Página Inicial / Animação Litúrgica / 1º Domingo do Advento (29.11)

1º Domingo do Advento (29.11)

1º Domingo do Advento

Ano B – cor roxa – 29/11/2020
1. Saudação
Presidente – Irmãos e irmãs, sejam bem-vindos! Como comunidade cristã, reunimo-nos para celebrar o mistério de nossa fé e nossa vida de comunidade. Iniciando um novo Ano Litúrgico, neste 1º Domingo do Advento: tempo de espera, de expectativa e de esperança, somos chamados à vigilância. Na alegre esperança no Senhor Jesus, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai… Presidente – Que a graça e a paz de Deus nosso Pai e de nosso Senhor Jesus Cristo estejam convosco. Bendito seja Deus…
2. Entrada e acendimento da primeira vela da Coroa do Advento
Presidente – A Coroa do Advento lembra a preparação para o Natal, festa da luz e da vida, quando veio ao nosso mundo o Cristo – Sol que não tem ocaso, e, também a sua segunda vinda gloriosa. Vamos pedir a Deus que abençoe esta coroa, sinal da luz de Jesus que a cada domingo irá iluminar nosso caminhar.
3. Deus nos perdoa
Presidente – O tempo do Advento é momento oportuno de reconciliação com Deus e com os irmãos, para celebrarmos plenamente o nascimento de Jesus e nos prepararmos para a Sua segunda vinda. Em silêncio, reconhecemo-nos necessitados da misericórdia do Pai. (Silêncio) Confiantes, confessemos os nossos pecados. Confesso a Deus…
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, nosso Deus, dai-nos esperar atentos a vinda de Cristo, Vosso Filho. Que Ele, ao chegar, encontre-nos vigilantes na oração e proclamando o Vosso louvor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Profeta Isaías (63, 16b-17.19b; 64,2b-7)
6. Salmo Responsorial (79) (CD Liturgia VII) Iluminai a vossa face sobre nós, convertei-nos, para que sejamos salvos! (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (1, 3-9)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (13, 33-37)
9. Partilha da Palavra
10. Profissão de Fé Presidente – Iluminados pela Palavra de Deus, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade
Presidente – Vigilantes, elevemos, com toda confiança no Pai, os nossos pedidos, rezando: Ó Senhor, escutai nossa prece.
12. Apresentação dos Dons
Onde for possível, o(a) jovem que acendeu a vela ergue a Coroa do Advento ou somente a vela (verde), enquanto se canta. Animador(a) – O Advento é um tempo oportuno de aprofundar e melhorar nossas relações e nossa convivência na família, na comunidade, na vizinhança, como sinal visível da chegada do Reino entre nós. Apresentemos ao altar do Senhor nossa disposição em praticar atitudes que nos conduzem ao caminho da libertação, da solidariedade e da partilha.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação
Presidente – Louvemos o Senhor, nosso Deus, que na sua infinita bondade, nos enviou seu Filho Jesus.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso
Presidente – Vigilantes na espera do Senhor que vem, rezemos confiantes como Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
15. Momento da Paz
Animador(a) – Somos chamados e enviados a traduzir em atitudes concretas de amor, as promessas messiânicas. Em silêncio, rezemos pela paz.
16. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, nosso Deus, concedei-nos permanecer vigilantes e ativos na oração e em Vosso serviço, para que sejamos reunidos à Vossa direita na comunidade dos justos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
18. Bênção
Presidente – Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o Advento do Seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derramai sobre vós as Suas bênçãos. Amém. – Que durante esta vida Ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança e solícitos na caridade. Amém. – Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória. Amém. – Abençoe-vos Deus de amor: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Vigiai e praticai as boas obras. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

 

