Página Inicial / Animação Litúrgica / 3º Domingo do Advento(12.12)

3º Domingo do Advento(12.12)

3º Domingo do Advento – cor roxa ou rósea – 12/12/2021

1. Saudação Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos a este encontro fraterno, em que nos reunimos para celebrar nossa fé em Jesus Cristo, nosso Salvador e libertador de toda humanidade. A celebração de hoje é um convite à alegria e ao júbilo pela aproximação da chegada do Senhor que nos pede por meio de sua Palavra, conversão e mudança de vida. Reunidos pelo amor da Trindade Santa, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Presidente – Iniciamos a terceira semana do Advento preparando-nos para a celebração do Natal, tempo de alegre esperança para a vinda do Senhor no meio de nós. Para bem celebrarmos nossa fé e nossa vida, vamos recordar os momentos marcantes que vivenciamos na semana que passou. (Recordação da vida).
2. Acendimento da terceira vela (vermelha) da Coroa do Advento
3. Deus nos perdoa Presidente – Ao Senhor, fonte de reconciliação e paz, peçamos perdão de nossos pecados (silêncio). Cantemos
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus de bondade, olhai o Vosso povo que espera com fé o Santo Natal. Com Vossa ajuda queremos celebrar, com alegria, a vinda do Salvador. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura da Profecia de Sofonias (3, 14-18a)
6. Salmo Responsorial (Is 12, 2-3.4bcd.5-6) (CD Cantando os Salmos – Ano C – faixa 3) Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel! (bis)
7. Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses (4, 4-7)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (3, 10-18)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – No Deus que é a esperança e a alegria de nossas comunidades, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade Presidente – Esperando ardentemente a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, Ele que veio ao mundo para evangelizar os pobres e curar as pessoas de coração contrito, elevemos as nossas preces.
11. Apresentação dos Dons
Presidente – A Campanha para a Evangelização é uma experiência que promove a comunhão e a partilha dos bens entre as Igrejas particulares, assim como acontecia nas comunidades primitivas do Novo Testamento. Nosso gesto concreto será partilhado, solidariamente, entre arquidioceses, dioceses e prelazias, que receberão 45% dos recursos; os regionais da CNBB que terão 20%; e o Secretariado-Geral da CNBB contará com 35% de nossas contribuições.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação
Presidente – Demos graças ao Senhor nosso Deus pela salvação que nos é oferecida em Jesus Cristo e por todos os missionários que pela evangelização promovem a alegria em muitos corações que se convertem
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Guiados pelo Espírito de Jesus e iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos dizer: Pai Nosso…
14. Momento da Paz Presidente – A paz é fruto do amor e da misericórdia entre os irmãos e irmãs no meio em que vivemos. Rezemos em silêncio pela paz no mundo.
15. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Senhor, nosso Deus e Pai, que a força da Palavra (e da Comunhão) nos libertem do pecado e nos ajudem a preparar com alegria as festas do Santo Natal. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Bênção
Presidente – Que o Deus onipotente e
misericordioso vos ilumine com o Advento do vosso
Filho e derrame sobre vós as suas bênçãos. Amém.
– Abençoe-vos o Deus Pai amoroso. Pai e Filho e
Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
Meditando a Palavra de Deus
Este domingo é marcado por uma Liturgia da Palavra na qual se transmite e percebe o sentimento da alegria. São Paulo aos Filipenses, na segunda leitura, diz: “Aleigrai-vos sempre no Senhor; eu repito, aleigrai-vos” (F1 4,4), ou seja, o cristão é aquele que vive a alegria em sua vida, uma alegria que brota da experiência de encontro com o Senhor da Vida. Quem se encontrou com Jesus Cristo percebe-se salvo e não vive na morte, recebe a vida, e a comunica aos irmãos pelo modo alegre de viver. Na primeira leitura, temse uma profecia que convida à alegria. Sofonias, profeta que atuou no século VII a.C., durante o reinado de Josias (640-609 a.C.), apresenta ao longo de seu livro uma mensagem de desgraça e sobre a destruição para Judá (1,2-2,3), das diversas nações e Jerusalém (2,4-15; 3,1-8). Porém, ao chegar ao final de sua profecia, ocorre uma inversão da mensagem (3,9-20), dizendo que é preciso se alegrar, porque, mesmo diante da infidelidade do povo, “o Senhor revogou a sentença” (3,15a) e agora se faz rei no meio da cidade (3,15b.17-18), com a finalidade de afastar o mal e os inimigos da Cidade Santa (3,15). Diante da percepção da ação misericordiosa de Deus que o profeta Sofonias apresenta, a única ação que resta ao povo é elevar um canto de júbilo e alegria; por essa razão, como Salmo Responsorial , está um Cântico de Isaías que exalta a presença de Deus no meio do povo. Isaías 12 é um salmo de ação de graças que conclui o bloco do livro profético, que contém algumas das principais profecias lidas sob o prisma messiânico, como: o nascimento do menino rei de uma virgem (Is 7,10-17), a luz que resplandece sobre todo o povo (Is 8,23b-9,6), o descendente de Davi que permite que o Espírito repouse sobre ele (Is 11,1-8). Todas essas passagens se fazem muito presentes ao longo de todo o Ciclo do Natal (Advento-Natal). Por isso, diante das mensagens que enchem o coração de esperança, é preciso exultar e cantar de alegria (Is 12,2) e louvar alegremente a Deus pela sua presença prodigiosa. (Is 12,5). Essa alegria, do Deus que vem para salvar a humanidade, é apresentada no Evangelho, pelo convite à conversão feita por João Batista. O Segundo Domingo do Advento já apresentou João como o precursor do Salvador, com a missão de preparar os caminhos do Senhor, por meio de um convite a metanoia (conversão). Neste domingo, percebe-se, no convite do Batista, que diferente de outros grupos judaicos, o apelo se estende a todas as pesooas, e não apenas a alguns. De fato, para determinados grupos do judaísmo certas classes de pessoas (publicanos, prostitutas, soldados, pagãos) não tinham oportunidade de realizar um caminho de mudança de vida. Justamente por essa abertura no convite de conversão é que deve surgir a alegria. A ação que Jesus Cristo traz é uma salvação universal, destinada a todas as pessoas do universo. Ninguém fica fora da graça de Deus, ninguém é privado da ação divina. Isso João anuncia em seu discurso batismal. O Evangelho propõe, por três grupos de pessoas, ações que se deve fazer para preparar a chegada do Senhor e converter-se a Deus. Às multidões, o pedido está na realização da partilha com os mais necessitados, porque não é o muito ter que satisfaz, mas sim a doação como meio de realização de vida (Lc 3,10-11). Aos publicanos (cobradores de impostos), é lançado o desafio de evitar a exploração e a corrupção, porque o juntar dinheiro não promove a vida; ao contrário, faz com que a morte se instaure na sociedade, uma vez que quem muito tem priva alguém de possuir o básico para viver (Lc 3,12- 13). Aos soldados, João Batista propõe o uso da ternura, ao invés da violência (Lc 3,14). No discurso de João Batista, está a forma mais básica de conversão: deixar certos hábitos e buscar outra forma de realizar as tarefas corriqueiras.

Leituras da Semana
2ª feira: Nm 24,2-7.15-17a; Sl 24; Mt 21,23-27
3ª feira: Sf 3,1-2.9-13; Sl 33; Mt 21,28-32
4ª feira: Is 45,6b-8.18b-26; Sl 84; Lc 7,19-23
5ª feira: Is 54,1-10; Sl 29; Lc 7,24-30
6ª feira: Gn 49,2.8-10; Sl 71; Mt 1,1-17
Sábado: Jr 23,5-8; Sl 71; Mt 1,18-24
Domingo: Mq 5,1-4a; Sl 79; Hb 10,5-10; Lc 1,39-45

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum (26.09)

26º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 26/09/2021 1. Saudação Presidente …