Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO “JESUS LEMBRA-TE DE MIM, QUANDO ENTRARDES NO SEU REINADO.” (Lc 23,42)
Dia dos Cristãos Leigos e Leigas

24 de novembro de 2019
NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO, SOLENIDADE.
Cor Litúrgica: Branco
A.: Meus irmãos, na vivência deste Ano Jubilar Arquidiocesano, nós reconhecemos que, nesses 60 anos de
nossa Arquidiocese, o senhorio de Nosso Senhor Jesus Cristo foi vivenciado e testemunhado ao longo de
nossa história por meio do serviço contínuo da fé, da esperança e da caridade em prol do povo de Deus no
Distrito Federal. Com alegria, iniciemos a nossa celebração, cantando.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (cf. https://www.youtube.com/watch?v=ysbKkk1_tI8)
R.: TU ÉS O REI DOS REIS! O DEUS DO CÉU DEU-TE REINO, FORÇA E GLÓRIA! E ENTREGOU NAS TUAS
MÃOS A NOSSA HISTÓRIA: TU ÉS REI E O AMOR É TUA A LEI! / 1. Sou o primeiro e o derradeiro, fui ungido
pelo amor. Vós sois meu povo, Eu vosso rei, e Senhor redentor!/ 2. Vos levarei às grandes fontes, dor e
fome não tereis. Vós sois meu povo, eu, vosso rei, junto a mim vivereis!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A
graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco! TODOS: BENDITO
SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de
reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. P.: Senhor, que viestes ao mundo para nos
salvar, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que continuamente
nos visitais com a graça do vosso Espírito, tende piedade de nós. TODOS. CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS.
P.: Senhor, que vireis um dia para julgar as nossas obras, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE
PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos
conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas
as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e
servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na
unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos caríssimos, na Cruz, Cristo mostrou a extensão do Seu reinado e o ápice do Seu poder. Ouçamos
com atenção.
6. 1ª LEITURA (2 Sm 5, 1-3) – Leitura do Segundo Livro de Samuel.
Naqueles dias, 1
Todas as tribos de Israel vieram encontrar-se com Davi em Hebron e disseram-lhe: “Aqui
estamos. Somos teus ossos e tua carne. 2
Tempo atrás, quando Saul era nosso rei, eras tu que dirigias os
negócios de Israel. E o Senhor te disse: ‘Tu apascentarás o meu povo Israel e serás o seu chefe’”. 3
Vieram,
pois, todos os anciãos de Israel até ao rei em Hebron. O rei Davi fez com eles uma aliança em Hebron, na
presença do Senhor, e eles o ungiram rei de Israel. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 121/122) – R.: QUANTA ALEGRIA E FELICIDADE: VAMOS À CASA
DO SENHOR./ 1. Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos
pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas./ 2. Para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor. Para
louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.
8. 2ª LEITURA (Cl 1, 12-20) – Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses.
Irmãos: 12Com alegria dai graças ao Pai, que vos tornou capazes de participar da luz, que é a herança dos
santos. 13Ele nos libertou do poder das trevas e nos recebeu no reino de seu Filho amado, 14por quem
temos a redenção, o perdão dos pecados. 15Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a
criação, 16pois por causa dele foram criadas todas as coisas no céu e na terra, as visíveis e as invisíveis,
tronos e dominações, soberanias e poderes. Tudo foi criado por meio dele e para ele. 17Ele existe antes de
todas as coisas e todas têm nele a sua consistência 18Ele é a Cabeça do corpo, isto é, a Igreja. Ele é o
Princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo ele tem a primazia, 19porque Deus quis
habitar nele com toda a sua plenitude 20e por ele reconciliar consigo todos os seres, os que estão na terra e
no céu, realizando a paz pelo sangue da sua cruz. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! / É bendito aquele que vem vindo, que
vem vindo, em nome do Senhor; e o Reino que vem seja bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!
