Página Inicial / Animação Litúrgica / Festa do batismo do Senhor (09.01)

Festa do batismo do Senhor (09.01)

Ano C cor branca – 09/01/2022

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs de nossa comunidade e visitantes, sejam bem-vindos a esta celebração do Mistério de nossa fé. Neste domingo em que fazemos memória do Batismo de Jesus, a Igreja chega à conclusão do Tempo de Natal, recordamos assim nossa missão de batizados e testemunhas do Ressuscitado. Reunidos no amor da Trindade Santa, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Epifania, Batismo e Bodas de Caná nos introduzem em uma tríplice manifestação de Deus à humanidade. Com o Batismo de Jesus fazemos memória de um fato histórico e se dá início a sua vida pública e seu Ministério. Na alegria de sermos todos filhos amados de Deus, vamos trazer presente os fatos e acontecimentos que marcaram nossas vidas durante a semana que passou. (Recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – Pelo Batismo mergulhamos no Mistério da morte e ressurreição de Jesus, onde são lavados os nossos pecados para vivermos uma vida nova (silêncio). Acolhamos a água, símbolo do nosso Batismo, pela qual seremos aspergidos.
Presidente – (Erguendo a água) – Bendito sejais Senhor pela água que fecunda a terra, enche os rios e mares, sacia a sede e nos lava de toda impureza do corpo e do espírito, tornando-nos pessoas renovadas em seu amor. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus, nosso Pai que nos deu Seu Filho amado para nos salvar, cantando.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus de amor, sendo o Cristo batizado no Jordão, e pairando sobre Ele o Espírito Santo, o declarastes solenemente Vosso Filho. Concedei aos Vossos filhos adotivos, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar constantemente em vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Profeta Isaías (42,1- 4.6-7)
6. Salmo Responsorial (28) (CD Cantando os Salmos – Ano C) Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo! (bis)
7. Leitura dos Atos dos Apóstolos (10, 34-38)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (3, 15-16.21-22)
9. Partilha da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – No Deus Uno e Trino, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – Como filhos e filhas do Deus da vida, confiantes na sua bondade, supliquemos. Após cada pedido cantemos. Senhor da vida, ouvi vosso povo. (CD 300 anos de Aparecida).
12. Apresentação dos Dons
Presidente – Pelo Batismo fomos habilitados pelo Espírito para a missão e adotados como filhos de Deus. Somos sacerdotes, profetas e reis com a mesma dignidade e responsabilidade que o Pai entregou ao Filho Jesus. Apresentemos ao Altar do Senhor o nosso compromisso de proclamar com a vida que somos batizados e a nossa disposição em servir na comunidade conforme os ensinamentos de Jesus.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Louvemos e bendizemos ao Senhor nosso Deus, por todas as pessoas que vivem fielmente seu Batismo anunciando o Reino de amor, justiça e paz na família, na comunidade, no trabalho e na sociedade.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Fazer a vontade do Pai é seguir o caminho que Jesus, o Filho Amado, nos ensinou. Rezemos, confiantes. Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – Rezemos em silêncio pedindo ao Pai que a paz de Cristo reine em nossos corações, nas famílias, na comunidade e no mundo todo.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, neste encontro de oração, recebemos Vossa ordem de sempre ouvir Vosso Filho. Acolhemos a Palavra, recebemos Vosso Pão; juntos vos louvamos e pedimos: ajudai-nos a viver, construindo Vosso Reino como irmãos em mutirão. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
23. Refletindo sobre o Batismo
