Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Maria Mãe de Deus

Solenidade de Maria Mãe de Deus

Sugestões Litúrgicas:SOLENIDADE DE SANTA MARIA, MÃE DE DEUS – 01 de janeiro de 2010 –
Dia Mundial da Paz
"A maior bênção de Deus é Jesus, nascido de Maria"
Leituras:
1a. Leitura – Nm 6,22-27
Salmo:  66(67)
2a. Leitura – Gl 4,4-7
Evangelho: Lc 2,16-21
Sugestões Litúrgicas –
•Na procissão de entrada, além da cruz processional, velas e livro da Palavra, pode-se levar também uma bandeira branca (bandeira da paz), bem como flores e frutas da terra.
•Na medida do possível, apresentar as pessoas que participam pela primeira vez da comunidade ou são visitantes, dizendo seu nome e de onde vêm. Dar-lhes as boas-vindas.
•Fazer uma prece especial pelos governantes que hoje assumem seus mandatos.
•Antes de iniciar a oração eucarística com o Prefácio, dependendo das circunstâncias, seria muito bom lembrar (ou fazer a assembléia lembrar-se) pessoas, grupos, instituições ou movimentos que estão lutando pela paz, integrando-os na grande ação de graças, memorial do mistério pascal.
•Um lembrete importante: para o canto do Santo, se for o caso, sempre anuncia-lo antes do diálogo inicial da oração eucarística. Nunca quando o sacerdote termina o Prefácio convidando a cantar. Se o/a comentarista comunica neste momento número do canto no livro, quebra todo o ritmo e a beleza da ligação imediata do Prefácio com o canto do Santo.
•Dar destaque especial ao abraço da paz.
•É importante que a comunhão seja feita sob as duas espécies para toda a comunidade. Onde for possível, no final, fazer uma pequena confraternização, considerando as crianças e as pessoas que não participam do pão eucarístico.
•Para a bênção final de hoje, como alternativa à bênção solene prevista no Missal Romano (n. 3) , sugerimos usar a bênção solene do Tempo Comum I (n. 10)
•Ao cantar o canto de despedida, a comunidade pode passar a bandeira da paz de mão em mão, enquanto a comunidade canta o hino “É bonito demais…” (OCD ,p. 393-394).
COR LITÚRGICA: BRANCO OU DOURADO
Preparar o espaço celebrativo de maneira acolhedora, ressaltando o sentido das festas que celebramos hoje: a Solenidade da Santa Mãe de Deus, o Dia Mundial da Paz e o início de um novo ano. A equipe de acolhida recebe quem chega entregando os folhetos e desejando um Feliz Ano Novo.
Dir. 2 – Queridos irmãos e irmãs, é com grande alegria que acolhemos a todos para celebrar a nossa fé e a nossa vida neste dia em que saudamos o novo ano que chega, sob o olhar de Maria, Mãe de Deus, e com grandes expectativas de que os governantes que assumem hoje a condução do nosso País e do nosso Estado, promovam a justiça e a paz, servindo ao povo com respeito e honestidade.
Dir 3 – Nesta celebração, bendizemos a Deus pelo sim de Maria. Ela participou do mistério da vinda do Salvador e nos deu como dom mais sublime Jesus Cristo, o Príncipe da Paz. Alegres, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
  INTRODUÇÃO
Todos queremos um ano novo abençoado. E bênção é Deus mostrando-nos sua face, vivendo conosco. Mas, a bênção maior é Deus em Jesus, “nascendo de mulher”, tornar-se um de nós, e assim nos introduzir em sua família divina, como filhos adotivos de seu mesmo Pai. Essa bênção os pastores viveram em Belém e saíram anunciando a todos: a alegria do nascimento de nosso Salvador. Dessa bênção vem também a desejada paz: paz nos corações, nas famílias, na sociedade… fermento da paz e fraternidade universais!

