Página Inicial / Animação Litúrgia / SEGUNDO DOMINGO DA PÁSCOA

SEGUNDO DOMINGO DA PÁSCOA

BEM AVENTURADA A COMUNIDADE QUE CRÊ E TESTEMUNHA O CRISTO RESSUSCITADO
Festa da Divina Misericórdia
23 de abril de 2017 –
SEGUNDO DOMINGO DA PÁSCOA – ANO A
DOMINGO DA DIVINA MISERICÓRDIA
Cor Litúrgica: Branco
A.: Meus irmãos, hoje, nós somos convidados a contemplar no lado aberto de Cristo as fontes da misericórdia e da graça. Fiquemos de pé e iniciemos, com alegria, a Páscoa do Senhor.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – 1. Vencendo o pecado, vem, Senhor glorioso, vem. És nosso consolador, Tu és nossa vida; se nós somos alegres, devemos a ti./ R.: ALEGRES CANTAMOS: JESUS RESSURGIU, JESUS RESSSURGIU! A IGREJA REVESTE A VESTE DA GLÓRIA, DA VIDA, DO AMOR./ 2. O povo aclamando, vem para a liturgia, vem. É ressureição do amor, é vida pra todos nós. É canto, é festa, é celebração./ 3. Com roupas festivas, vem, sorriso nos lábios, vem. O fraco fortalecido, feridas cicatrizadas. Num rosto tristonho a alegria voltou.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – Pode ser substituído pelo Rito da aspersão (MR p. 1002).
P.: No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer para o pecado e a ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai (Pausa). P.: Senhor, nossa paz, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, nossa páscoa, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, nossa vida, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus de eterna misericórdia, que reacendeis a fé do vosso povo na renovação da festa pascal, aumentai a graça que nos destes e fazei que compreendamos melhor o batismo que nos lavou, o espírito que nos deu nova vida, e o sangue que nos redimiu. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, pela escuta da Palavra de Deus, nós reconhecemos o caminho da misericórdia que Cristo nos propõe. Ouçamos atentamente as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (At 2, 42-47) – Leitura dos Atos dos Apóstolos.
Os que haviam se convertido 42eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações. 43E todos estavam cheios de temor por causa dos numerosos prodígios e sinais que os apóstolos realizavam. 44Todos os que abraçavam a fé viviam unidos e colocavam tudo em comum; 45vendiam suas propriedades e seus bens e repartiam o dinheiro entre todos, conforme a necessidade de cada um. 46Diariamente, todos frequentavam o Templo, partiam o pão pelas casas e, unidos, tomavam a refeição com alegria e simplicidade de coração. 47Louvavam a Deus e eram estimados por todo o povo. E, cada dia, o Senhor acrescentava ao seu número mais pessoas que seriam salvas. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (SALMO 117/118) R.: DAI GRAÇAS AO SENHOR, PORQUE ELE É BOM! ETERNA É A SUA MISERICÓRDIA!/ 1. A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” A casa de Aarão agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia.” Os que temem o Senhor agora o digam: “Eterna é a sua misericórdia!”/ 2. Empurraram-me, tentando derrubar-me, mas veio o Senhor em meu socorro. O Senhor é minha força e o meu canto e tornou-se para mim o Salvador. Clamores de alegria e de vitória ressoem pelas tendas dos fiéis./ 3. A pedra que os pedreiros rejeitaram, tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos!
8. 2ª LEITURA (1 Pd 1, 3-9) – Leitura da Primeira Carta de São Pedro. 3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Em sua grande misericórdia, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, ele nos fez nascer de novo, para uma esperança viva, 4para uma herança incorruptível, que não se mancha nem murcha, e que é reservada para vós nos céus. 5Graças à fé, e pelo poder de Deus, vós fostes guardados para a salvação que deve manifestar-se nos últimos tempos. 6Isto é motivo de alegria para vós, embora seja necessário que agora fiqueis por algum tempo aflitos, por causa de várias provações. 7Deste modo, a vossa fé será provada como sendo verdadeira – mais preciosa que o ouro perecível, que é provado no fogo – e alcançará louvor, honra e glória no dia da manifestação de Jesus Cristo. 8Sem ter visto o Senhor, vós o amais. Sem o ver ainda, nele acreditais. Isso será para vós fonte de alegria indizível e gloriosa, 9pois obtereis aquilo em que acreditais: a vossa salvação. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Acreditaste, Tomé, porque me viste; felizes os que creram sem ter visto.
10. EVANGELHO – (Jo 20, 19-31) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.:19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”. 20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. 21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. 22E depois de ter dito isto, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos”. 24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. 25Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”. 26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. 27Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. 28Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” 29Jesus lhe disse: “Acreditaste porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!” 30Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. 31Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, oremos a Jesus Cristo que, ressuscitando dos mortos, destruiu a morte e renovou a vida. Rezemos confiantes: Cristo misericordioso, escutai a nossa prece!
