Página Inicial / Animação Litúrgica / 1º Domingo do Advento (03.12)

1º Domingo do Advento (03.12)

“O SENHOR VEM E VIRÁ!” ESTEJA VIGILANTE! 03 de dezembro de 2017
PRIMEIRO DOMINGO DO ADVENTO – ANO B – SÃO MARCOS Cor litúrgica: roxo
ANO NACIONAL DO LAICATO
A.: Meus irmãos, iniciamos hoje o Ano Litúrgico com o tempo do Advento, que nos prepara para a celebração da vinda do Filho de Deus à terra e alimenta em nós a expectativa de Sua última vinda. Somos, pois, convidados a estar vigilantes para o Dia do Senhor. Iniciemos a nossa celebração, cantando.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA –
R.: OUVE-SE NA TERRA UM GRITO, DO POVO UM GRANDE
CLAMOR: “SENHOR, ABRE OS CÉUS, QUE AS NUVENS CHOVAM O SALVADOR!”/
1. É um só canto de amor e esperança, que a terra mãe, germinando, contém: a ti, Senhor, nós clamamos: Vem, Senhor Jesus, vem! /2. Mesmo se as guerras destroem a
terra, pondo em perigo a paz e o bem, que a nossa voz não se canse: Vem, Senhor Jesus, vem! /3. Vem reunir hoje as tuas Igrejas, a tua prece rezamos, também, o nosso amor
sempre espere: Vem, Senhor Jesus, vem!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
TODOS:AMÉM. P.: Irmãos eleitos segundo a presciência de Deus Pai, pela santificação
do Espírito para obedecer a Jesus Cristo e participar da bênção da aspersão do seu
sangue, graça e paz vos sejam concedidas abundantemente. TODOS:BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ONDE HOUVER COROA DO ADVENTO
A.: Encontramos, hoje, diante do altar, a Coroa do Advento. Ela é um simples enfeite de ramos e velas para recordar-nos o significado deste tempo forte na vida da Igreja. A
coroa, um círculo sem início e sem fim, simboliza a eternidade. Os ramos verdes simbolizam a vida e a esperança. As velas representam os séculos de escuridão, cada
uma aumentando a luz até o Natal, quando comemoramos o nascimento de Jesus, a Luz eterna. Os cristãos, preparando-se para sua festa de luz e de vida, a natividade do
Salvador, passaram a acrescentar uma vela à Coroa em cada domingo do tempo do Advento. Essas luzes relembram a escuridão do mundo pecador antes do Salvador, a
promessa da Salvação, a preparação para o Messias pelos profetas e, finalmente, a Virgem que deu à luz a um filho chamado Emanuel: Deus-Conosco.
BÊNÇÃO DA COROA
P.:A nossa proteção está no Nome do Senhor.
TODOS: Que fez o céu e a terra.
P.:OREMOS: Ó Pai, em quem todas as coisas são santificadas, abençoai esta coroa e
concedei a nós que usamos seu símbolo a graça de preparar nossos corações para o
Advento do vosso Filho. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do
Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
(O celebrante asperge, então, a coroa com água benta). Acende-se a primeira vela.
4. ATO PENITENCIAL -P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão
do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs.
P.: Senhor, que viestes ao mundo para nos salvar, tende piedade de nós.
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
CEL.: Cristo, que continuamente nos visitais com a graça do vosso Espírito, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS.
P.: Senhor, que vireis um dia para julgar as nossas obras, tende piedade de nós.
TODOS:SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
TODOS: AMÉM.

