Página Inicial / Animação Litúrgica / 28º Domingo do Tempo Comum(11.10)

28º Domingo do Tempo Comum(11.10)

28º Domingo do Tempo Comum
Ano A — cor verde – 11/10/2020
Ritos Iniciais
Saudação
Presidente – Amados irmãos e irmãs, sejam bem-vindos! Cada domingo é uma Páscoa, a festa da vida e da fé. Fazemos memória da vitória do Senhor Jesus sobre a morte e renovamos nosso compromisso de discípulos missionários de Cristo, a serviço da vida. Na liturgia de hoje, o Senhor nos alerta para a inclusão de todos no banquete do Reino. Este é o espírito da Igreja em saída que vive e anuncia a alegria do Evangelho sem fronteiras. Na alegria deste encontro da família de Deus, façamos o sinal da nossa fé. Em nome do Pai… Presidente – A vós, irmãos e irmãs, paz e fé da parte de Deus, e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – O compromisso com a justiça do Reino é a única resposta coerente que podemos dar ao chamado gratuito de Deus no banquete da vida com toda a humanidade. Acolhendo a todos com muito carinho, vamos recordar fatos e acontecimentos vividos na semana que passou em nossa comunidade, na paróquia e na Diocese.
Deus nos perdoa
Presidente – O Reino de Deus é felicidade, é alegria. Pelas vezes em que somos indiferentes e recusamos o convite do Pai para participarmos do banquete do Seu Reino, imploremos a sua misericórdia. (Silêncio) Peçamos perdão, cantando.
Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos a Deus Pai por acolher a todos os seus filhos sem distinção de: credo, raça e classe social, cantando.
Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Pai, convidais o mundo inteiro a participar da mesa festiva do Vosso Filho. Dai-nos um coração humilde para acolher o Vosso convite e a disposição de partilhar os dons que nos destes com todos os nossos irmãos e irmãs. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
Leitura do Livro do Profeta Isaías (25, 6-10a)
Salmo Responsorial (22) (CD Cantando os Salmos – Ano A) Na casa do Senhor habitarei, eternamente. (bis)
Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses (4, 12-14.19-20)
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (22, 1-14)
Partilha da Palavra
Profissão de Fé
Presidente – No Deus, Uno e Trino, que nos convida ao banquete da vida eterna, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
Preces da Comunidade Presidente
– Irmãos e irmãs, ao Senhor da Vida, que sempre está pronto para nos escutar, elevemos nossos pedidos e preces. – Senhor, abençoai Vossa Santa Igreja, o Papa, nosso Bispo, nossos Presbíteros e todos os evangelizadores para que não se cansem de convidar homens e mulheres a tomar parte no banquete do Cordeiro. Nós vos pedimos.
– Senhor, concedei aos nossos governantes a vossa sabedoria, para que cumpram seus deveres para com o povo brasileiro, segundo a justiça e a verdade proclamadas no Evangelho do Vosso Filho Jesus. Nós vos pedimos.
– Senhor, protegei todos os professores que nessa semana comemoram o seu dia, para que sejam fortalecidos com a Vossa Palavra e desempenhem com fidelidade e compromisso a missão que lhes fora confiada. Nós vos pedimos.
– Senhor, acompanhai os fiéis da Paróquia Santa Teresa para que iluminados pelos ensinamentos de Jesus e seguindo o exemplo da sua padroeira, possam realizar obras que contribuam na edificação do vosso Reino. Nós vos pedimos.
– Senhor, afastai nossos jovens e adolescentes de todo tipo de drogas e violência, para que libertos deste mal, mantenham-se firmes na fé e fortes na esperança, reconhecendo o verdadeiro sentido da vida. Nós vos pedimos.
Animador(a) – Nós, cristãos, somos convidados a defender e cuidar da vida em todas as suas dimensões. Ser discípulo missionário está além de cumprir tarefas ou fazer coisas, a vida é missão. Apresentemos ao Altar do Senhor todos os esforços realizados pelas equipes missionárias de nossas paróquias e comunidades para manter viva a chama da missão em nosso dia a dia, especialmente durante a pandemia.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
