Página Inicial / Animação Litúrgica / 6º Domingo do Tempo Comum (13.02)

6º Domingo do Tempo Comum (13.02)

6º Domingo do Tempo Comum

Ano C – 6º Domingo do Tempo Comum – cor verde – 13/02/2022

1. Saudação
Presidente – Caríssimos irmãos e irmãs, nós os acolhemos com grande alegria para este encontro fraterno no qual celebramos a Páscoa de Jesus e Seu amor fiel ao Pai. Neste domingo das bem aventuranças, o Senhor quer renovar em nós os motivos de nossa esperança. O Deus que age em favor dos pobres e esquecidos da sociedade, convida-nos a olhar e a perceber o que nos divide e nos afasta Dele e dos irmãos. Na alegria de estarmos reunidos como família de Deus, façamos o sinal da nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – A cada domingo, retomamos a Aliança com o Senhor, vivida em nosso dia a dia no serviço à vida com o empenho de ajudar os irmãos a encontrarem de novo as razões de sua esperança. Vamos trazer presente os fatos que marcaram a semana que passou (recordação da vida).
2. Deus nos perdoa
Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento e peçamos perdão por nossas faltas e omissões, (silêncio). Confiantes, supliquemos, cantando.
Presidente – Deus de amor e bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos ao Deus misericordioso, que nos faz uma proposta libertadora e nos convida a fazer parte de sua família.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Pai dos pobres, vós rejeitais os orgulhosos, e, em Cristo, proclamamos felizes os humildes. Ouvi o grito dos pobres e oprimidos, e fazei que, acolhendo a mensagem das bem-aventuranças, nos tornemos um sinal vivo do Vosso Reino. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Profeta Jeremias (17,5-8)
6. Salmo Responsorial (1) (CD Cantando os Salmos – Ano C) É feliz quem a Deus se confia! (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (15,12.16-20)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (6,17.20-26)
9. Partilha Da Palavra
Nossa resposta
10. Profissão de Fé Presidente – “É feliz quem a Deus se confia!” Como filhos amados do Pai, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
11. Preces da Comunidade Presidente – No Deus que sempre está ao lado daqueles que Nele confiam e o amam, façamos as nossas preces. Após cada prece, digamos: Senhor, atendei-nos em Vosso amor.
12. Apresentação dos Dons Presidente – Somos chamados a fazer uma escolha sábia entre o caminho do bem e o caminho do mal, e Jesus nos ensina o caminho da felicidade por meio das bem-aventuranças. Ele nos dá a opção de construirmos uma sociedade justa e solidária fundamentada no amor. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa vida, o nosso compromisso e a nossa luta de construir um mundo onde haja a partilha e a justiça. Após cada invocação todos respondam: Porque deles é o Reino de Deus.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Louvemos a Deus por todas as pessoas que partilham seus dons e bens com os mais necessitados, cantando.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso Presidente – Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho, rezemos juntos. Pai Nosso…
15. Momento da Paz Presidente – Em Jesus, que trouxe a alegria plena da vida para todos os povos, rezemos em silêncio pela paz.
16. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Pai de bondade, fortalecidos pela Vossa Palavra (e pela Comunhão), nos sentimos animados em nossa missão. Dai-nos sabedoria para descobrirmos qual o melhor caminho para vivermos as bem-aventuranças. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
17. Breves Avisos
24. Bênção
Presidente – O Deus de amor vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação. Amém.
– Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras. Amém.
– Oriente para Ele os vossos passos e vos mostre o caminho da caridade e da paz. Amém.
– Abençoe-nos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Como discípulos missionários de Jesus Cristo, ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Palavra deste domingo nos convida a colocar nossa esperança em Deus e a viver a fé em Cristo ressuscitado. O Evangelho nos traz as bemaventuranças, projeto de Jesus para a ação cristã e a santificação. Projeto para a Comunidade que deseja, de fato, agir e se santificar conforme o ensinamento de Cristo. Somos bem-aventurados, porque somos chamados ao amor e por ele fomos criados. Somos bem-aventurados, porque o Senhor Jesus anuncia-nos as Bem-aventuranças para que sejamos santos, imaculados e comprometidos com a verdade do Reino. É o amor que tudo realiza. Jesus olha com amor e misericórdia para aqueles que estão privados do mínimo necessário para viver com dignidade filial. Jesus se opõe aos que são elogiados, que vivem saciados e exaltados, mas estão longe de Deus. Exalta os pobres que vivem o valor da pobreza; os que são atribulados e perseguidos, mas que estão ao lado de Deus; os que são acolhedores do Reino. Quem ama sabe olhar, acolher e socorrer os necessitados. Olhemos a nossa volta, para a sociedade e para nós mesmos: será que as bem-aventuranças proclamadas por Jesus ressoam em nós? Às vezes, estamos tão preocupados com coisas externas na Igreja, com uma liturgia impecável até, mas não voltamos o coração e o olhar para os mais abandonados e sofredores, para os que são explorados e injustiçados… Falta a caridade! O essencial é a caridade, acima de tudo. Sem o amor libertador, gerador de vida, tudo se torna um eco surdo – ninguém escuta. O que devemos fazer: tomar mais consciência de nossa responsabilidade cristã, diante do mundo, das pessoas e de nós mesmos. Às vezes, sentimos certa tendência ao rigorismo, porém isso nos conduz ao nada. Deveríamos, sim, ser rigorosos no amor, na prática da justiça misericordiosa do Reino, na promoção e defesa da vida, na solidariedade com os pobres e sofredores. Eis o que Jesus nos ensina: praticar as bem-aventuranças. O amor verdadeiro deve penetrar todas as nossas relações. Deve ser e continuar sendo o centro de nossa resposta de fé, de cada homem e mulher, em todas as culturas e realidades humanas, pois é o amor que nos faz ter a profunda e autêntica experiência divina. A ação cristã, carregada de amor e de misericórdia, produz frutos do Reino, faz-nos felizes aqui e agora, além de nos dar a certeza da recompensa nos céus, na comunhão eterna com Deus. Sejamos, pois, bem-aventurados do jeito que nos ensina Jesus!

Leituras da Semana
2ª feira: Tg 1,1-11; Sl 118; Mc 8,11-13
3ª feira: Tg 1,12-18; Sl 93; Mc 8,14-21
4ª feira: Tg 1,19-27; Sl 14; Mc 8,22-26
5ª feira: Tg 2,1-9; Sl 33; Mc 8,27-33
6ª feira: Tg 2,14-24.26; Sl 111; Mc 8,34-9,1
Sábado: Tg 3,1-10; Sl 11; Mc 9,2-13
Domingo: 1Sm 26,2.7-9.12-13.22-23; Sl 102; 1Cor 15,45-49; Lc 6,27-38

Você pode Gostar de:

3º Domingo do Advento(12.12)

3º Domingo do Advento – cor roxa ou rósea – 12/12/2021 1. Saudação Presidente – …