5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) -Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos
fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas
boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na
comunidade dos justos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do
Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Caros irmãos, o fiel cristão deve estar sempre vigilante e preparado para acolher o
Deus que vem ao nosso encontro. Ouçamos com amor e respeito o que o Senhor tem a
nos falar.
6. 1ª LEITURA (Is 63,16b-17.19b;64,2b-7) – Leitura do Livro do Profeta Isaías.
16b Senhor, tu és nosso Pai, nosso redentor; eterno é o teu nome. 17Como nos deixaste
andar longe de teus caminhos e endureceste nossos corações para não termos o teu
temor? Por amor de teus servos, das tribos de tua herança, volta atrás. 19bAh! Se
rompesses os céus e descesses! As montanhas se desmanchariam diante de ti.
64,2bDesceste, pois, e as montanhas se derreteram diante de ti. 3Nunca se ouviu dizer
nem chegou aos ouvidos de ninguém, jamais olhos viram que um Deus, exceto tu, tenha feito tanto pelos que nele esperam. 4Vens ao encontro de quem pratica a justiça
com alegria, de quem se lembra de ti em teus caminhos. Tu te irritaste, porque nós
pecamos; é nos caminhos de outrora que seremos salvos. 5Todos nós nos tornamos
imundície, e todas as nossas boas obras são como um pano sujo; murchamos todos
como folhas, e nossas maldades empurram-nos como o vento. 6Não há quem invoque
teu nome, quem se levante para encontrar-se contigo; escondeste de nós tua face e
nos entregaste à mercê da nossa maldade. 7Assim mesmo, Senhor, tu és nosso pai, nós
somos barro; tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
6. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 79/80)
R.: ILUMINAIA VOSSA FACE SOBRE NÓS, CONVERTEI-NOS, PARA QUE SEJAMOS
SALVOS! / 1. Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós que sobre os querubins vos
assentais! Despertai vosso poder, ó nosso Deus, e vinde logo nos trazer a salvação! / 2.
Voltai-vos para nós, Deus do universo! Olhai dos altos céus e observai. Visitai a vossa
vinha e protegei-a! Foi a vossa mão direita que a plantou; protegei-a e ao rebanho que
firmastes! / 3. Pousai a mão por sobre o vosso protegido, o filho do homem que
escolhestes para vós! E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! Dai-nos a vida e
louvaremos vosso nome!
7. 2ª LEITURA (1 Cor 1, 3-9) – Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.
Irmãos: 3Para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
4Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos
concedeu em Cristo Jesus: 5Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda palavra e em
todo conhecimento, 6à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós.
7Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor
nosso, Jesus Cristo. 8É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento
irrepreensível, até o fim, até o dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. 8Deus é fiel; por ele
fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso. Palavra do
Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA! (BIS)/ Vem mostrar-nos, ó
Senhor, vossa bondade e a vossa salvação nos concedei!
10. EVANGELHO – (Mc 13, 33-37) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ
NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 33“Cuidado! Ficai atentos, porque
não sabeis quando chegará o momento. 34É como um homem que, ao partir para o
estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo
a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. 35Vigiai, portanto, porque
não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao
amanhecer. 36Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo.
37O que vos digo, digo a todos: Vigiai!” Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e
em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do
Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos
céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os
vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos
Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, invoquemos nosso Pai, suplicando-Lhe
que acolha as preces do seu povo reunido em oração para celebrar o Mistério de
Cristo, dizendo: Senhor, atendei a nossa prece!
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, e por todo o clero, para que sejam fiéis
dispensadores das riquezas divinas concedidas por Jesus para nossa salvação, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
2) Pelos nossos governantes, para que, pelos caminhos da fraternidade e da paz, promovam o bem comum do nosso povo, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