Presidente – Louvemos ao Senhor nosso Deus, que convida todos para participar da festa do seu Reino, cantando.
Pai Nosso
Presidente – Na esperança de podermos participar do banquete eterno, rezemos como Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
Momento da Paz
Animador(a) – A paz é fruto da reconciliação com Deus, com os irmãos e conosco mesmos. Neste espírito de amor fraterno, em silêncio, rezemos pela paz .
Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus Pai, alimentados pela vossa Palavra (e pela Comunhão), possamos todos nós atender ao vosso chamado e participar fielmente da construção de um mundo novo. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Breves Avisos
Bênção
Presidente – O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. – Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
O grande Rei é Deus que organiza a festa de núpcias do seu Filho. A esposa é a humanidade ou a Igreja, santa e pecadora, livre e presa aos esquemas do poder. Entretanto, Cristo a ama da mesma forma como sua esposa. Ele sabe que seu amor poderá transformá-la, para deixá-la bonita e atraente. O banquete representa a felicidade dos tempos messiânicos. O cenário em que se desenrola a narrativa é um banquete nupcial. Entretanto, os convidados não comparecem. Alguns, indiferentes ao convite formulado, permanecem em suas atividades corriqueiras, quer no campo, quer nos negócios. Outros, sentindo-se inconformados, recorrem à violência e matam os portadores do convite. Quem acolhe a proposta do Evangelho começa a fazer parte do Reino de Deus e experimenta a alegria mais pura e profunda. Os convidados recolhidos ao longo do caminho são homens e mulheres de todo tipo, do mundo inteiro. Isso nos leva a refletir e, abrir o coração e as portas das nossas comunidades a qualquer tipo de pessoa, ou seja, a quem é rejeitado por todos. A comunidade dos que seguem a Jesus só será esposa do Cordeiro quando vestir o traje da justiça, que se chama liberdade e vida nova para todos. Paulo na sua carta nos ajuda a sermos gratuitos e solidários com os empobrecidos e conclui louvando a Deus pelos séculos dos séculos. Há aqui um forte convite para nós neste Evangelho, para que nos posicionemos a favor da justiça do Reino. Jesus no Evangelho nos faz refletir e entender a nossa atuação política na sociedade. Não podemos ser manipulados e enganados por falsas promessas. Acolhendo a Palavra de Jesus e fazendo parte da festa de casamento que um grande rei fez para o seu filho, ficamos com a certeza de que o Reino é para os pequenos e marginalizados. Sintonizados e unidos a Jesus, o esposo da nova humanidade e da Igreja, somos chamados a crescer na Aliança com Ele e com todos os pobres e excluídos da terra, com generosidade e confiança como nos diz o Salmo: “O Senhor é meu Pastor, nada me faltará.” E assim ainda o Papa Francisco nos ensina: “A missão da Igreja encoraja a uma atitude de peregrinação contínua através dos vários desertos da vida, através das várias experiências de fome, sede, de verdade e de justiça”, “a experiência do êxodo contínuo” em direção das muitas periferias em que se encontram os excluídos de nossa sociedade.

Leituras da Semana
2ª feira: Est 5,1b-2;7,2b-3; Sl 44; Ap 12,1.5.13a.15-16a; Jo 2,1-11
3ª feira: Gl 5,1-6; Sl 118; Lc 11,37-41
4ª feira: Gl 5,18-25; Sl 1; Lc 11,42-46
5ª feira: Ef 1,1-10; Rm 8,22-27; Sl 97; Lc 11,47-54
6ª feira: Ef 1,11-14; Sl 32; Lc 12,1-7
Sábado: Ef 1,15-23; Fl 3,17-4,1; Sl 8; Lc 12,8-12
Domingo: Is 45,1.4-6; Sl 95; 1Ts 1,1-5b; Mt 22,15-21

Você pode Gostar de:

30º Domingo do Tempo Comum(25.10)

30º Domingo do Tempo Comum Ano A – cor verde – 25/10/2020 Ritos Iniciais Saudação …