Músicas: CD LITURGIA VIII – PAULUS; CANTOS E ORAÇÕES
1. ABERTURA
Nasceu-nos hoje um menino, * e um Filho nos foi doado, * grande é este pequenino, * Rei da paz será chamado. // Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!//
1. Cantai, cantai ao Senhor * um canto novo, um louvor! * Por maravilha tão grande, * um canto novo, um louvor! * Por tal vitória e poder, * um canto novo, um louvor! * Por um amor tão fiel, * um canto novo, um louvor!
2. A salvação resplendeu, * um canto novo, um louvor! * Justiça apareceu, * um canto novo, um louvor! * Toda a terra contemplou, * um canto novo, um louvor! * Com alegria aplaudi, * um canto novo, um louvor!
3. Clarins, violões, tocai * um canto novo, um louvor! * Ao Rei Senhor aclamai, * um canto novo, um louvor! * Cante o mar, o universo * um canto novo, um louvor! * Na presença do Senhor, * um canto novo, um louvor!
4. Ao justo juiz que vem * um canto novo, um louvor! * Por todo sempre, amém, * um canto novo, um louvor! * Glória ao Pai, por seu Filho, * um canto novo, um louvor! * A quem no Espírito vem, * um canto novo, um louvor!
2. SAUDAÇÃO
Dir. 1 – Neste dia de festa e alegria, em que Deus vem ao nosso encontro para nos dar a sua bênção e a sua paz, façamos o sinal da nossa fé, cantando. (à escolha)
EM NOME DO PAI…
ENTRADA DA IMAGEM DO MENINO JESUS E DE MARIA
Dir. 2 – Maria estava sempre disponível para fazer a vontade de Deus. Por isso, o Criador pôde realizar a grande maravilha de torná-la Mãe do Salvador, aquele que encheu o mundo de paz e de alegria. Acolhamos, com muito carinho, a imagem do Menino Jesus e de nossa Mãe, Maria.
A equipe prepara com criatividade a entrada das imagens, que deverão ser colocadas no presépio ou em local de destaque.
1. Tu és bendita sobre todas as mulheres, foste escolhida para a mãe do Salvador, tu és a glória e a alegria do teu povo, és nosso orgulho, nossa mãe e nosso amor.
AVE MARIA, CHEIA DE GRAÇA! BENDITO AQUELE QUE NASCEU DO TEU AMOR! (bis)
2. Tu és formosa, de beleza encantadora, nenhum pecado empobreceu os planos teus. Tu és a serva que tornou-se uma rainha, tu és a filha transformada em mãe de Deus.
3. ATO PENITENCIAL
Dir. 1 – Em Jesus Cristo, o justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento e peçamos perdão das nossas faltas e omissões. (pausa)
– Senhor, Filho de Deus, que nascendo da Virgem Maria vos fizestes nosso irmão, tende piedade de nós.
SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
– Cristo, Filho do homem, que conheceis e compreendeis nossa fraqueza, tende piedade de nós.
CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS.
– Senhor, Filho primogênito do Pai, que fazeis de nós uma só família, tende piedade de nós.
SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
Dir. 1 – Deus, Pai de bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. AMÉM.
 
4. HINO DE LOUVOR
Dir. 3 – Como os anjos e os pastores que glorificaram e louvaram a Deus, entoemos o hino do Glória.
Solo: Glória a Deus nas alturas!
Todos: Glória a Deus…
1. E paz na terra aos homens por Ele amados. Nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória.
Solo: Glória a Deus nas alturas!
Todos: Glória a Deus…
2. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. Senhor Filho único, Jesus Cristo! Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai!
Solo: Glória a Deus nas alturas!
Todos: Glória a Deus…
3. Vós, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós, que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós, que estais sentado à direita do Pai, tende piedade de nós! (bis)
4. Porque só vós sois Santo! Só vós sois o Senhor! Só vós sois o Altíssimo, Jesus Cristo! Com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém!
Solo: Glória a Deus nas alturas!
Todos: Glória a Deus…

5. ORAÇÃO
Dir. 1 – Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com a sua intercessão para que sejamos agraciados com a vossa bênção e com a vossa paz. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. AMÉM.
 6. PRIMEIRA LEITURA
(Nm 6,22-27) Deus entre nós é nossa bênção, é nossa paz.

