Página Inicial / Animação Litúrgica / 28º Domingo do Tempo Comum (09.10)

28º Domingo do Tempo Comum (09.10)

Ano C – cor verde – 09/10/2022
1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos! É com grande alegria que nos reunimos para fazer memória da Páscoa do Senhor. Neste domingo, nossas comunidades são convidadas a fazer a experiência da gratidão. Ela manifesta-se na ação de graças, uma das atitudes mais próprias da criatura humana diante do seu Senhor e Criador, e a atitude fundamental do cristão diante da graça por excelência, dada por Deus aos homens em Cristo Jesus. Confiantes, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Celebrando o mês missionário, somos convidados a assumir a nossa consciência de ser Igreja de Jesus, enviada a testemunhar a toda criatura e até os confins do mundo, na força do Espírito Santo a fé em Jesus Cristo morto e ressuscitado. Trazemos presente também a vida de todos os professores(as) que comemoram o seu dia e os acontecimentos que marcaram as nossas vidas nessa semana que passou. (Recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento (silêncio). Peçamos o perdão dos nossos pecados, rezando.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao nosso Deus que nos ama sem distinção, cantando o Hino do Glória.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, que sois a fonte da vida, enviastes o vosso Filho, para que todos tenham vida em abundância. Fazei que não busquemos somente a saúde do corpo, mas procuremos em primeiro lugar, a vida que não perece. E que sempre demonstremos sincera gratidão pelo dom da vida e da salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Segundo Livro dos Reis (5, 14-17)
6. Salmo Responsorial (97) (CD Liturgia XII – TC) O Senhor fez conhecer a salvação e às nações revelou sua justiça. (bis)
7. Leitura da Segunda Carta de São Paulo a Timóteo (2, 8-13)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (17, 11-19)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – No Deus Uno e Trino, professemos a nossa fé.
11. Preces da Comunidade Presidente – Irmãos e irmãs, como discípulos e missionários de Jesus, elevemos ao Pai a oração desta nossa assembleia. A cada prece, rezemos: Conservai-nos, ó Deus, em vosso serviço!
12. Apresentação dos Dons
Presidente – Celebrando o mês missionário, somos convidados a assumir nossa consciência de ser Igreja de Jesus. Olhando para o testemunho de Jesus, rosto misericordioso do Pai, coloquemo-nos sempre disponíveis a acolher os irmãos e irmãs com os quais nos encontramos pelo caminho. Apresentemos ao Altar do Senhor a vida de todos os que são gratos a Deus pelas graças recebidas e o trabalho dedicado dos profissionais da saúde, leigos(as) de nossa comunidade que cuidam e ajudam os doentes e necessitados.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Agradecidos, louvemos ao Senhor nosso Deus por todas as graças recebidas em nossa vida, família, comunidade e na sociedade.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Obedientes à Palavra do Senhor e formados por Seu divino ensinamento, ousamos dizer: Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – A presença do Senhor no meio de nós nos proporciona viver a gratidão, a esperança, a paz… Rezemos em silêncio pela paz no mundo.
16. Oração Presidente – Oremos -(silêncio) – Ó Deus, vós podeis tudo o que é bom. É por isso que nos anima a vos pedir em confiança o que, por nós, não podemos. Sendo aqui nosso alimento, fazei-nos participar de vossa vida Divina. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia.
17. Breves Avisos
18. Gesto Concreto (ler para a assembleia) Presidente – “Perguntou, pois, Jesus: Não foram limpos os dez? E os nove, onde estão”? Diante dessas palavras de Jesus, os pais sempre devem lembrar e ensinar a seus filhos a gratidão. Ensinar-lhes palavras como: obrigado, licença, por favor, desculpa, bom dia, boa tarde, boa noite, e que os filhos peçam a bênção e os pais, ou avós, ou tios… respondam: Deus te abençoe. São palavras simples, mas de um significado sem medida quando ditas de coração, não somente com os lábios.
19. Bênção
Presidente – O Deus de amor vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação. Amém.
– Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras. Amém.
– Oriente para Ele os vossos passos e vos mostre o caminho da caridade e da paz. Amém.
– Abençoe-vos o Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz, anunciai a Boa-Nova e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
O Senhor oferece a salvação a toda a humanidade. Sua oferta de amor-salvífico não tem limites ou fronteiras. Deus não faz acepção de pessoas, por isso não aceita a discriminação ou o preconceito. Eliseu, o profeta, cura Naamã, importante homem estrangeiro, general e líder de um povo inimigo. Deus age por intermédio das pessoas, como agiu por meio do profeta Eliseu. Sua cura é acolhida com júbilo por Naamã. O bonito é sua conversão e sua atitude tão nobre de levar para sua terra a fé no Senhor do céu e da terra. Certamente, somos todos instrumentos do Reino do Senhor. Jesus está subindo para Jerusalém, passando por meio dos povoados, encontrando-se com as pessoas e realizando sinais. Para nos mostrar a misericórdia divina, perdoa aos pecadores, cura os doentes e os acolhe de coração, como fez com os dez leprosos que se aproximam dele e são curados. Eles, que são pessoas marginalizadas, abandonadas, confiam em Jesus, pois sabem que nele poderão ser reconhecidos como gente. E como falta esse reconhecimento em nossos dias! Uma vez que são acolhidos, Jesus os manda ao sacerdote, e, no caminho, são libertos, curados. Porém, apenas um volta para agradecer. Jesus fica indignado, pois não reconhecem o bem que recebem de Deus: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão?” Aquele que volta não pertence ao povo de Israel, pois é um samaritano. Naamã fica agradecido ao Senhor por sua cura, tanto quanto o samaritano do Evangelho. O que o Evangelho está nos ensinando? Que precisamos reconhecer a gratuidade do amor, que aqueles que não pertencem ao povo eleito, o povo de Israel – Naamã e o samaritano – têm um coração mais atento, enternecido, mais fiel. O samaritano nos ensina a acolher a ação divina do Senhor entre nós. Voltar para agradecer, como faz aquele leproso samaritano, é humildade e reconhecimento da gratuidade do amor do Senhor. Devemos nos esforçar para estarmos atentos aos sinais do amor gratuito de Deus para conosco. (Deus Conosco – Reflexões e Sugestões Litúrgicas – 2019)

Leituras da Semana
2ª feira: G1 4,22-24.26-27.31-5,1; Sl 112; Lc 11,29-32
3ª feira: G1 5,1-6; Sl 118; Lc 11,37-41
4ª feira: Est 5,1b-2; 7,2b-3; Sl 44; Ap 12,1.5.13a.15- 16a; Jo 2,1-11
5ª feira: Ef 1,1-10; Sl 97; Lc 11,47-54
6ª feira: Ef 1,11-14; Sl 32; Lc 12,1-7
Sábado: Ef 1,15-23; Rm 8,22-27; Sl 8; Lc 12,8-12
Domingo: Ex 17,8-13; Sl 120; 2Tm 3,14-4,2; Lc 18,1-8

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (25.09)

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos! É com muito carinho …