Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo

Ano C – cor branca ou dourada – 20/11/2022

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, é com grande alegria que nos reunimos para celebrar a nossa fé no Cristo ressuscitado, Rei do Universo e a nossa vida diária com seus desafios, vitórias e esperanças. Em comunhão com todos os Cristãos leigos e leigas que comemoram hoje o seu dia, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Encerrando o Ano Litúrgico, nossas comunidades são chamadas a contemplar a realeza de Jesus, orientando para ela toda a caminhada de fé. Como povo peregrino, amanhã celebraremos a festa de Nossa Senhora da Saúde padroeira da Diocese de Colatina… Vamos trazer presente também os fatos que marcaram a semana que passou. (Recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – Abramos o nosso coração ao arrependimento e peçamos perdão de nossos pecados para sermos menos indignos de aproximar-nos da Mesa do Senhor (silêncio). Supliquemos o seu perdão, cantando. (Pe. José Freitas Campos)
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus, nosso Pai, que em seu Filho Jesus Cristo, Rei do Universo, nos concedeu participar da sua glória, cantando.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus de eterno poder, constituístes Jesus Cristo o grande Rei do Universo, e nele quereis renovar todas as criaturas. Libertai todos os seres de qualquer escravidão para que possamos vos servir na terra e no Reino implantado por Vosso Filho. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Segundo Livro de Samuel (5, 1-3)
6. Salmo Responsorial (121) (CD Salmos a Aclamações – Ano C – Volume II) Quanta alegria e felicidade: vamos à casa do Senhor! (bis)
7. Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses (1, 12-20)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (23, 35-43)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – No Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, professemos nossa fé.
10. Preces da Comunidade Presidente – Com fé e confiança elevemos ao Pai as súplicas dos vossos filhos e filhas. Após cada prece rezemos: Acolhei nossa prece, Senhor!
11. Apresentação dos Dons
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação Presidente – Louvemos a Deus nosso Pai que enviou ao mundo seu Filho Jesus, e todos os leigos e leigas para instaurarem e testemunharem na terra Seu Reino de amor, justiça e paz.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Rezar ao Pai é pedir a Ele que venha a nós um Reino de verdade e de vida. Rezemos confiantes. Pai Nosso…
14. Momento da Paz Presidente – Como filhos e filhas do Deus da vida, rezemos em silêncio pela Paz.
15. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – O alimento que nos destes nesta celebração é Pão para a vida eterna. Dai a todos nós que aqui estamos servir e obedecer a Jesus, Rei do Universo, para um dia com Ele reinar felizes, no céu. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos – No próximo domingo, inicia-se o Tempo do Advento. As equipes de liturgia/ canto procurem preparar bem as celebrações conforme as orientações deste tempo litúrgico.
17. Bênção
Presidente – Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos. Amém.
– Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor. Amém.
– E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna. Amém.
– Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Todo aquele que é da verdade, escuta a minha voz. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.
Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus A celebração de hoje marca o ponto de chegada de nosso Ano Litúrgico. Celebramos os mistérios da vida de Jesus Cristo, desde seu nascimento até sua Morte e Ressurreição, sua Ascensão, Pentecostes, e tantos outros mistérios da sua vida, da Virgem Maria e dos Santos. Com eles celebramos também nossa caminhada para Deus. Este domingo apresenta-nos Jesus Cristo como Rei do Universo. Somos convidados a contemplar a realeza e a divindade de Cristo. Mas, atenção: o Evangelho nos apresenta essa realeza na cruz. Cuidemos para não cair num triunfalismo e em uma pomposidade que Cristo nunca se atribuiu e não quer receber. Ele é um Rei diferente: é o Rei da paz, do amor, da justiça, da santidade. Jesus é Rei do Reino que privilegia os pobres, excluídos e marginalizados da sociedade com suas fraquezas. Nele estão representados todos aqueles que conhecem precisar da ação de Deus para salvar-se. Em Deus eles encontram um refúgio seguro e definitivo. A oferta do paraíso ao ladrão arrependido reflete o ponto culminante da missão de Jesus: “Eu não vim chamar os justos, e sim os pecadores”. Ao longo de sua missão, apesar dos protestos das pessoas “de bem”, Jesus aproximou-se, visitou e sentou-se à mesa com os publicanos e pecadores. Agora, no suplício da cruz, o ladrão arrependido reconhece a realeza de Jesus e se converte no primeiro cidadão do Reino do céu, passando com Ele das trevas da morte à luz inacessível. A história do ladrão arrependido pode ser a nossa história. Nós também participamos do interminável cortejo daqueles que cantam os louvores a Deus Pai “porque nos arrancou do poder das trevas e nos transferiu para o Reino do seu Filho amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”. A festa de Cristo Rei, no último domingo do ano litúrgico, constitui a celebração da fé e da esperança de todos os que caminham rumo ao Reino definitivo, certos de que a Boa-Nova de Jesus é que define o destino da humanidade, e não as artimanhas dos poderosos deste mundo. Que a comemoração do “Dia do Leigo”, neste dia de Cristo Rei, transforme-se em um sinal profético para a sociedade atual. Inseridos no mundo de dores e angústias, alegrias e esperanças, caminhando junto ao Reino definitivo, os leigos proclamam que só Jesus Cristo é Senhor e Rei do Universo. Estamos conscientes de sermos cidadãos desse Reino? Ele reina de fato em nossos corações? Portanto, que Cristo Rei nos ajude a assumir a lógica desse novo reinado instaurado por Ele.

 

Leituras da Semana
2ª feira: Ap 14,1-3.4b-5; Zc 2,14-17; Sl 23; Lc 1,46-55; Lc 21,1-4
3ª feira: Ap 14,14-19; Sl 95; Lc 21,5-11
4ª feira: Ap 15,1-4; Sl 97; Lc 21,12-19
5ª feira: Ap 18,1-2.21-23; 19,1-3.9a; Sl 99; Lc 21,20-28
6ª feira: Ap 20,1-4.11-21,2; Sl 83; Lc 21,29-33
Sábado: Ap 22,1-7; Sl 94; Lc 21,34-36
Domingo: Is 2,1-5; Sl 121; Rm 13,11-14; Mt 24,37-44

 

 

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (25.09)

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! É com muito carinho …