Leitura do Livro dos Números:
O Senhor falou a Moisés, dizendo: 23“Fala a Aarão e a seus filhos: Ao abençoar os filhos de Israel, dizei-lhes: 24‘O Senhor te abençoe e te guarde! 25O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti! 26O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!’
Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei”.
Palavra do Senhor.
Graças a Deus!
7. RESPONSÓRIO     (66)
Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção!
Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção!
Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção,/ e sua face resplandeça sobre nós!/ Que na terra se conheça o seu caminho/ e a sua salvação por entre os povos.
Exulte de alegria a terra inteira,/ pois julgais o universo com justiça;/ os povos governais com retidão,/ e guiais, em toda a terra, as nações.
Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,/ que todas as nações vos glorifiquem!/ Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe,/ e o respeitem os confins de toda a terra!
8. SEGUNDA LEITURA 
(Gl 4,4-7) Deus não se contenta em estar entre nós: em seu Filho encarnado, acolhe-nos como seus filhos adotivos.
Leitura da Carta de São Paulo apóstolo aos Gálatas:
Irmãos e Irmãs: 4Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sujeito à Lei, 5a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei e para que todos recebêssemos a filiação adotiva. 6E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: Abá — ó Pai!

7Assim, já não és escravo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro: tudo isso por graça de Deus.
Palavra do Senhor.
Graças a Deus!

