Página Inicial / Animação Litúrgica / 25º Domingo do Tempo Comum (19.09)

25º Domingo do Tempo Comum (19.09)

25º Domingo do Tempo Comum
Ano B – cor verde – 19/09/2021

1 Saudação
Presidente – Irmãos e irmãs, com alegria acolhemos todos vocês que vieram participar deste encontro fraterno para juntos fazermos memória da Páscoa de Cristo Ressuscitado. A liturgia deste domingo nos apresenta a Palavra do Senhor como luz para nossa vida, confiantes que Ele sempre nos renova e que jamais seremos confundidos em nossa esperança pois, Ele nos faz passar de uma mentalidade triunfalista e prepotente para a busca do verdadeiro poder que vem de Deus, e nos orienta a viver o serviço gratuito aos pequenos. Reunidos pelo amor do Deus, Uno e Trino, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – Que a graça de Deus nosso Pai, o amor de Jesus nosso irmão, a luz e a força do Espírito Santo, estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Neste ano, a Igreja no Brasil comemora o Jubileu de Ouro dedicado ao mês da Bíblia. Estamos refletindo nos grupos dos Círculos Bíblicos a Carta de São Paulo aos Gálatas e seu lema: “Pois todos vós sois Um só em Cristo Jesus” (Gl 3,28d). Como discípulos de Jesus Ele vai nos ensinando que, o caminho se faz caminhando, no serviço humilde, sem ambições e títulos. Vamos trazer presentes os fatos da semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da Mesa do Senhor.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Senhor nosso Deus que em Vosso Filho Jesus nos ensina amar e servir. Rezemos ou cantemos o Hino do Glória.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus, Vosso Filho tornou-se pequeno por nós e nos ensinou a acolher os pequeninos. Fazei-nos compreender que aos Vossos olhos são grandes somente aqueles que servem o seu próximo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro da Sabedoria (2, 12.17- 20)
6. Salmo Responsorial (53) (CD Cantando os Salmos – Ano B) É o Senhor quem sustenta minha vida! (bis)
7. Leitura da Carta de São Tiago (3, 16-4,3)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (9, 30-37)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – Professemos nossa fé no Deus que nos enviou Seu Filho amado para nos ensinar a servir na gratuidade e humildade. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade Presidente – Irmãos e irmãs, elevemos as nossas preces a Deus Pai Todo-Poderoso, que deseja que todos os homens e mulheres se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade.
11. Apresentação dos Dons Animador(a) – Jesus disse aos seus discípulos: “Quem quiser ser o maior seja o servo de todos” e abraçando uma criança, apresentou-a como símbolo dos pequenos e indefesos. Apresentemos ao Altar do Senhor nossas vidas, no compromisso de colocar em prática o que a Igreja nos propõe: a opção preferencial pelos pobres e excluídos de nossa sociedade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação Presidente – Louvemos ao Senhor por todas as pessoas que assumem o Projeto de Deus na sua totalidade, sendo sal da terra e luz do mundo. Cantemos.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho ousamos dizer. Pai Nosso…
14. Momento da Paz Animador(a) – Jesus nos ensina que, em vez de competir, devemos servir. Nesse espírito de acolhimento aos pequenos e indefesos, rezemos em silêncio pela paz.
Deus nos envia
15. Breves Avisos
16. Bênção Presidente – Ó Deus, fazei que o vosso povo se volte para Vós de todo o coração, pois se o protegeis mesmo quando erra, com mais amor o guardais quando vos serve. Por Cristo, nosso Senhor. Amém. – Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
Sem dúvida, nossos critérios não coincidem com os de Jesus. A quem de nós ocorre pensar que os homens e mulheres mais importantes são aqueles que vivem ao serviço dos outros? Para nós, importante é o homem de prestígios, seguro de si mesmo, que alcançou o êxito em algum campo da vida, que conseguiu sobressair aos demais e ser aplaudido pelas pessoas. Estes indivíduos cujo rosto podemos ver constantemente na televisão: líderes políticos, “prêmios Nobel”, cantores da moda, desportistas excepcionais… Quem pode ser mais importante do que eles? De acordo com o critério de Jesus, simplesmente esses milhares e milhares de homens e mulheres anônimos, de rosto desconhecido, a quem ninguém prestará homenagem alguma, mas que se desvelam no serviço desinteressado aos demais. Pessoas que não vivem para seu êxito pessoal. Pessoas que não pensam só em satisfazer egoisticamente seus desejos, mas que se preocupam com a felicidade de outros. De acordo com Jesus, existe uma grandeza na vida destas pessoas que não conseguem ser felizes sem a felicidade dos outros. Sua vida é um mistério de entrega e desinteresse. Sabem colocar sua vida à disposição de outros. Agem movidos por sua bondade. A solidariedade anima seu trabalho, suas tarefas diárias, suas relações, sua convivência. Não vivem só para trabalhar nem para desfrutar. Sua vida não se reduz a cumprir suas obrigações profissionais ou executar diligentemente suas tarefas. Sua vida encerra algo mais. Vivem de maneira criativa. Cada pessoa que encontram em seu caminho, cada dor que percebem ao seu redor, cada problema que surge próximo a eles, é um chamado que os convida a agir, servir e ajudar. Podem parecer os “últimos”, mas sua vida é verdadeiramente grande. Todos nós sabemos que uma vida de amor e serviço desinteressado vale a pena, mesmo que não nos atrevemos a vivêla. Talvez precisemos rezar humildemente como fazia Teilhard de Chardin: “Senhor, responderei à tua inspiração profunda que me ordena existir, tendo cuidado de não sufocar, nem desviar, nem desperdiçar minha força de amar e fazer o bem”. (O caminho aberto por Jesus. José Antonio Pagola, pag. 180 e 181)

Leituras da Semana
2ª feira: Esd 1,1-6; Sl 125; Lc 8,16-18
3ª feira: Ef 4,1-7.11-13; Sl 18; Mt 9,9-13
4ª feira: Esd 9,5-9; Tb 13,2-8; Lc 9,1-6
5ª feira: Ag 1,1-8; Sl 149; Lc 9,7-9
6ª feira: Ag 1,15b-2,9; Sl 42; Lc 9,18-22
Sábado: Zc 2,5-9.14-15a; Jr 31,10-13; Lc 9,44b-45
Domingo: Nm 11,25-29; Sl 18; Tg 5,1-6; Mc 9,38-
43.45.47-48

Você pode Gostar de:

22º Domingo do Tempo Comum (29.08)

Ano B – cor verde – 29/08/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, sejam …