“Somos chamados a viver o nosso Batismo todos os dias, como realidade atual na nossa existência. Se seguimos Jesus e permanecemos na Igreja, mesmo com os nossos limites, com as nossas fragilidades e os nossos pecados, é precisamente graças ao Sacramento no qual nos tornamos novas criaturas e fomos revestidos de Cristo.” (Papa Francisco). O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão. (Catecismo da Igreja Católica, n. 1213.) Depois de receber no Batismo, o Verbo, “a luz verdadeira que ilumina todo homem” (Jo 1,9), o batizado, “após ter sido iluminado”, se converte em “filho da luz” e em “luz” ele mesmo (Ef 5,8). (Catecismo da Igreja Católica, n. 1214, 1215, 1216.) Pelo Batismo, somos portadores da palavra de Cristo, que tranquiliza, que inflama e aquieta as consciências feridas. E para que o Senhor atue em nós, temos que dizer-lhe que estamos dispostos a lutar todos os dias, embora nos vejamos inúteis, embora percebamos o peso imenso das nossas misérias e da nossa pobre fraqueza pessoal. Temos de repetir-lhe que confiamos nEle, na sua assistência: se for preciso, como Abraão, contra toda a esperança. Assim trabalharemos com redobrado empenho e ensinaremos os homens a comportar-se com serenidade, livres de ódios, de receios, de ignorâncias, de incompreensões, de pessimismos, porque Deus tudo pode. Não há cristãos de segunda categoria, obrigados a pôr em prática apenas uma versão reduzida do Evangelho: todos recebemos o mesmo Batismo e, se bem que exista uma ampla diversidade de carismas e de situações humanas, um só é o Espírito que distribui os dons divinos, uma só a fé, a esperança, a caridade. Podemos, pois, tomar como dirigida a nós a pergunta do Apóstolo: Não sabeis que sois templo de Deus e que o Espírito Santo habita em vós? , e recebê-la como convite para uma relação mais pessoal e direta com Deus.
24. Bênção Presidente – Concedei, ó Deus, ao povo cristão, conhecer a fé que professa e amar a liturgia que celebra. Amém. – Abençoe-vos o Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Realizai a vossa missão de testemunhar Jesus Cristo. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
Meditando a Palavra de Deus
Com a festa do Batismo de Jesus no Jordão encerra-se o Ciclo do Natal, tempo em que recordamos a vinda de Deus até nós. Concluemse, pois, as festas relacionadas à manifestação do Senhor. O Batismo de Jesus nos faz lembrar do nosso, seu significado, os compromissos dele advindos. Jesus não precisava ser batizado no sentido do batismo de penitência de João ou do batismo de regeneração, da Igreja. Desde sua concepção no seio da Virgem Maria, Jesus já era o Messias. Mas para exercer a sua missão, a fim de difundir pela terra o Reino do Pai, como sacerdote, rei e profeta, Jesus quis receber a unção do Espírito Santo no batismo dado por João. O Espírito Santo manifesta Jesus como Filho bem-amado de Deus. E a partir dessa unção, Jesus inicia sua obra messiânica já anunciada pelo profeta Isaías, que fala que o Servo foi constituído para abrir os olhos dos cegos, tirar os cativos das prisões, livrar do cárcere os que vivem nas trevas. Neste quadro, como discípulos missionários temos de nos perguntar: quem são hoje os cativos, os que vivem nas trevas, e o que podemos fazer por esses irmãos e irmãs? Também Pedro proclama que “Deus ungiu com o Espírito Santo e com poder a Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem e curando a todos aqueles que haviam caído no poder do diabo, porque Deus estava com ele. No discurso na casa de Cornélio, Pedro afirma que Deus não faz diferença entre as pessoas; não distingue nem privilegia um povo ou uma raça, mas aceita a todos e a cada um que O reconhece como Senhor, e pratica a justiça. Animados e fortalecidos pelo Espírito Santo, iremos viver a vocação e a missão de batizados, de filhos e filhas de Deus, na vivência semanal do Mistério Pascal de Cristo, na Eucaristia Dominical e na vida feita eucaristia. No exercício do amor fraterno, comunitário e missionário prolonga-se o amor e o bem-querer divino pelo seu povo. O Espírito Santo desceu sobre Jesus enquanto rezava. Ele desce também sobre a assembleia cristã reunida em oração, reconhecendo-nos como filhos e filhas bem-amados de Deus em Jesus Cristo.

Leituras da Semana
2ª feira: 1Sm 1,1-8; S1 115; Mc 1,14-20
3ª feira: 1Sm 1,9-20; 1Sm 2,1-8; Mc 1,21b-28
4ª feira: 1Sm 3,1-10.19-20; Sl 39; Mc 1,29-39
5ª feira: 1Sm 4,1-11; 1Jo 2,18-25; Sl 43; Mc 1,40-45
6ª feira: 1Sm 8,4-7.10-22a; Sl 88; Mc 2,1-12
Sábado: 1Sm 9,1-4.17-19; 10,1a; Sl 20; Mc 2,13-17
Domingo: Is 62,1-5; Sl 95; 1Cor 12,4-11; Jo 2,1-11

Você pode Gostar de:

5º Domingo da Quaresma (03.04)

Ano C – cor roxa – 03/04/2022 1. Saudação Presidente – Sejam todos bem-vindos a …