Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Ano B – cor branca – 07/11/2021

1. Saudação Presidente – A Solenidade de Todos os Santos abre-nos assim o espírito e o coração às consequências da Ressurreição. Cheios de esperança na vida plena, façamos o sinal que nos reúne na fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Senhor, que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo, estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – As Bem-aventuranças revelam a realidade misteriosa da vida em Deus, iniciada no Batismo. Ele proclama felizes todos os seus amigos que o mundo despreza e considera como mortos, consola-os, alimenta-os, chama-os filhos e filhas, os introduz no Reino e na Terra Prometida. Neste momento, recordemos os fatos mais importantes da semana que passou.
2. Deus nos perdoa
Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da mesa do Senhor (silêncio). Arrependidos, cantemos.
Presidente – Deus rico em misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Pai, com todos os santos e santas, que ainda peregrinam aqui na terra e os que já contemplam a face de Deus, cantando o Hino do Glória.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus poderoso e eterno, numa só e imensa festa, celebramos as virtudes de todos os Vossos Santos. Nós que sempre precisamos de muitas e grandes graças hoje vos agradecemos, pois sabemos que no céu essa multidão de santos reza e espera por nós. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Apocalipse de São João (7, 2-4.9-14)
6. Salmo Responsorial (23)(CD Cantando os Salmos) É assim a geração dos que procuram o Senhor! (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São João (3, 1-3)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (5, 1-12a)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – “Creio na comunhão dos Santos”. Na certeza de que um dia, veremos a face de Deus, confirmemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Apresentação dos Dons
Animador(a) – Celebrar o dia de Todos os Santos ajuda-nos a refletir a nossa caminhada para o Reino. Os que se deixaram santificar por Deus não foram pessoas acomodadas, mas se esforçaram para viver e ser testemunhas vivas e eficazes do Evangelho de Jesus Cristo. Foram pessoas mansas, misericordiosas e sedentas da justiça que vem de Deus. Apresentemos ao Altar do Senhor as nossas vidas para que sejamos, verdadeiramente, seguidores de Cristo, em busca da Santidade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
11. Louvação Presidente – Louvemos a Deus, nosso Pai, que mesmo diante de nossa pequenez e fragilidade nos chama à santidade.
Deus nos faz irmãos
12. Pai Nosso Presidente – Felizes por pertencermos à grande família dos eleitos de Deus, rezemos como o próprio Cristo nos ensinou: Pai Nosso…
13. Momento da Paz
Animador(a) – “Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus”. Com este compromisso, rezemos em silêncio pela paz.
14. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus, admiramos e adoramos vossa imensa santidade na multidão dos Vossos santos. Pedimos também para nós, vossa graça que santifica. E nós, que hoje participamos desta mesa de peregrinos, possamos, um dia, nos assentar com Vossos santos e santas no banquete do Vosso Reino. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
15. Breves Avisos
16. Refletindo sobre a Santidade (Ler para a assembleia)
A santidade é um caminho, a santidade não se compra e nem se vende. Nem se pode presentear. A santidade é um caminho na presença de Deus, que eu devo fazer: ninguém o faz em meu nome. Posso rezar para que o outro seja santo, mas é ele que deve fazer o caminho, não eu. Caminhar na presença de Deus, de modo irrepreensível. […] O caminho rumo à santidade requer coragem. […] A santidade não podemos fazê-la sozinhos. Não, é uma graça. Ser bom, ser santo, avançar a cada dia um passo na vida cristã é uma graça de Deus e devemos pedi-la. Coragem, um caminho. Um caminho que se deve fazer com coragem, com a esperança e com a disponibilidade de receber esta graça. E a esperança: a esperança do caminho.
17. Bênção
Presidente – Senhor nosso Deus, enriquecei
Vossos filhos e filhas com tesouros de Vossa
misericórdia e concedei-lhes paz e segurança para
que, exultando em ação de graças, com alegria
vos louvem. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
– Abençoe-vos o Deus de bondade: Pai e Filho e
Espírito Santo. Amém.
– Glorificai o Senhor com as vossa vida; ide em
paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
“Alegremo-nos no Senhor nesta solenidade de Todos os santos; conosco se regozijam os anjos e louvam em coro o Filho de Deus”. Une-se hoje a Liturgia da Igreja peregrina à Igreja celeste para celebrar Cristo Senhor, fonte da santidade e da glória dos eleitos. Não são unicamente os santos canonizados os que a Igreja hoje festeja, e sim os outros, bem mais numerosos e ignorados, que souberam “com o auxílio de Deus, manter e aperfeiçoar, durante a vida, a santidade recebida” no batismo. Santidade oculta, vivida nas circunstâncias comuns da existência, sem esplendor aparente, sem gestos de atrair a atenção, mas preciosa e real. Existe uma característica comum a todos os eleitos: “Eis que vêm da grande tribulação”, diz o sagrado texto. “Grande tribulação” é a luta pela defesa da fé, são as perseguições e o martírio sofridos por Cristo, e também as cruzes e trabalhos da vida cotidiana. Só através da tribulação é que os Santos chegaram à glória. Elas completaram a purificação iniciada com o batismo, e os associaram à Paixão de Cristo, para depois associá-los a Cristo na glória. No seio da bem-aventurança eterna, não cessam os eleitos de dar graça a Deus em altas vozes: “A salvação pertence ao nosso Deus assentado no trono e ao Cordeiro”. Responde-lhes no céu o “Amém” eterno dos Anjos prostrados ante o trono do Altíssimo, e deve responder na terra o “Amém” de todo o povo de Deus que peregrina em busca da Pátria celeste, no esforço de competir com a santidade dos eleitos. “Amém”, assim seja, pela graça de Cristo que abre todos os caminhos da santidade.

Leituras da Semana
2ª feira: Sb 1,1-7; Sl 138; Lc 17,1-6
3ª feira: Ez 47,1-2.8-9.12; Sl 45; 1cor 3,9-11.16-17;
Jo 2,13-22
4ª feira: Sb 6,1-11; Sl 81; Lc 17,11-19
5ª feira: Sb 7,22-8,1; Sl 118; Lc 17,20-25
6ª feira: Sb 13,1-9; Sl 18; Lc 17,26-37
Sábado: Sb 18,14-16; 19,6-9; Sl 104; Lc 18,1-8
Domingo: Dn 12,1-3; Sl 15; Hb 10,11-14.18; Mc 13,24-32

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (26.09)

26º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 26/09/2021 1. Saudação Presidente …