Página Inicial / Animação Litúrgica / 28º Domingo do Tempo Comum(15.10)

28º Domingo do Tempo Comum(15.10)

O CONVITE DE DEUS É PARA TODOS NÓS
15 de outubro de 2017
28º Domingo do Tempo Comum(15.10)
Cor Litúrgica: Verde
A.: Irmãos e irmãs: o Cristo ressuscitado nos chama a participar do banquete da alegria pascal e com
espírito missionário sair pelas ruas convidando todos a participar do Banquete do Cordeiro. Com alegria,
iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. TODOS:AMÉM. P.:A
graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco! TODOS:BENDITO SEJA
DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL -P.: No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também
nós somos convidados a morrer para o pecado e a ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos
necessitados da misericórdia do Pai (pausa). P.: Cantemos: 1. Eu confesso a Deus e a vós, irmãos, tantas
vezes pequei, não fui fiel: pensamentos e palavras, atitudes, omissões… Por minha culpa, tão grande culpa.
SENHOR, PIEDADE! CRISTO, PIEDADE! TEM PIEDADE, Ó SENHOR! / 2. Peço à Virgem Maria, nossa Mãe, e a
vós, meus irmãos, rogueis por mim a Deus Pai que nos perdoa e nos sustenta em sua mão. Por seu amor,
tão grande amor.
P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
TODOS: AMÉM.
4. HINO DE JOUVOR – Glóriaa Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa)- Ó Deus, sempre nos preceda e acompanhe a vossa graça para
que estejamos sempre atentos ao bem que devemos fazer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na
unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos amados: a Palavra de Deus nos ensina a nos revestir com a veste da graça divina, para que
possamos participar do banquete do Reino. Ouçamos.
6. 1ª LEITURA (Is 25, 6-10) – Leitura do Livro do Profeta Isaías
6O Senhor dos exércitos dará neste monte, para todos os povos, um banquete de ricas iguarias, regado
com vinho puro, servido de pratos deliciosos e dos mais finos vinhos. 7Ele removerá, neste monte, a ponta
da cadeia que ligava todos os povos, a teia em que tinha envolvido todas as nações. 😯 Senhor Deus
eliminará para sempre a morte e enxugará as lágrimas de todas as faces e acabará com a desonra do seu
povo em toda a terra, o Senhor o disse. 9Naquele dia, se dirá: “Este é o nosso Deus, esperamos nele, até
que nos salvou; este é o Senhor, nele temos confiado: vamos alegrar-nos e exultar por nos ter salvo”. 10E a
mão do Senhor repousará sobre este monte. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – 7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 22/23)
R.: NA CASA DO SENHOR HABITAREI, ETERNAMENTE! / 1. O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta
coisa alguma. Pelos prados e campinas verdejantes ele me leva a descansar. Para as águas repousantes me
encaminha, e restaura as minhas forças./ 2. Ele me guia no caminho mais seguro, pela honra do seu nome.
Mesmo que eu passe pelo vale tenebroso, nenhum mal eu temerei; estais comigo com bastão e com
cajado; eles me dão a segurança!/ 3. Preparais à minha frente uma mesa, bem à vista do inimigo, e com
óleo vós ungis minha cabeça; o meu cálice transborda./ 4. Felicidade e todo bem hão de seguir-me por
toda a minha vida; e na casa do Senhor habitarei pelos tempos infinitos.
8. 2ª LEITURA (Fl4, 12-14.19-20) – Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses.
Irmãos: 12Sei viver na miséria e sei viver na abundância. Eu aprendi o segredo de viver em toda e qualquer
situação, estando farto ou passando fome, tendo de sobra ou sofrendo necessidade. 13Tudo posso naquele
que me dá força. 14No entanto, fizestes bem em compartilhar as minhas dificuldades. 19O meu Deus
proverá esplendidamente com sua riqueza a todas as vossas necessidades, em Cristo Jesus. 20Ao nosso
Deus e Pai, a glória pelos séculos dos séculos. Amém. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.:ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Que o Pai do Senhor, do Senhor Jesus
Cristo nos dê do saber o Espírito; conheçamos, assim, assim, a esperança à qual nos chamou, como
herança!
10. EVANGELHO – Mt 22, 1-14 (Mais longo) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE
NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 1Jesus voltou a falar em parábolas aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo,
dizendo: 2 “O Reino dos céus é como a história do rei que preparou a festa de casamento do seu filho. 3E
mandou os seus empregados para chamar os convidados para a festa, mas estes não quiseram ir. 4O rei
mandou outros empregados, dizendo: ‘Dizei aos convidados: já preparei o banquete, os bois e os animais