9. ACLAMAÇÃO
Dir. 2 – Maria guarda em seu coração as maravilhas realizadas por Deus em sua vida e na vida da humanidade. Aclamemos a Palavra que nos salva.
ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (bis)
1. Pois o Verbo se fez carne, entre nós ele acampou, e quem acolheu o Verbo, de Deus filho se tornou (bis).
10. EVANGELHO
(Lc 2,16-21) Como os pastores, somos abençoados também com a paz se acolhemos Jesus em nossa vida.
O Senhor esteja convosco!
Ele está no meio de nós.
PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, † segundo Lucas.
Glória a vós, Senhor!
Naquele tempo, 16os pastores foram às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.
Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito sobre o menino. 18E todos os que ouviram os pastores ficaram maravilhados com aquilo que contavam.
Quanto a Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração.
Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo que tinham visto e ouvido, conforme lhes tinha sido dito. 21Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido.
Palavra da Salvação.
Glória a vós, Senhor!
PARTILHA DA PALAVRA OU HOMILIA
PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA
Hoje é dia 1º de janeiro! Encontramo-nos reunidos por diversas razões: celebramos a oitava do Natal, a solenidade da Santa Mãe de Deus, o Dia Mundial da Paz e o início de um novo ano. Realmente, ter tantos motivos para celebrar é uma bênção! A primeira leitura nos mostra uma antiga bênção, com a qual encerravam-se as ações litúrgicas no templo de Jerusalém. Abençoar é desejar que aconteçam coisas boas na vida de alguém. Abençoados por Deus, seremos ajudados a enfrentar nossas dificuldades e descobriremos que tudo o que acontece entra no plano do Pai. Abençoado por Deus está aquele que se coloca diante do seu olhar, como filho disposto a fazer a sua vontade. O texto de Paulo, na 2ª leitura, nos diz que, em Jesus, nos tornamos filhos e herdeiros de Deus. Isso não é privilégio para meia dúzia, é para todos. No Evangelho de hoje, vemos Maria meditando e guardando no seu coração o recado de Deus em cada momento de sua vida. Ouçamos também nós o recado que Deus nos dá neste primeiro dia do ano novo: se dermos ouvidos ao Espírito que no Batismo Ele infundiu no nosso coração, se todos os domingos escutarmos a palavra de Deus e seguirmos o exemplo de Jesus e de Maria, durante este ano nós seremos realmente construtores da paz. Que a saudação de Feliz Ano Novo seja nosso desejo sincero de construir um mundo novo, alicerçado na justiça, na fraternidade e na igualdade. A paz trazida por Cristo, mas sempre de novo buscada e desejada pela humanidade, poderá ser encontrada somente quando a humanidade se reconciliar com Deus, com o próximo e com toda a criação por Cristo e em Cristo. Tudo isso deve passar pela ternura da Mãe.
Feliz Ano Novo, repleto das bênçãos do Senhor!
11. PROFISSÃO DE FÉ
Dir. 1 – No Deus que nos envia seu Filho como sinal de amor por nós, professemos a nossa fé.
Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos; Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; gerado, não criado, consubstancial ao Pai; por ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação, desceu dos céus: (todos se inclinam) e se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: ele que falou pelos profetas. Creio na igreja, una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há de vir. AMÉM!
12. PRECES DOS FIÉIS
Bom Pai, vós desejais para nós um ano de bênção, de paz! Ajudai-nos a também desejá-lo e buscá-lo com nossas preces, com nossos esforços!
1. PARA QUE nossos votos de Feliz Ano Novo, de Paz, de Bênção se casem com nossa busca de justiça, de fraternidade, de perdão, rezemos!
Dai-nos mãos que construam vosso reino de paz!
2. PARA QUE, como os pastores, a Comunidade cristã anuncie para o mundo o Menino, vosso Filho, que encontrou em Belém, rezemos!
3. PARA QUE Maria nos ensine, neste novo ano e em toda a vida, a acolher e meditar no coração as vossas palavras, e a transformá-las em vida, rezemos!
4. PARA QUE a 5º Conferência do Episcopado latino-americano seja ocasião de Jesus ser mais conhecido, mais anunciado e mais vivido em nossa América Latina e Caribe, rezemos!
5. “A PAZ do mundo começa em nosso mundo em paz”: para que sejamos fermento de paz em nossas famílias, comunidades e sociedade, rezemos!
(Intenções próprias da comunidade.)
 Bom Pai, vós sois a paz, vós quereis para nós vossa paz. Que a Mãe de vosso Filho e nossa nos ensine a construir a paz para sermos chamados vossos filhos, pelo mesmo vosso Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.
Amém.
APRESENTAÇÃO DOS DONS
Dir. 2 – Recordando o dia em que o Filho de Deus recebeu o nome de Jesus e festejando a Santa Mãe de Deus, comemoramos também o Dia Mundial da Paz. No mundo inteiro a paz é desejada e suplicada como sinal da bênção e da proteção de Deus.
Dir. 3 – No altar do Senhor, apresentemos o nosso desejo sincero de cultivar a paz em nossa família, em nossa comunidade e na sociedade, para que possamos construir um mundo de verdadeiros irmãos, filhos do mesmo Pai de bondade e ternura.
Alguém entra conduzindo a bandeira da paz e a apresenta enquanto se canta.
1. Cristo, quero ser instrumento de tua paz e do teu infinito amor. Onde houver ódio e rancor que eu leve a concórdia, que eu leve o amor.
ONDE HÁ OFENSA QUE DÓI, QUE EU LEVE O PERDÃO ONDE HOUVER A DISCÓRDIA QUE EU LEVE A UNIÃO E TUA PAZ.
2. Mesmo que haja um só coração que duvide do bem, do amor e da fé Quero com firmeza anunciar a palavra que traz a grandeza da fé.
 13. CANTO DAS OFERENDAS
1. Cristãos, vinde todos com alegres cantos. Oh! Vinde! Oh! Vinde até Belém. Vede nascido vosso Rei Eterno.
OH! VINDE, ADOREMOS! OH! VINDE, ADOREMOS! OH! VINDE, ADOREMOS O SALVADOR!
2. Humildes pastores deixam seu rebanho e alegres acorrem ao Rei do Céu. Nós, igualmente, cheios de alegria.
3. O Deus invisível de eternal grandeza, sob véus de humilde podemos ver. Deus pequenino, Deus envolto em faixas.
4. Nasceu em pobreza, repousando em palhas, o nosso afeto lhe vamos dar. Tanto amou-nos! Quem não há de amá-Lo?
(Pref. de N. Sra. I, MR, p. 445)
14. ORAÇÃO EUCARÍSTICA  III 

15. PAI-NOSSO E ABRAÇO DA PAZ
P. Unindo nossas vozes e nossas mãos no desejo de manifestarmos ao mundo a alegria de sermos filhos de Deus, rezemos como Jesus nos ensinou. PAI NOSSO…
T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.
P. Livrai-nos de todos os males…
T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.
P. Senhor Jesus Cristo, …
T. Amém.
P. A paz do Senhor esteja …
T. O amor de Cristo nos uniu.
P. Irmãos e irmãs como filhos e filhas do Deus da Paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.
T. Cordeiro de Deus …
P. Felizes os convidados…
T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).
 
