Página Inicial / Animação Litúrgica / 19º Domingo do Tempo Comum (07.08)

19º Domingo do Tempo Comum (07.08)

Ano C – cor verde – 07/08/2022

1. Saudação Presidente – Bem-vindos queridos irmãos e irmãs em Cristo, a este encontro fraterno. É com alegria que nos reunimos para fazer memória da Páscoa de Jesus Cristo e celebrar nossa vida de comunidade. Neste mês de agosto somos convidados a celebrar o mês das vocações: Sacerdotais, Familiar, Religiosas e Leigas. Neste primeiro domingo, lembramos os Ministérios ordenados: bispos, padres e diáconos, que com amor levam o Pão da Palavra e da Eucaristia às nossas comunidades. Reunidos pela Trindade Santa para celebrarmos os mistérios de nossa fé, façamos o sinal que recebemos no Batismo. Em nome do Pai…
Presidente – O amor do Pai, a Luz do Cristo Ressuscitado e a força do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Reunidos em comunidade neste 19º Domingo do Tempo Comum, somos convidados a manter acesa a luz de Cristo que recebemos em nosso Batismo e conduzidos pelo Espírito, tenhamos a sabedoria para escolher o tesouro que dá sentido à vida toda: o Reino de Deus. Neste momento recordemos os acontecimentos que marcaram a semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa Presidente – Todos nós batizados, temos uma missão a realizar e muitas vezes estamos fechados ao chamado de Deus para vivermos nossa vocação. Supliquemos a misericórdia do Pai pelas nossas faltas e omissões (silêncio), cantando.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao Senhor, nosso Deus, pela vida de todos os padres de nossa diocese que com dedicação, carinho e atenção estão a serviço do Reino, rezando o Hino do Glória.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, que conduzis o vosso povo para a terra prometida, dai-nos a graça de estar vigilantes para acolher o Cristo que vem servindo ao nosso próximo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro da Sabedoria (18, 6-9)
6. Salmo Responsorial (32) (CD Cantando os Salmos – Ano C) Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança! (bis)
7. Leitura da Carta aos Hebreus (11, 1-2.8-19)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (12, 32-48)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – A fé é uma riqueza que jamais poderá ser desprezada. Dessa riqueza devemos nos encher mais e mais. Professemos nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – Confiantes na bondade do Senhor, façamos os pedidos de nossa comunidade. A cada prece, rezemos: Ouvi-nos e atendei-nos, Senhor!
12. Apresentação dos Dons
Presidente – Quem está vigilante, espera o Senhor, não fica parado, age carregado de amor, de misericórdia e de esperança. Esta é a vigilância que o Senhor deseja e espera de nós e unidos em comunidade podemos viver melhor os ensinamentos de Cristo. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa vida no compromisso de caminhar juntos com todos os Ministros Ordenados de nossa Diocese e, unidos em comunidade pratiquemos a vigilância, a vivência da fé em Jesus Cristo, a partilha e o serviço amoroso aos irmãos. Proclamemos juntos:
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Louvemos ao Senhor, nosso Deus, por todas as pessoas que permanecem vigilantes para acolher o Senhor que sempre chega e manifesta continuamente sua presença amorosa entre nós.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Atentos ao modelo de oração dado por Cristo, nosso Senhor, rezemos: Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – Conduzidos pelo Espírito Santo, tenhamos a sabedoria para alcançarmos a paz que tanto desejamos e que só a encontraremos no seguimento a Jesus Cristo. Rezemos em silêncio pela paz.
16. Oração Presidente – Ó Deus, recebemos com amor a Vossa Palavra de vida e verdade, tantos dons e frutos para o nosso bem. Que ele então nos ilumine com a Vossa verdade e salve, enfim nossa vida do perigo de perder-vos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
18. Gesto Concreto – Onde o padre estiver presente, neste momento, prestar a ele, uma breve homenagem. – Durante esse mês Vocacional, de forma especial, rezar em família pelos nossos Sacerdotes e todo o Clero.
24. Bênção
Presidente – Deus vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação. Amém.
– Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras. Amém.
– Oriente para Ele os vossos passos e vos mostre o caminho da caridade e da paz. Amém.
– Abençoe-vos o Deus misericordioso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Esforçai-vos para ajuntar um tesouro inesgotável nos céus. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
Nesta Liturgia, Jesus nos ensina sobre como proceder diante dos bens deste mundo e fala sobre o verdadeiro tesouro, o Reino de Deus. Este tesouro os ladrões não roubam e nem a traça corrói. É preciso centrar o nosso coração no essencial – o Reino de Deus – A nós cabe o esforço constante de cumprir o que Jesus nos ordenou: ajuntar um tesouro inesgotável nos céus. Quem segue a Cristo deve adotar um estilo novo de viver as relações econômicas e sociais, livre dos apegos e interesses individuais. O desprendimento dos bens ajuda a concentrar as energias no projeto de Deus, a valorizar aquilo que dá sentido à existência humana. Somos convidados ao despojamento pois quando colocamos a nossa segurança e nossa confiança no Senhor, estamos sempre vigilantes para acolher o Senhor que está sempre chegando, manifestando continuamente a sua presença amorosa. O que devemos fazer como cristãos? Devemos alimentar nossa esperança sem cessar, mesmo que haja dificuldades e diversidades. O Senhor espera que tenhamos um coração sempre pronto para o serviço generoso e amoroso, a começar por quem está bem perto de nós, ao nosso lado. A comunidade cristã deve estar sempre pronta, vigilante no serviço, para acolher com fé a manifestação do Senhor em meio aos acontecimentos da vida. Somos convidados a viver a missão com fidelidade, colocando a vida a serviço do Reino com amor e dedicação incansável. A proposta de Jesus é radical. Podemos propor a mesma pergunta que Pedro fez ao Mestre: “Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?” Certamente que é para todos, mas hoje os pastores, dirigentes, líderes, responsáveis pelo povo tem responsabilidade maior: “A quem muito foi dado muito lhe será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido”. A cada momento o Senhor poderá chegar. Fiquemos vigilantes, com os rins cingidos e nossas lâmpadas acesas no caminho da construção do Reino, a exemplo dos Israelitas que estavam preparados para sair, na noite da libertação ou como o empregado fiel que espera vigilante o seu Senhor voltar para abrir-lhe imediatamente a porta, e não como o empregado preguiçoso que é tomado de surpresa pela volta inesperada do seu patrão. Devemos preparar-nos para o definitivo de nossa vida, o que permanece mesmo após a morte.

Leituras da Semana
2ª feira: Ez 1,2-5.24-28c; Sl 148; Mt 17,22-27
3ª feira: Ez 2,8-3,4; Sl 118; Mt 18,1-5.10.12-14
4ª feira: 2Cor 9,6-10; Sl 111; Jo 12,24-26
5ª feira: Ez 12,1-12; Sl 77; Mt 18,21-19,1
6ª feira: Ez 16,1-15.60.63; Is 12,2-6; Mt 19,3-12
Sábado: Ez 18,1-10.13b.30-32; Sl 50; Mt 19,13-15
Domingo: Jr 38,4-6.8-10; Sl 39; Hb 12,1-4; Lc 12,49-53

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (17.07)

Ano C – cor verde – 17/07/2022 1. Saudação Presidente – Amados irmãos e irmãs …