10. EVANGELHO – (Lc 23, 35-43) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 35Os chefes zombavam de Jesus dizendo: “A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo, se,
de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!” 36Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se,
ofereciam-lhe vinagre, 37e diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!” 38Acima dele havia um
letreiro: “Este é o Rei dos Judeus”. 39Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo: “Tu não és o
Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!” 40Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu
que sofres a mesma condenação? 41Para nós, é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas
ele não fez nada de mal”. 42E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reinado”.
43Jesus lhe respondeu: “Em verdade eu te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso”. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS
P.: Irmãos, Jesus Cristo, morrendo na Cruz, foi entronizado como Senhor e Rei do Universo. Motivados e
renovados em nossa fé, elevemos a Ele os nossos pedidos.
1) Cristo, Vós que sois a cabeça do Corpo Místico da Igreja,
TODOS: acompanhai a Vossa Santa Igreja pelos caminhos da História e renovai-a com o Vosso Santo
Espírito na fé, na esperança, na caridade.
2) Cristo, Vós que reinais pelo serviço da caridade,
TODOS: guiai os nossos governantes pela senda da paz e na promoção do bem comum.
3) Cristo, Salvador e Guia da humanidade, fazei de nós um só povo,
TODOS: abençoai todos os cristãos leigos e leigas, a fim de que não se cansem de ser sal e luz neste
mundo cheio de desafios.
4) Cristo, Vós que sois nosso Mestre e Modelo, Companheiro de caminhada.
TODOS: fortalecei-nos no serviço aos excluídos e aos marginalizados, congregai os que estão dispersos
e robustecei os nossos esforços na construção de um mundo novo.
(Preces Espontâneas)
P.: Cristo Senhor, Rei do universo, ouvi as nossas preces e dai-nos caminhar na fé, para que, carregando a
nossa cruz de cada dia, mereçamos participar da Vossa glória. Vós que sois Deus com o Pai e o Espírito
Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – cf. https://www.paulus.com.br/loja/cd-liturgia-xii-tempo-comum-18-ao-34-dtcano-c_p_2290.html, faixa 15)
1. Bendito sejais, Senhor, pelos dons que apresentamos, bendito pelo pão, bendito pelo vinho. Bendito
sejais, também, pela graça no caminho!/ 2. Bendito sejais, Senhor, pelos dons que apresentamos, bendito
pela fé, bendito pela Igreja. Bendito sejais, também, pela força da peleja!/ 3. Bendito sejais, Senhor, pelos
dons que apresentamos, bendito pelo amor, bendito pela vida. Bendito sejais, também, pelas nossas mãos
unidas!
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Oferecendo-vos estes dons que nos reconciliam convosco, nós
vos pedimos, ó Deus, que o vosso próprio Filho conceda paz e união a todos os povos. Por Cristo, nosso
Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I – MR (p. 469) – Prefácio Cristo, Rei do Universo – MR (p. 384) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (cf. https://www.paulus.com.br/loja/cd-liturgia-vii-tempo-comum-ano-a-20-ao-34-
dtc_p_2300.html, faixa 22)
O FILHO DO HOMEM VIRÁ, VIRÁ, NA SUA GLÓRIA VIRÁ, VIRÁ, PARA JULGAR VIRÁ, VIRÁ, TODOS OS
POVOS E REINARÁ!/ 1. Falou Deus, o Senhor, chamou a terra, do nascente ao poente a convocou. Deus
refulge em Sião, beleza plena, não se cala ante nós, que ele chamou./ 2. “Reuni, na minha frente os meus
eleitos, que a aliança selaram, ante o altar”. Testemunho será o próprio céu, porque Deus, ele mesmo, vai
julgar./ 3. Eu não vim criticar teus sacrifícios, estão diante de mim teus holocaustos. Não preciso do gado
de teus campos, nem dos muitos carneiros de teus pastos./ 4. Faze a Deus sacrifício de louvor, cumpre os
