Página Inicial / Animação Litúrgica / 33º Domingo do Tempo Comum (13.11)

33º Domingo do Tempo Comum (13.11)

Ano C – cor verde – 13/11/2022

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, é com muita alegria que acolhemos todos vocês, que vieram de longe ou de perto, para celebrar o Mistério de nossa fé. Neste 33° domingo do Tempo Comum, o Senhor nos convida a retomar o ânimo e a esperança, servi-Lo com alegria, vivendo à luz de sua presença amorosa, até que o Reino se revele definitivamente. Reunidos como família de Deus, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Aproximando-nos do final do Ano Litúrgico, trazemos presente o 18° Congresso Eucarístico Nacional, que teve início no dia 11 deste mês e terminará no próximo dia 15, na Arquidiocese de Olinda e Recife, com o seguinte tema: “Pão em todas as mesas”, e lema “Repartiram o pão com alegria e não havia necessitados entre eles”. Nossa Igreja celebra hoje, de forma especial O Dia Mundial dos Pobres. Lembremos também outros fatos da semana que passou (recordação da vida)
2. Deus nos perdoa Presidente – No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer ao pecado e ressurgir para uma vida nova (silêncio). Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai. Cantemos.
Presidente – Deus de bondade e misericórdia, perdoe os nossos pecados e nos conduza, um dia, à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus Pai, pela força do Espírito Santo que sustenta a vigilância e a resistência de tantas pessoas e comunidades, cantando o hino do Glória. (CNBB – Renato Bevilacqua) Glória a Deus lá nos céus, e paz na terra aos seus! (bis)
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, princípio e fim de todas as coisas, vós reunis a humanidade no templo vivo que é Cristo Jesus. Concedei-nos a força de dar testemunho do vosso Filho e que os acontecimentos, alegres ou tristes, não nos façam perder a esperança do vosso Reino. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade de do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura da Profecia de Malaquias (3, 19-20a)
6. Salmo Responsorial (97) (CD Salmos e Aclamações – Ano C – Vol II) O Senhor virá julgar a terra inteira; com justiça julgará.
7. Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (3,7-12)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (21,5-19)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – Professemos nossa fé no Deus, Senhor da História, rezando: Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – Confiantes na bondade do Deus, Uno e Trino, elevemos os pedidos de nossa comunidade. Após cada prece, rezemos: Ouvi, Senhor, a nossa súplica.
Presidente – Acolhei Deus de bondade os pedidos que vossa família reunida, vos apresenta. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
12. Apresentação dos Dons Presidente – É permanecendo firme que irás ganhar a vida!” Nós somos convidados a refletir com sabedoria sobre o tema do Congresso Eucarístico Nacional, “Pão em todas as mesas” e agir sobre a situação dos pobres no Brasil e no mundo. Apresentemos ao Altar do Senhor nossa disposição de lutar por um mundo mais justo e igualitário, onde todos possam ter pão, vida digna e paz em suas casas.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Louvemos a Deus por todas as maravilhas que nos concedeu durante este Ano Litúrgico em nossa Igreja Particular. Cantemos.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Rezemos confiantes a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – A paz não é ausência de problema. É confiança no meio da tempestade. É o triunfo da fé sobre a ansiedade. Rezemos em silêncio pela paz.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, nosso Pai, alimentados pela vossa Palavra (e pela Comunhão) nós vos pedimos a graça de perseverarmos no vosso caminho e vivermos plenamente como filhos da luz, hoje e sempre. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