TODOS: CRISTO MISERICORDIOSO, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que continue professando a todas as nações a luz e o amor misericordioso de Jesus, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO MISERICORDIOSO, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
2) Pelos Bispos do Brasil, que estarão reunidos em Aparecida/SP, de 26 de abril a 05 de maio, para a 55ª Assembleia Geral dos Bispos, para que sejam assistidos pelas luzes do Espírito Santo e, assim, possam orientar o povo brasileiro com a sabedoria do Evangelho, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO MISERICORDIOSO, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
3) Pela nossa comunidade, para que continue a se reunir para louvar o Senhor na oração e na Eucaristia, vivenciando a partilha, a doação e o serviço, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO MISERICORDIOSO, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
4) Por todos nós aqui reunidos, para que sejamos fiéis testemunhas da misericórdia de Jesus por meio do exercício das obras de misericórdia, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO MISERICORDIOSO, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
P.: Ó Jesus misericordioso, tudo isso vos pedimos. Vós que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Bendito sejas, ó Rei da glória! Ressuscitado, Senhor da Igreja! Aqui trazemos as nossas ofertas./ R.: VÊ COM BONS OLHOS NOSSAS HUMILDES OFERTAS. TUDO O QUE TEMOS, SEJA PRA TI, Ó SENHOR!/ 2. Vidas se encontram no altar de Deus, gente se doa, dom que se imola. Aqui trazemos as nossas ofertas./ 3. Irmãos da terra, irmãos do céu, juntos cantemos glória ao Senhor. Aqui trazemos as nossas ofertas.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Deus, as oferendas do vosso povo (e dos que renasceram nesta Páscoa), para que, renovados pela profissão de fé e pelo batismo, consigamos a eterna felicidade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 478) Prefácio da Páscoa II: A vida nova em Cristo – (MR. p. 422)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – 1. Este é o hino do povo de Deus, que caminha para a união. Venham todos à comunhão, com Jesus e com nosso irmão./ R.: CRISTO RESSUSCITOU, CRISTO RESSUSCITOU, VIVE EM NOSSO MEIO, ALELUIA!/ 2. Meus irmãos, venham todos cear, é a ceia da ressurreição. O cordeiro está imolado, celebremos a salvação./ 3. Quem comer deste pão viverá, é o pão vivo que vem do céu. Esperemos a salvação, novos céus, nova terra./ 4. No Senhor fomos redimidos, no seu sangue lavados fomos. Sua cruz é libertação. Jesus Cristo é nosso irmão./ 5. Quem nos vir sempre reunidos vai dizer: como são unidos. Nossos sonhos se realizaram. Quem tem fé vive a eternidade.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Concedei, ó Deus onipotente, que conservemos em nossa vida o sacramento pascal que recebemos. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO JUBILAR 300 ANOS DE BÊNÇÃOS:
Senhora Aparecida, Mãe Padroeira, em vossa singela imagem, há 300 anos aparecestes nas redes dos três benditos pescadores no Rio Paraíba do Sul. Como sinal vindo do céu, em vossa cor, vós nos dizeis que para o Pai não existem escravos, apenas filhos muito amados. Diante de vós, embaixadora de Deus, rompem-se as correntes da escravidão! Assim, daquelas redes, passastes para o coração e a vida de milhões de outros filhos e filhas vossos. Para todos tendes sido bênção: peixes em abundância, famílias recuperadas, saúde alcançada, corações reconciliados, vida cristã reassumida. Nós vos agradecemos tanto carinho, tanto cuidado! Hoje, em vosso Santuário e em vossa visita peregrina, nós vos acolhemos como mãe, e de vossas mãos recebemos o fruto de vossa missão entre nós: o vosso Filho Jesus, nosso Salvador. Recordai-nos o poder, a força das mãos postas em prece! Ensinai-nos a viver vosso jubileu com gratidão e fidelidade! Fazei de nós vossos filhos e filhas, irmãos e irmãs de nosso Irmão Primogênito, Jesus Cristo, Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL – (MR. p. 523)
P.: O Senhor esteja convosco! TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! P.: Deus, que pela ressurreição do seu Filho único vos deu a graça da redenção e vos adotou como filhos e filhas, vos conceda a alegria da bênção. TODOS: AMÉM. P.: Aquele que, por sua morte, vos deu a eterna liberdade, vos conceda, por sua graça, a herança eterna. TODOS: AMÉM. P.: E vivendo agora retamente, possais no céu unir-vos a Deus, para o qual, pela fé, já ressuscitastes no batismo. TODOS: AMÉM. P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso: Pai, Filho e Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe, aleluia, aleluia! TODOS: GRAÇAS A DEUS, ALELUIA, ALELUIA!