Meditando a Palavra de Deus
Neste primeiro Domingo do Advento, iniciamos o novo Ano Litúrgico da Igreja. O Ano B da Liturgia Dominical, inspira-se no Evangelho de Marcos. O Advento nos prepara para o Natal, um tempo de vigilância, de alegre esperança no Senhor que vem: veio em Belém, vem no mistério celebrado no Natal, virá no final dos tempos e vem a cada dia, nos grandes e pequenos momentos, nos sorrisos e nas lágrimas. No Evangelho, o Senhor nos apresenta como alicerce de todas as atitudes: a vigilância. Uma vigilância constante para preparar a vinda do Senhor. Como em vários outros momentos, o evangelista faz uso da parábola para despertar a atenção e levar à reflexão e a conclusões pessoais. O “Dono da casa” é Jesus, que ao voltar para o Pai, confiou aos discípulos a tarefa de construir o “Reino”, iniciado por Ele. E quem é o “porteiro”? São as lideranças da Comunidade, a quem foi confiada a missão da vigilância e da animação. O verdadeiro discípulo deve estar sempre “vigilante”. Da parte dos homens, deve ser a fidelidade, indicada pelo Evangelho: generoso serviço no cumprimento do próprio dever, sem ceder ao cansaço ou à preguiça. Assim, age o servo diligente que não dorme durante a ausência do patrão, mas cumpre fielmente os encargos que lhe foram confiados, de modo que, ao voltar o Senhor, “à tarde, ou à meia-noite, ou ao canto do galo, ou de manhã, o encontrará sempre em seu lugar, ocupado em seu trabalho: não assustado, com medo de ser surpreendido em falta, mas alegre de revê-lo; porque para o cristão, Deus não é apenas patrão, mas Pai, e o encontro será repleto de alegria. Vivendo este tempo favorável de nossa Igreja, não deixemos que as propagandas enganosas que deturpam o verdadeiro sentido do Natal, nos afastem do caminho que nos conduz ao Pai. Enfim, estar “vigilante” significa não viver de braços cruzados, fechado num mundo de alienação e de egoísmo, deixando que sejam os outros a tomar as decisões e a escolher os valores que devem governar a humanidade; significa não nos demitirmos das nossas responsabilidades e da missão que Deus nos confiou quando nos chamou à existência. Estar “vigilante é ser uma voz ativa e questionante no meio dos homens, levando-os a confrontarem-se com os valores do Evangelho; é lutar de forma decidida e corajosa contra a mentira, o egoísmo, a injustiça, tudo aquilo que rouba a vida e a felicidade a qualquer irmão que caminhe ao nosso lado. As leituras nos mostram como devemos viver esse tempo: “vigilantes na esperança”. A 1ª leitura começa com uma recordação de como Deus é, e de suas ações realizadas em favor do povo. Depois, brotam a súplica, a lamentação, o arrependimento. Da mudança do coração do seu povo nascerá uma nova humanidade. O Salmo compara o povo a uma vinha devastada, que necessita da força restauradora do Senhor para viver e louvar o seu nome. A 2ª leitura é um apelo a esperar o Senhor que vem, dando testemunho com os dons recebidos. Dons que resumem as bênçãos messiânicas concedidas em Cristo. Para Paulo, todo sentido do Evangelho é orientar para a pessoa de Jesus Cristo. Paulo expressa sua ação de graças a Deus por tudo o que Ele realizou na comunidade por meio de Jesus Cristo.

Leituras da Semana
2ª feira: Rm 10,9-18; Sl 18; Mt 4,18-22
3ª feira: Is 11,1-10; Sl 71; Lc 10,21-24
4ª feira: Is 25,6-10a; Sl 22; Mt 15,29-37
5ª feira: Is 26,1-6; Sl 117; Mt 7,21.24-27
6ª feira: Is 29,17-24; Sl 26; Mt 9,27-31
Sábado: Is 30,19-21.23-26; Sl 146; Mt 9,35-10,1.6-8
Domingo: Is 40,1-5.9-11; Sl 84; 2Pr 3,8-14; Mc 1,1-8

Você pode Gostar de:

29º Domingo do Tempo Comum(18.10)

29º Domingo do Tempo Comum Ano A – – cor verde – 18/10/2020 Ritos Iniciais …