Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia Santa Maria Mãe de Deus

Liturgia Santa Maria Mãe de Deus

LITURGIA – SANTA MÃE DE DEUS. – 01.01.2016.
“Que Deus nos dê a sua graça e a sua bênção”.

1.Acolhida.
Irmãos e irmãs, Ano Novo e Bons desejos para todos! Que a Mãe de Deus nos tome sob sua proteção maternal. Os tempos são difíceis, mas Deus é maior que nossos problemas. Ele tudo rege e tudo governa com Providência. O salmista nos recomenda: “Retoma a tua serenidade, ó minha alma, pois Deus cuida de ti!” (Sl 55,23).
Desejo a todos a saudação franciscana: Paz e Bem! Quem acredita na proteção divina está, realmente, em PAZ e pronto para a prática do BEM! Deus nos mostre o seu rosto misericordioso ao longo de todo o Ano Novo de 2016

2.Palavra de Deus.
Nr 6,22-27 – Esta bênção divina foi elaborada pelo Povo de Israel em momentos difíceis de sua História: Durante sua peregrinação pelo deserto e no tempo do Exílio. Que esta mesma bênção divina ilumine nossos passos durante o Ano Novo de 2016.
Gl 4,4-7 – A Bênção divina, Deus a derramou sobre nós, revelando-nos o rosto misericordioso de Jesus Cristo! Ele nos deu a notícia prazerosa que somos filhos amados de Deus Pai, e seus herdeiros com Jesus Cristo, nosso irmão!
Lc 2,16-21 – Os pastores foram apressados a Belém para verificar a veracidade da notícia da Salvação, anunciada pelos anjos. O privilégio do anúncio coube aos pastores, que não eram ricos e nem santos! Jesus é o Salvador para todos aqueles que põem a sua confiança na misericórdia divina. Jesus é quem salva!

3.Reflexão.
O Povo de Israel descobre o rosto misericordioso de seu Deus, no meio do sofrimento! Dá-se conta, que na vida tudo acaba menos a presença amorosa e misericordiosa de seu Deus, que o acompanha sempre! A “Bênção” proclamada na primeira leitura expressa bem a experiência de Israel: Ele precisa voltar-se confiante para seu Deus protetor. A confiança em Deus não anula a ação do homem; apenas ilumina e fortalece o seu agir.

Quando os tempos “amadureceram”, Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher, solidário com a criatura humana e que caminha conosco nas estradas da vida. O olhar misericordioso Deus brilhou no rosto e nas ações de Cristo que amparava os pobres, consolava os aflitos, curava os enfermos e ressuscitava os mortos. A atividade de Jesus revelava o segredo de nosso Deus: Ele é misericordioso e compassivo. O rosto de Deus Pai brilhou no rosto humano de Cristo: “Felipe, quem me vê, vê o Pai!” (Jo 14,9). Jesus é a imagem visível do Deus invisível!

Os pastores em Israel não eram gente rica e nem santa: invadiam as propriedades alheias para alimentar os próprios rebanhos! Eram “odiados” e não podiam exercer qualquer função pública! No entanto, foram escolhidos para divulgar a “Boa Nova da Salvação”! Por que Deus privilegia os pobres, mesmo sendo pecadores? E Deus não estaria, hoje, com os pobres pecadores?

Maria ouvia o relato dos pastores, guardava tudo em seu coração e procurava discernir qual seria a vontade de Deus no acontecimento meditado! Maria é nossa mestra, imitemo-la no silêncio e na meditação!

Frei Carlos Zagonel
Fonte: http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=3612

Você pode Gostar de:

Liturgia – 5º Domingo da Quaresma 21.03.2021.

“GOSTARIAMOS DE VER (CONHECER) A JESUS!” 1.Acolhida Até os gregos querem conhecer Jesus! No íntimo …