Preparando a Partilha da Palavra
A primeira leitura é a proposta concreta de como devem viver as pessoas que acreditam no Ressuscitado. O texto destaca uma palavra: “perseverança”. Eram perseverantes no acolhimento da Palavra que guardaram e ensinaram às outras gerações; na comunhão fraterna; caridade, solidariedade, partilha de bens, serviço à vida; na fração do pão nas casas; nas orações diárias como alimento da fé. A Carta de São Pedro é uma espécie de homilia batismal. Pelo Batismo somos adotados como filhos de Deus. Recorda a ação de Deus em favor das pessoas por meio de Jesus Cristo. Ressuscitado dos mortos, Ele nos deu uma herança que não perde o valor. Ela ilumina a realidade dos cristãos dispersos, ensinando-os a resistir no Senhor, em nome da fé e do amor, contra todo tipo de sociedade que não traduz o projeto de Deus, que é vida e liberdade para todos. O Evangelho nos mostra que os cristãos se reuniam geralmente no primeiro dia da semana, à noite, e celebravam o “partir do pão”. Foi em uma dessas ocasiões que a comunidade reunida viveu a experiência da presença do Ressuscitado. Quem estava reunido e vivendo em comunhão com a comunidade não teve nenhuma dúvida de que Jesus estava no meio deles. No entanto, Tomé, símbolo também dos cristãos que teimam em não participar da comunidade ou em participar pouco, tem dúvidas e dificuldades de crer no Ressuscitado. Mas, quando ele participa para valer, torna-se capaz de fazer a profunda profissão de fé: “Meu Senhor e meu Deus!” Jesus nos diz que nós também seremos felizes, nós que não vivemos naquele tempo, se crermos sem ter visto. A fé é, sobretudo, vivida em comunidade. A comunidade cristã é comunidade de fé, de celebração e de serviço na caridade. Damos testemunho de fé e do amor de Deus, vivendo não isoladamente cada qual a sua fé, mas vivendo comunitariamente o amor fraterno. Na comunidade celebrante, nós nos fortalecemos com a fé dos irmãos(ãs), ao mesmo tempo em que nosso testemunho torna mais forte a fé dos demais. Como estamos vivenciando nossa fé em comunidade na prática do perdão, na partilha dos bens e dos dons, na oração e na vivência e promoção da paz, especialmente na família e entre os irmãos na comunidade?

LEITURAS DA SEMANA
2ªf: S. Fidélis de Soigmaringa, PresbMt, MFac. At 4,23-31; Sl 2, 1-3.4-6.7-9 (R/. cf. 12d); Jo 3,1-8
3ªf: S. Marcos Evangelista, Festa. At 4, 32-37; Sl 92 (93), 1ab. 1c-2. 5 (R/. 1a); Jo 3, 7b-15
4ªf: At 5,17-26; Sl 33 (34),2-3.4-5.6-7.8-9 (R/. 7a); Jo 3,16-21
5ªf: At 5, 27-33; Sl 33 (34), 2.9.17-18.19-20 (R/. 7a); Jo 3, 31-36
6ªf: S. Pedro Chanel PresbMt, MFac.; At 5, 34-42; Sl 26 (27), 1. 4. 13-14 (R/. cf. 4ab); Jo 6, 1-15
Sáb.: Sta Catarina de Sena VgDra, memória. At 6,1-7; Sl 32 (33), 1-2.4-5.18-19 (R/. 22); Jo 6, 16-21
Segunda Semana do Saltério
Segundo Domingo da Páscoa

Você pode Gostar de:

PRIMEIRO DOMINGO DA QUARESMA

“ADORARÁS AO SENHOR TEU DEUS E SOMENTE A ELE PRESTARÁS CULTO.” (Mt 4,10b) 5 de …