3) Para que os povos da terra abram suas portas a Cristo e a Seu Evangelho de amor e
de misericórdia, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
4) Pelas famílias de nossa Arquidiocese, para que estejam prontas a acolher com
alegria o Cristo que vem, e a celebrar dignamente a Sua presença sacramental no
Mistério eucarístico, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
5) Por todos nós aqui reunidos, para que nos preparemos vigilantes para a vinda do
Senhor, por meio da escuta da Palavra e do testemunho da caridade ativa, rezemos
ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas):
P.: Ouvi ó Pai nossos pedidos e dai-nos a graça de nos preparar para o Advento de
Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
CANTO DE OFERTAS – A NOSSA OFERTA APRESENTAMOS NO ALTARE TE PEDIMOS:
VEM, SENHOR, NOS LIBERTAR! / 1. A chuva molhou a terra, o homem plantou um
grão, a planta deu flor e frutos, do trigo se fez o pão./ 2. O homem plantou videiras, cercou-as com seu carinho; da vinha brotou a uva, da uva se fez o vinho. / 3. Os frutos
da nossa terra e as lutas dos filhos teus serão, pela tua graça, pão vivo, que vem dos
céus. / 4. Recebe, Pai, nossas vidas, unidas ao pão e vinho, e vem conduzir teu povo, guiando-o no teu caminho.
15.P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Recebei, ó Deus, estas oferendas que
escolhemos entre os dons que nos destes, e o alimento que hoje concedeis à nossa
devoção torne-se prêmio da redenção eterna. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS:
AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 475) – Prefácio do Advento I – As duas vindas
de Cristo – MR (p. 406)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R.:DAS ALTURAS ORVALHEM OS CÉUS E AS NUVENS, QUE CHOVAM JUSTIÇA, QUE A TERRA SE ABRA AO AMORE GERMINE O DEUS
SALVADOR. / 1. Foste amigo antigamente desta terra que amaste, deste povo que
escolheste; sua sorte melhoraste, perdoaste seus pecados, tua raiva acalmaste. / 2.
Vem de novo restaurar-nos! Sempre irado estarás, indignado contra nós? E a vida não
darás? Salvação e alegria, outra vez, não nos trarás? / 3. Escutemos suas palavras, éde
paz que que vai falar; paz ao Povo, a seus fiéis, a quem dele se achegar. Está perto a
salvação e a glória vai voltar. / 4. Eis: amor, fidelidade vão unidos se encontrar, bem
assim, justiça e paz vão beijar-se e se abraçar. Vai brotar fidelidade e justiça se
mostrar. / 5. E virão os benefícios do Senhor a abençoar e os frutos de amor desta terra
vão brotar, a justiça diante dele e a paz o seguirá. / 6. Glória ao Pai onipotente, ao que
vem, glória e amor. Ao Espírito cantemos: glória a nosso Defensor! Ao Deus Uno e
Trino demos a alegria do louvor.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Aproveite-nos, ó Deus, a
participação nos vossos mistérios. Fazei que eles nos ajudem a amar desde agora o que
é do céu e, caminhando entre as coisas que passam, abraçar as que não passam. Por
Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO PARA O ANO NACIONAL DO LAICATO
Ó Trindade Santa, Amor pleno e eterno, que estabelecestes a Igreja como Vossa “imagem terrena”: Nós Vos agradecemos pelos dons, carismas, vocações, ministérios e
serviços que todos os membros de Vosso povo realizam como “Igreja em saída”, para o
bem comum, a missão evangelizadora e a transformação social, no caminho de Vosso
Reino. Nós Vos louvamos pela presença e organização dos cristãos leigos e leigas no
Brasil, sujeitos eclesiais, testemunhas de fé, santidade e ação transformadora. Nós Vos
pedimos que todos os batizados atuem como sal da terra e luz do mundo: na família, no trabalho, na política e na economia, nas ciências e nas artes, na educação, na
cultura e nos meios de comunicação; na cidade, no campo e em todo o planeta, nossa “casa comum”. Nós Vos rogamos que todos contribuam para que os cristãos leigos e
leigas compreendam sua vocação e identidade, espiritualidade e missão, e atuem de
forma organizada na Igreja e na sociedade à luz da evangélica opção preferencial pelos
pobres. Isto Vos suplicamos pela intercessão da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, modelos para todos os cristãos. Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 520)
P.: O Senhor esteja convosco.
TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.
P.: Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vós as suas bênçãos.
TODOS: AMÉM.
P.: Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na
caridade.
TODOS: AMÉM.
P.: Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados
com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória.
TODOS:AMÉM.
P.: Abençoe-vos o Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
TODOS:AMÉM.