18. Refletindo sobre o 6° Dia Mundial dos ‘Pobres’ (ler para a assembleia) [<> (2 Cor 8,9). Com estas palavras, o apóstolo Paulo dirigese aos Cristãos de Corinto para fundamentar o seu compromisso de solidariedade para com os irmãos necessitados]. [Com efeito, a solidariedade é precisamente partilhar o pouco que temos com quantos nada têm, para que ninguém sofra. Quanto mais cresce o sentido de comunidade e comunhão com estilo de vida, tanto mais se desenvolve a solidariedade]. Nesse sentido, permaneçamos vigilantes às necessidades dos pobres de nossa comunidade. (Papa Francisco – 2022).
19. Bênção
Presidente – O Deus da vida vos abençoe na Sua bondade e infunda em vós a sabedoria da Salvação. Amém.
– Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras. Amém.
– Oriente para Ele os vossos passos e vos mostre o caminho da caridade e da paz. Amém.
– A bênção do Deus onipotente, Pai e Filho e Espírito Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre. Amém.
– Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
Estamos nos aproximando do final deste ano litúrgico e a Igreja nos propõe a celebração sobre as últimas realidades da história. Na primeira leitura o profeta Malaquias nos fala do triunfo da justiça Divina. O profeta levanta a sua voz para mostrar que Deus não abandonou seu povo, mas que Ele em pessoa virá naquele dia para fazer justiça. Aí vai aparecer com clareza a diferença entre o justo e o ímpio (corrupto), esses serão queimados como palha. E para os que temem o nome de Deus, nascerá o sol da justiça, trazendo salvação em suas vidas. Na Carta aos Tessalonicenses, Paulo aconselha os irmãos a perseverarem nas atividades cotidianas, no trabalho profissional ou em suas casas. A tentação de alguns era acomodar-se na ociosidade, mas Paulo, ao contrário, exorta-os a trabalhar, a sustentar-se com o trabalho das próprias mãos e a se dedicar ao serviço dos mais pobres da comunidade. O texto do evangelho de Lucas, que lemos hoje, confirma que a Parusia – vinda de Cristo – não será imediata. As perseguições não estão fora do que Cristo anunciou, mas os discípulos do Senhor não serão abandonados. Apesar de sua linguagem apocalíptica, este texto não é nenhuma descrição do fim do mundo. O centro do relato está no início do versículo 12: “Antes, porém, que essas coisas aconteçam…” Antes disso devem suceder muitas coisas que parecerão indícios do fim do mundo, mas ainda não será. Antes de qualquer coisa, muitos serão perseguidos por causa do Evangelho. Olhando para o momento atual da humanidade, dá a impressão de que este “fim dos tempos” esteja muito próximo de acontecer. Os conflitos entre nações se multiplicam. O domínio dos poderosos sobre os pobres se acentua, empurrando grandes massas humanas à miséria. A violência urbana e o menosprezo da vida parecem incontroláveis. Diante disso tudo, a gente se pergunta: não será o fim? Jesus nada responde. Limita-se a recomendar a prudência, a vigilância e firme perseverança na prática do bem. Nesse caso, o único tempo certo é o da conversão perseverante. O Senhor nos convida à atitude da paciência, da firmeza e da confiança na sua fiel atuação, pois um dia chegará o novo céu e a nova terra. Em meio ao caos social provocado pelos interesses dos poderosos e do clima de sofrimento, Jesus diz aos que perseverarem na fé e no testemunho que não lhes faltarão a sabedoria nem a força do Espírito Santo prometido aos seus discípulos. Tudo o que fazemos, enfrentamos, realizamos, deve estar ancorado em Cristo: Ele é que nos enviou, o Espírito Santo que nos acompanha na missão e é para Deus que caminhamos.

Leituras da Semana
2ª feira: Ap 1,1-4; 2,1-5a; Sl 1; Lc 18,35-43
3ª feira: Ap 3,1-6.14-22; Sl 14; Lc 19,1-10
4ª feira: Ap 4,1-11; Sl 150; Lc 19,11-28
5ª feira: Ap 5,1-10; Sl 149; Lc 19,41-44
6ª feira: Ap 10,8-11; At 28,11-16.30-31; Sl 118; Sl 97; Lc 19,45-48; Mt 14,22-33
Sábado: Ap 11,4-12; Sl 143; Lc 20,27-40
Domingo: 2Sm 5,1-3; Sl 121; Cl 1,12-20; Lc 23,35-43

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (25.09)

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! É com muito carinho …