cevados já foram abatidos e tudo está pronto. Vinde para a festa!’ 5Mas os convidados não deram a menor
atenção: um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, 6outros agarraram os empregados,
bateram neles e os mataram. 7O rei ficou indignado e mandou suas tropas para matar aqueles assassinos e
incendiar a cidade deles. 8Em seguida, o rei disse aos empregados: ‘A festa de casamento está pronta, mas
os convidados não foram dignos dela. 9Portanto, ide até às encruzilhadas dos caminhos e convidai para a
festa todos os que encontrardes’. 10Então os empregados saíram pelos caminhos e reuniram todos os que
encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados. 11Quando o rei entrou para ver os
convidados, observou ali um homem que não estava usando traje de festa 12e perguntou-lhe: ‘Amigo,
como entraste aqui sem o traje de festa?’ Mas o homem nada respondeu. 13Então o rei disse aos que
serviam: ‘Amarrai os pés e as mãos desse homem e jogai-o fora, na escuridão! Ali haverá choro e ranger de
dentes’. 14Por que muitos são chamados, e poucos são escolhidos”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A
VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem
Maria,padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de
vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, o Senhor nos convidou ao banquete do Seu Reino. Peçamos
pelas necessidades da Igreja e do mundo inteiro, dizendo:Atendei, Senhor, ao nosso clamor!
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
1. Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que não se canse de convidar todos os homens a tomar parte
no banquete do Cordeiro, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
2. Pelo nosso Cardeal Arcebispo, Dom Sergio da Rocha, para que o Senhor o ilumine e fortaleça no
cumprimento de sua missão como pastor da nossa Igreja, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
3. Pelos governantes do nosso país, para que exerçam com justiça as suas funções e trabalhem com afinco
pelo bem comum de todo o povo, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
4. Por todos os cristãos que são perseguidos por causa do anúncio do Evangelho, para que Cristo os
conforte e ampare, fortaleça e console nas tribulações, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
5. Por todos nós aqui reunidos, para que, fortalecidos pela Eucaristia, nos esforcemos cada vez mais na
vivência da misericórdia e no anúncio corajoso do Reino de Deus, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
(Preces Espontâneas)
6. Por todos os cristãos que são perseguidos por causa do anúncio do Evangelho, para que Cristo os
conforte e ampare, fortaleça e console nas tribulações, rezemos ao Senhor.
TODOS: ATENDEI, SENHOR, AO NOSSO CLAMOR!
P.: Senhor, nosso Deus, que nos convidais a participar das Núpcias do Cordeiro, ouvi as nossas precese
fortalecei-nos no exercício da nossa missão. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS:AMÉM!
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS
15.P.:Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Deus, com estas oferendas, as preces dos vossos fiéis,
para que o nosso culto filial nos leve à glória do céu. Por Cristo, nosso Senhor. – TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 475) –Prefácio dos Domingos do Tempo Comum IV – MR (p. 431) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa)Ó Deus todo-poderoso, nós vos pedimos
humildemente que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue de Cristo, possamos participar da vossa vida.
Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO MÊS MISSIONÁRIO 2017:
Deus de misericórdia, que enviaste o Teu Filho Jesus Cristo e nos sustentas com a força do Espírito Santo,
ensina-nos a caminhar juntos e, a exemplo de Maria, nossa Mãe Aparecida, na celebração dos 300 anos do
encontro da imagem, sejamos, em toda a parte, testemunhas proféticas da alegria do Evangelho para uma
Igreja em saída. Amém.
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTO OPCIONAL
1. Senhor, eu quero te agradecer, de todos os dias a gente poder conversar. Senhor, o mundo precisa te
conhecer, mas eu te prometo que vou evangelizar./ R.: EU QUERO TE DIZER AGORA QUE EU JÁ VOU
EMBORA EVANGELIZAR./ 2. Senhor, às vezes me ponho a rezar, e peço o fim da violência e da fome do
irmão. Senhor, que chegue a todos os povos a graça, o perdão, o anúncio da salvação./ 3. Senhor, às vezes
me ponho a rezar, e peço a Ti pra que fiques bem perto de mim. Senhor, às vezes me ponho a chorar, e
não compreendo porque o mundo sofre sem fim.
CANTO DE COMUNHÃO