Preparando a Partilha da Palavra

Iniciamos hoje o novo Ano Litúrgico da Igreja, Ano B. Com ele, o Advento, tempo de espera no Senhor que vem, portanto, é a memória da primeira vinda e, ao mesmo tempo, antecipação da segunda vinda. Daí o clima de piedosa e alegre esperança que caracterizam este período do ano litúrgico. As leituras nos mostram como devemos viver esse tempo: “vigilantes na esperança”. A ª leitura começa com uma recordação de como Deus é, e de suas ações realizadas em favor do povo. Depois, brotam a súplica, a lamentação, o arrependimento. A mudança do coração do seu povo nascerá uma nova humanidade. O Salmo compara o povo a uma vinha devastada, que necessita da força restauradora do Senhor para viver e louvar o seu nome. A 2a leitura é um apelo a esperar o Senhor que vem, dando testemunho com os dons recebidos. É a primeira vez que Paulo usa a palavra “carismas”. Ele deseja à sua Comunidade graça e paz, dons de Deus, que resumem as bênçãos divinas, concedidas em Cristo. Para Paulo, todo sentido do Evangelho é orientar a pessoa para Jesus Cristo. Ele expressa, ainda, sua ação de graças a Deus por tudo o que realizou na Comunidade por meio de Jesus Cristo e apresenta sua mais profunda esperança. A Comunidade de Corinto é chamada à comunhão com o Filho de Deus. O Evangelho é um convite à vigilância constante para preparar a vinda do Senhor. O “Dono da casa” é Jesus, que ao voltar para o Pai, confiou aos discípulos a tarefa de construir o “Reino”, iniciado por Ele. E quem é o “porteiro”? São as lideranças da Comunidade, a quem foi confiada a missão da vigilância e da animação. O verdadeiro discípulo deve estar sempre “vigilante”. Da parte dos homens, deve ser a fidelidade, indicada pelo Evangelho: generoso serviço no cumprimento do próprio dever, sem ceder ao cansaço ou à preguiça. Assim, age o servo diligente que não dorme durante a ausência do patrão, mas cumpre fielmente os encargos que lhe foram confiados, de modo que, ao voltar o Senhor, “à tarde, ou à meia-noite, ou ao canto do galo, ou de manhã, o encontrará sempre em seu lugar, ocupado em seu trabalho: não assustado, com medo de ser surpreendido em falta, mas alegre de revê-lo; porque para o cristão, Deus não é apenas patrão, mas Pai, e o encontro será repleto de alegria. Vivendo este tempo favorável de nossa Igreja, não deixemos que as propagandas enganosas que deturpam o verdadeiro sentido do Natal, nos afastem do caminho que nos conduz ao Pai. A novena de Natal é uma forma de concretizar a esperança e de reunir-se na mesma fé, permitindo que a ternura de Deus abra caminhos para a realização da paz. Já reservamos tempo para a novena de Natal em família?

LEITURAS DA SEMANA
Seg.:Is 26,1-6; Sl 117(118); Mt 7,21.24-27
Ter.:Is 11,1-10; Sl 71/72; Lc10,21-24.
Qua.:S. Nicolau B, MFac. Is 25, 6-10a; Sl 22; Mt 15, 29-37.
Qui.:Sto. Ambrósio BDr, memória.Is 26, 1-6; Sl 117; Mt 7, 21.24-27.
Sex.:IMACULADA CONCEIÇÃO DE NOSSA SENHORA, solenidade. Gn 3,9-15.20; Sl
97(98); Ef 1,3-6.11-12; Lc 1,26-38
Sáb.:S. João Diego, Mfac.Is 30.19-21.23.26; Sl146/147A; Mt 9,35-10,1.6-8.
Primeira Semana do Saltério
Primeiro Domingo do Advento – Ano B

Você pode Gostar de:

29º Domingo do Tempo Comum(22.10)

DEUS É O ÚNICO SENHOR DA CRIAÇÃO E DA HISTÓRIA Dia Mundial das Missões 22 …