16. CANTO DA COMUNHÃO
1. Quando teu Pai revelou o segredo a Maria, que, pela força do Espírito conceberei a Ti, Jesus, ela não hesitou logo em responder: "Faça-se em mim, pobre serva, o que a Deus aprouver". Hoje imitando Maria, que é imagem da Igreja, nossa família outra vez te recebe e deseja, cheia de fé, de esperança e de amor, dizer Sim a Deus. Eis aqui os teus servos, Senhor.
QUE A GRAÇA DE DEUS CRESÇA EM NÓS SEM CESSAR. E DE TI, NOSSO PAI, VENHA O ESPÍRITO SANTO DE AMOR PRA GERAR E FORMAR CRISTO EM NÓS.
2. No coração de Maria, no olhar doce, terno, sempre tiveste na vida um apoio materno. Desde Belém, Nazaré, só viveu para te servir; quando morrias na Cruz, tua Mãe estava ali. Mãe amorosa da Igreja, quer ser nosso auxílio, reproduzir no cristão as feições de seu Filho. Como ela fez em Caná, nos convida a te obedecer: Eis aqui os teus servos, Senhor.

16. ORAÇÃO PÓS-COMUNHÃO
Dir. 1 – Ó Deus, fonte de toda bênção, fizestes de Maria a mãe de vosso filho Jesus, o Senhor da Paz. Alimentados pela vossa Palavra (e pela comunhão), concedei-nos viver cada dia do novo ano em santidade e justiça, celebrando o vosso louvor, pelo nome bendito de Jesus, que vive e reina convosco para sempre. AMÉM.

NOTÍCIAS E AVISOS
– No próximo domingo celebraremos a Solenidade da Epifania do Senhor. Preparar bem essa liturgia, valorizando as folias de reis, de congo e outras tradições da comunidade, se houver.

17. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
P. O Senhor esteja convosco.
T. Ele está no meio de nós.
P. Que Deus todo-poderoso, fonte e origem de toda bênção, vos conceda a sua graça, derrame sobre vós as suas bênçãos e vos guarde sãos e salvos todos os dias deste ano.
T. Amém!
P. Que ele vos conserve íntegros na fé, pacientes na esperança e perseverantes até o fim na caridade.
T. Amém!
P. Que ele disponha em sua paz vossos atos e vossos dias, atenda sempre as vossas preces e vos conduza à vida eterna.
T. Amém!
P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.
T. Amém!
Dir 1 ou Diácono- Feliz Ano Novo a todos. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. GRAÇAS A DEUS.
 
18. CANTO FINAL      
DEUS NOS ABENÇOE, DEUS NOS DÊ A PAZ! A PAZ QUE SÓ O AMOR É QUE NOS TRAZ! (bis)
1. A paz na nossa vida, no nosso coração e a bênção para toda criação! (bis)
2. A paz na nossa casa, nas ruas, no país e a bênção da justiça que Deus quis! (bis)
3. A paz pra quem viaja, a paz pra quem ficou e a bênção do conforto a quem chorou! (bis)
4. A paz entre as igrejas e nas religiões e a bênção da irmandade entre as nações! (bis)
5. A paz pra toda a terra e a terra ao lavrador e a bênção da fartura e do louvor! (bis)

“Encontraram Maria e José e o recém-nascido. E, oito dias depois, deram-lhe o nome de Jesus.”

Feliz ANO NOVO!

Fontes:
•Jesus, o divino solidário com os pobres, CNBB, Paulus/Paulinas, 2006
•Dia do Senhor, Marcelo Guimarães e Penha Carpanedo, Tempo Comum Ano C, Paulinas, 2003
•Liturgia Dominical, Johan Konings, Vozes, 2003
•Missal Romano
•Hinários Litúrgicos da CNBB
•Ofício Divino das Comunidades (OCD), Paulus, 1994

Mãe de Deus – A Liturgia de hoje comemora várias realidades:
Celebra-se a solenidade da MÃE DE DEUS: aquela que, com o seu Sim ao projeto de Deus, nos ofereceu Jesus, o nosso libertador.