votos que a ele tu fizeste. Vem, me invoca na hora das angústias, eu virei te livrar do que sofreste./ 5. Se tu
vês um ladrão, foges com ele e com os grupos de adúlteros te juntas. Tua boca utilizas para o mal, trama
os lábios as fraudes que são muitas.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Alimentados pelo pão da imortalidade, nós
vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos de obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do
universo, possamos viver com ele eternamente no reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
21 RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
Preparando a Partilha da Palavra
A celebração de hoje marca o ponto de chegada de nosso Ano Litúrgico. Celebramos os mistérios da vida de Jesus Cristo, desde seu nascimento até sua Morte e Ressurreição, sua Ascensão, Pentecostes, e tantos outros mistérios da sua vida, da Virgem Maria e dos Santos. Com eles celebramos também nossa caminhada para Deus. Este domingo apresenta-nos Jesus Cristo como Rei do Universo. Somos convidados a contemplar a realeza e a divindade de Cristo. Mas, atenção: o Evangelho nos apresenta essa realeza na cruz. Cuidemos para não cair num triunfalismo e em uma pomposidade que Cristo nunca se atribuiu e não quer receber. Ele é um Rei diferente: é o Rei da paz, do amor, da justiça, da santidade. Jesus é Rei do Reino que privilegia os pobres, excluídos e marginalizados da sociedade com suas fraquezas. Nele estão representados todos aqueles que conhecem precisar da ação de Deus para salvar-se. Em Deus eles encontram um refúgio seguro e definitivo. A oferta do paraíso ao ladrão arrependido reflete o ponto culminante da missão de Jesus: “Eu não vim chamar os justos, e sim os pecadores”. Ao longo de sua missão, apesar dos protestos das pessoas “de bem”, Jesus aproximou-se, visitou e sentou-se à mesa com os publicanos e pecadores. Agora, no suplício da cruz, o ladrão arrependido reconhece a realeza de Jesus e se converte no primeiro cidadão do Reino do céu, passando com ele das trevas da morte à luz inacessível. A história do ladrão arrependido pode ser a nossa história. Nós também participamos do interminável cortejo daqueles que cantam os louvores a Deus Pai “porque nos arrancou do poder das trevas e nos transferiu para o Reino do seu Filho amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”. A festa de Cristo Rei, no último domingo do ano litúrgico, constitui a celebração da fé e da esperança de todos os que caminham rumo ao Reino definitivo, certos de que a Boa-Nova de Jesus é que define o destino da humanidade, e não as artimanhas dos poderosos deste mundo. Que a comemoração do “Dia do Leigo”, neste dia de Cristo Rei, transforme-se em um sinal profético para a sociedade atual. Inseridos no mundo de dores e angústias, alegrias e esperanças, caminhando junto ao Reino definitivo, os leigos proclamam que só Jesus Cristo é Senhor e Rei do universo. Estamos conscientes de sermos cidadãos desse Reino? Ele reina de fato em nossos corações? Portanto, que Cristo Rei nos ajude a assumir a lógica desse novo reinado instaurado por Ele. (Roteiros Homiléticos – CNBB)

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Dn1,1-6.8-20; Cânt.:Dn3,52-56; Lc21,1-4.
Ter.: Dn2,31-45; Cânt.:Dn3,57.59- 60-61; Lc21,5-11.
Qua.: Dn5,1-6.13-14.16-17; Cânt.:Dn3,62-67; LC21,12-19.
Qui.: Dn6,12-28; Cânt.:Dn3,68-74; Lc 21,20-28.
Sex.: Dn 7, 2-14; Cânt.: Dn 3, 75-77.78-79.80-81; Lc 21,20-229-30.
Sab.: S. André. Apóstolo. Festa. Rm10,9-18; Sl18; Mt4,18-22. I Vésperas do 1º Domingo do Advento. Nas
Completas, a partir de hoje, começa a antífona Mariana Alma Redemptoris Mater.
Segunda Semana do Saltério
Trigésima Quarta Semana do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade de Nossa Senhora Aparecida

SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA PADROEIRA DO BRASIL RITOS INICIAIS CANTO 1 -HINO …