Papa Francisco no Brasil!

Bem- vindo Papa Francisco! O Brasil te ama e te abraça! Este é o sentimento que brota uníssono da alma brasileira! Estamos felizes com a presença do Sumo Pontífice na JMJ. Felizes nossos olhos que podem ver, mais uma vez, o vigário de Cristo no Brasil! Permanece forte na memória a experiência de confiança em Deus, na fé, que vivemos por ocasião do conclave e da escolha do sucessor do Apóstolo Pedro na soberania universal da Igreja Católica. Acompanhamos atentamente todos os acontecimentos com olhar de fé e não com olhar dos analistas sociais e da mídia. A eleição de Francisco nos faz acreditar, que de fato, apesar de a Igreja ser humana e, por isso, pecadora, ela é também, divina, governada pelo Espírito Santo. Porque é divina é, também, santa e eterna. Vale lembrar sempre, que a Igreja não é uma Instituição originada da vontade humana, mas de Jesus Cristo, filho de Deus, o qual foi construindo o seu discipulado, tendo como cabeça o apóstolo Pedro. A sentença do Divino Mestre: “Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei minha Igreja”(Mt 16,15), vem nos lembrar que o Papado é uma Instituição de Direito Divino. O ministério Petrino (primado de Pedro), assim denominado pela tradição da Igreja, é, portanto,  mandato divino e garante a unidade da Igreja na fé, na doutrina, nos sacramentos e na reta interpretação bíblica.

Pedro foi desde o início, designado por Jesus para o ministério da síntese. Senão, vede: Pedro é o primeiro a entrar no Tumulo de Jesus (Jo 20,6); Pedro, que opera os maiores milagres (At.,3,1; 5,1-15; 9,40); Pedro que preside o Concílio de Jerusalém (ano 48) para solucionar a controvérsia em torno da circuncisão dos pagãos que se convertiam ao Cristianismo (At. 15,1..); Pedro, toma a iniciativa de substituir Judas (At. 1,15); Pedro, fala em nome dos Apóstolos no grande discurso aos Judeus no dia de Pentecoste(At.,2,14); Pedro, que avisado pelo céu, admite os primeiros pagãos na Igreja (At. 10,11). Este ministério Petrino, a partir do dia 13 de Março de 2013, vem sendo exercido e perenizado pela ínclita figura do Papa Francisco, primeiro pontífice Latino-americano.  Certamente o Papa Francisco  incorporará no seu magistério, um pouco do jeito latino de ser Igreja: Alegria, simplicidade e desprendimento.  A consciência social despertada na Igreja por João XXIII, certamente terá ênfase no pontificado  Papa Francisco, o qual já encantou o mundo com  sua simplicidade e a força do seu testemunho pessoal, sobretudo na vivência da pobreza e do despojamento.

Vamos ouvir o que Espírito Santo quer falar à Igreja e ao mundo, através de Francisco. É um novo Papa para um novo tempo!  O Papa Francisco, com a escolha do nome,  pode  sinalizar um dos aspectos a ser  acentuado no seu pontificado. Assim ele afirmou: “Gostaria de uma Igreja pobre para os pobres”. São  palavras, animadoras e  esperançosas, que já ecoam como  um raio de luz sobre a Igreja.. Assim, a eleição do sucessor de Pedro significa para os seguidores de Cristo, um convite à fé na presença e atuação do Divino Pastor na sua Igreja. Elevemos a Deus nossas preces na certeza de que o Papa Francisco, há de contar, com a assistência da Divina providência em sua missão e a docilidade do rebanho.

Ao Papa Francisco nossa total obediência na fé! E, com ele, queremos reafirmar com humildade, mas com coragem ao mesmo tempo, nossa fé na Igreja de Jesus Cristo: Uma, Santa, Católica e Apostólica. Queremos assegurar-lhe, Papa Francisco, nossa atenção e obediência a todos os  ensinamentos que emanarão de seu magistério de supremo Pastor da Igreja Católica. E queremos,  agradecer, sim, agradecer profundamente esta visita tão querida e desejada do Papa Francisco, sucessor e Pedro! Ontem Pedro, hoje Francisco, sempre será Cristo!  Por isso, bendito aquele que vem em nome do Senhor! Que a  Jornada Mundial da Juventude possa reacender a chama da fé e do compromisso missionário na Juventude. Portanto, que seja um evento evangelizador, frutuoso e renovador para a Igreja Católica, presente no mundo inteiro! Esta Igreja que precisa de ardorosos e generosos discípulos missionários! Daí o tema da JMJ: “Ide e fazei discípulos em todas as nações”(Mt 28). Viva o Papa Francisco, que vem em missão de Paz!
 
Pe. Deusdédit é sacerdote da Arquidiocese de Cuiabá, Pároco da Paróquia Coração Imaculado de Maria-Cuiabá e Vigário Geral da Arquidiocese de Cuiabá.

Você pode Gostar de:

Porque veneramos a Imaculada Conceição?

Inicialmente devemos diferenciar “veneração” de “adoração”. Venerar é demonstrar grande admiração por algo ou alguém, …