– Celebra-se o DIA MUNDIAL DA PAZ:  em 1968, o papa Paulo VI quis que, neste dia, os cristãos rezassem pela paz.
– Celebra-se o PRIMEIRO DIA DO ANO CIVIL:
  é o início de uma caminhada que desejamos percorrer com a Bênção de Deus.
As leituras bíblicas evocam esses fatos…
A 1ª Leitura Pg 156 (Nm 6,22-27) sublinha a presença contínua de Deus em nossa caminhada, como BÊNÇÃO que nos proporciona a vida em plenitude.
É uma linda oração de Bênção do Antigo Testamento,
sugerida pelo próprio Deus sobre o seu povo:
"Eis como abençoar os filhos de Israel: dizei-lhes:
O Senhor te abençoe e te guarde.
O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face,
e se compadeça de ti. O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz.
Assim invocarão o meu nome, e eu os abençoarei…"
* PEDIR A BÊNÇÃO: é uma maneira de reconhecer
a nossa dependência de Deus em todos os dias do novo ano.
A Felicidade verdadeira só é possível em comunhão com Deus…
Salmo  67(66) Pg 740  Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção .
A 2ª Leitura  Pg.  1497  (Gl 4,4-7)  afirma que Cristo vem ao mundo, nascido de uma MULHER, com a missão de libertar os homens do jugo da Lei e torná-los "filhos", com o direito de chamar a Deus "abba" (papai).
É o único lugar em que Paulo faz referência à mãe de Jesus.
Por isso, Maria é chamada verdadeiramente "Mãe de Deus",
como o celebramos na festa de hoje. 
O (Lc 2,16-21)  Pg  1312 Evangelho: nos apresenta Maria plenamente feliz,recebendo a visita dos pastores…
Lucas apresenta Jesus como o LIBERTADOR,que veio ao mundo com uma mensagem de salvação para todos,
especialmente para os pobres e marginalizados:
1. Os Pastores, pobres e marginalizados, são os primeiros a receberem a notícia e
dirigem-se "apressadamente ao encontro do menino.
* Sublinha a ânsia com que os pobres esperam a ação de Deus.
2. A Reação dos pastores:
   Glorificam e louvam a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido.
* É a alegria pela libertação, que se converte em ação de graças a Deus.
   Tornam-se assim porta-vozes do anúncio libertador,
    provocando admiração dos que escutavam o seu testemunho.
3. A Atitude de Maria:
   Ela "conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração".
* A atitude "meditativa" de Maria,
   que interioriza e aprofunda os acontecimentos,
   complementa a atitude "missionária" dos Pastores,
   que proclamam a ação salvadora de Deus,
   manifestada no nascimento de Jesus.    
   Duas atitudes que deveriam existir em todos nós…

* Qual é a nossa Atitude?
– Como os Pastores, alegres e agradecidos pelo que estamos vendo e ouvindo,
  felizes em poder anunciar a boa nova aos outros?
– Como Maria, atentos aos sinais de Deus,
  conservando e meditando a Palavra de Deus em nosso coração?

+ Hoje também é o Dia Mundial da Paz.
A Igreja quer nos lembrar desde o primeiro dia do ano,
que a paz anunciada pelos anjos em Belém é possível 
e devemos nos esforçar dia a dia para construí-la.
Paz que é antes de tudo obra da justiça e fruto do amor…
PAZ no coração… PAZ na família… PAZ na vizinhança… PAZ na comunidade…
PAZ no trabalho…  INSTRUMENTOS DE PAZ…

"Se queres a paz, cuida da Criação"
é o título da Mensagem do Papa para o dia mundial da paz desse ano.
O papa fala numa crise ecológica e na necessidade de enfrentá-la.
Há uma estreita e íntima ligação entre proteção da natureza e
cultivo do Bem e da Paz.
É dever de todos respeitar um bem coletivo, destinado a todos.

+ Que planos temos para ANO NOVO?

Que tal… COMEÇAR O ANO…
com renovada FÉ, renovada ESPERANÇA e renovado AMOR?

– E, a exemplo de MARIA, Mãe de Deus e Rainha da Paz,
  SEMEAR PAZ, ao redor de nós,
  para que esse ano novo seja mais humano, mais fraterno e mais cristão!…

* É O QUE DESEJO PARA TODOS NÓS!…

 Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa – 01.01.2010

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …