cuiabá desde 2022. Com o lema: Testemunhar e Servir, o arcebispo tem conduzido as 32 paróquias que fazem parte da arquidiocese, além de um seminário, mais de 60 padres diocesanos, e obras sociais que movem a capital e a baixada cuiabana.

MARECHAL CÂNDIDO RONDON

Nascido em Santo Antônio do Leverger, o engenheiro militar que teve a missão de construir linhas telegráficas em Mato Grosso e integrar o estado até a capital do país (Rio de Janeiro na época), deu nome a essa Comenda, concedida a duas pessoas por ano, para cada deputado estadual, e dom Mário foi o único homenageado com essa honraria.

Você pode Gostar de:

Romaria Nacional de Catequistas

COMISSÃO LANÇA PROGRAMAÇÃO OFICIAL DA ROMARIA NACIONAL DE CATEQUISTAS, EM APARECIDA (SP). A Comissão Episcopal …