Preparando a Partilha da Palavra
Na Liturgia da Palavra, tanto a leitura do Antigo Testamento quanto o Evangelho se amparam na figura de um banquete, de uma festividade celebrada com alimentos. O profeta Isaías lembra o capítulo 21 do Apocalipse. A
exemplo das festas de Israel, comemoradas com uma refeição ritual, o profeta lembra que Deus oferecerá, no alto de uma montanha, um banquete a seu povo. Liberto da desonra, o povo responderá com confiança e alegria.
O Evangelho de São Mateus apresenta uma parábola, desenhando uma cena próxima à vida do povo judeu. O cenário em que se desenrola a narrativa é um banquete nupcial. Entretanto, os convidados não comparecem.
Alguns, indiferentes ao convite formulado, permanecem em suas atividades corriqueiras,
quer no campo, quer nos negócios. Outros, sentindo-se inconformados, recorrem à violência e matam os portadores do convite. O rei, ao constatar que seus convidados não eram dignos da festa, estende o convite a outras pessoas. Entre os presentes, um não estava adequadamente preparado e por isso foi expulso. A narrativa conclui com uma frase extremamente forte: “Muitos são os chamados e poucos os escolhidos”. A intenção da parábola não é criticar a preocupação com o trabalho e com as coisas pessoais. Quer apenas apontar para aquilo que dá sentido a todos os nossos trabalhos e ocupações: a festa do Reino. Recusar um convite do rei é uma estupidez. A festa vai acontecer com os outros convidados. E era uma festa especial: o casamento do filho. A festa do Reino não é exclusiva ou excludente. Mas há condições. A primeira é a liberdade da pessoa: ela pode aceitar ou recusar o convite. A segunda condição é interior. O convidado deve estar em sintonia com os sentimentos daquele que o convidou. A festa do Reino não é um piquenique irresponsável. É uma festa consequente com as opções daqueles que participam. Paulo, na conclusão de sua carta aos filipenses, retoma a ideia final do texto de Isaías que expressa a confiança em Deus,
ao dizer: “Tudo posso naquele que me dá força”, e, mais adiante. “O meu Deus proverá magnificamente todas as vossas necessidades”. Ele finaliza a carta, louvando a Deus. “Ao nosso Deus e Pai, a glória pelos séculos dos séculos.
Amém”. No contexto dessas leituras, o Salmo Responsorial é um salmo de confiança e traz uma das mais belas imagens bíblicas, expressa na frase: “O Senhor é meu pastor, nada me faltará”.

LEITURAS DA SEMANA
2ª-f: Sta. Edviges Rlg, MFac.Sta. Margarida Maria Alacoque Vg, MFac. Rm 1,1-7; Sl 97(98); Lc 11,29-32
3ª-f: Sto. Inácio* de Antioquia BMt, memória. Rm 1,16-25; Sl 18(19); Lc 11,37-41
4ª-f: S. Lucas Evangelista ,festa. 2Tm 4,10-17b; Sl 144(145); Lc 10,1-9
5ª-f: Ss. João de Brébeuf, Isaac Jogues Presbs. eComps. Mts.,MFac. S. Paulo da Cruz Presb.,MFac.; Rm 3,21-
30; Sl 129(130); Lc 11,47-54
6a-f: Rm 4,1-8; Sl 31(32); Lc 12,1-7
Sáb: Rm 4,13.16-18; Sl 104(105); Lc 12,8-12
Quarta Semana do Saltério
Vigésima Oitava Semana do Tempo Com

Você pode Gostar de:

30º Domingo do Tempo Comum(29.10)

“AMARÁS O SENHOR TEU DEUS E A TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO” Dia Nacional …