Página Inicial / Animação Litúrgica / 3o Domingo da Páscoa

3o Domingo da Páscoa

ANO XX – Nº 1203 (cor branca ou dourada) – ANO C – 18/04/2010
3º DOMINGO DA PÁSCOA – A PALAVRA DO RESSUSCITADO GUIA A COMUNIDADE CRISTÃ

01. ACOLHIDA
Preparar um lugar de destaque para o Círio Pascal próximo à pia batismal ou um recipiente com água benzida na Vigília Pascal. Colocar em lugar de destaque a imagem ou quadro de Jesus Ressuscitado. Antes de iniciar a celebração, cantar de forma orante o refrão abaixo.
CRISTO RESSUSCITOU, O SERTÃO SE ABRIU EM FLOR, DA PEDRA ÁGUA SAIU, ERA NOITE O SOL SURGIU, GLÓRIA AO SENHOR! (2x)
Animador(a) – Irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos a este nosso encontro fraterno! A liturgia de hoje nos convida a perceber a presença de Cristo Ressuscitado em nossa vida pessoal e comunitária. Cristo Ressuscitado não abandona os seus discípulos. Ele continua presente, orientando, guiando a vida, as atividades da comunidade por meio de sua Palavra. E por meio da obediência a Deus, tornamos possível a realização daquilo que para nós parece impossível. É Ele que nos ensina a trabalhar do jeito certo, para que o resultado seja positivo.
Animador(a) – Queremos também lembrar e rezar pelos nossos irmãos indígenas que nesta semana comemoram o seu dia. Confiantes no Senhor que sempre nos ensina a amar e respeitar as diferentes raças e culturas, cheios de alegria pascal, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1. Por sua morte a morte viu o fim, do sangue derramado a vida renasceu. Seu pé ferido nova estrada abriu e neste homem o homem, enfim, se descobriu.
MEU CORAÇÃO ME DIZ: “O AMOR ME AMOU E SE ENTREGOU POR MIM!” JESUS RESSUSCITOU! PASSOU A ESCURIDÃO, O SOL NASCEU! A VIDA TRIUNFOU: JESUS RESSUSCITOU!
2. “Jesus me amou e se entregou por mim!” Os homens todos podem o mesmo repetir. Não temeremos mais a morte e a dor, o coração humano em Cristo descansou.
Presidente – Na alegria de estarmos reunidos como comunidade guiada pela Palavra do Ressuscitado, façamos o sinal da nossa fé, cantando. (à escolha)
03. DEUS NOS PERDOA
Presidente – Confiando na misericórdia do Pai, em silêncio, pensemos em nossas faltas. Arrependidos, peçamos perdão, cantando.
EU CANTO A ALEGRIA, SENHOR, DE SER PERDOADO NO AMOR. (bis)
1. Senhor, tende piedade de nós.
2. Cristo, tende piedade de nós.
3. Senhor, tende piedade de nós.
Presidente – Deus de infinita bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. AMÉM.
04. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus, vossa Igreja tem mais vigor e força quando se reúne, se alimenta de vossa Palavra e partilha sua vida e os sinais de ressurreição que a transformam. Protegei a cada um de nós aqui reunidos e concedei que possamos um dia completar a nossa páscoa, chegando à vida eterna.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. AMÉM.
 
Animador(a) – A liturgia de hoje nos alerta para as dificuldades, lutas, barreiras que encontramos no dia a dia. Por meio de Palavra do Ressuscitado somos guiados e orientados a não desanimar e continuar a missão de avançar para as águas mais profundas. Ouçamos atentos.
05. LEITURA DOS ATOS DOS APÓSTOLOS (5,27b-32.40b-41)
06. SALMO RESPONSORIAL (29)
EU VOS EXALTO, Ó SENHOR, PORQUE VÓS ME LIVRASTES. (bis)
– Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes, e não deixastes rir de mim meus inimigos! Vós tirastes minha alma dos abismos e me salvastes, quando estava já morrendo!
– Cantai salmos ao Senhor, povo fiel, dai-lhe graças e invocai seu santo nome! Pois sua ira dura apenas um momento, mas sua bondade permanece a vida inteira; se à tarde vem o pranto visitarnos, de manhã vem saudar-nos a alegria.
– Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade! Sede, Senhor, o meu abrigo protetor! Transformastes o meu pranto em uma festa, Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!
07. LEITURA DO LIVRO DO APOCALIPSE DE SÃO JOÃO (5,11-14)
08. CANTO DE ACLAMAÇÃO
ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA! (bis)
1. Jesus Cristo ressurgiu, por quem tudo foi criado; Ele teve compaixão do gênero humano.
09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO JOÃO (21,1-19)
10. PARTILHA DA PALAVRA
 
11. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – Iluminados pela Palavra de Deus, professemos a nossa fé. CREIO EM DEUS PAI…
12. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Com a confiança de filhos e filhas, elevemos a Deus as nossas preces.
– Pai de bondade, recompensai aqueles que lançam as redes em obediência à vossa Palavra. Nós vos pedimos.
– Pai de bondade, protegei os nossos irmãos indígenas para que sejam respeitados em sua cultura, em sua terra, em sua dignidade e em seus direitos. Nós vos pedimos.
Presidente – Rezemos juntos a Oração para o Ano Sacerdotal.
Senhor Jesus, agradecemos os sacerdotes que escolhestes e enviastes para anunciar o Evangelho do Reino, santificar pelos sacramentos e servir a todos privilegiando os mais pobres; reconhecemos o dom imenso que são os sacerdotes para a Igreja e para toda a humanidade; pedimos-vos que os confirmeis na fé, na esperança e na caridade; sejam homens de simplicidade acolhedora, perseverantes na oração e ardorosos no zelo missionário como São João Maria Vianney; nossos lares se tornem espaços generosos para novas vocações; dai aos nossos seminaristas a perseverança; Vosso Espírito avive em nós o fogo do vosso amor tornando-nos discípulos e missionários; Maria, vossa Mãe e Nossa Senhora da Saúde guie nossos passos na construção de um mundo onde reine para todos justiça, fraternidade e paz. Amém.
13. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador(a) – A Palavra de Deus é fonte da vida e ilumina a caminhada dos que a acolhem. É nossa missão de cristãos proclamá-la a todos e ser obedientes ao que ela nos orienta. Apresentemos ao Senhor tudo o que nossa comunidade tem feito em favor do anúncio da Palavra e do Projeto Diocesano de Evangelização.
A comunidade apresenta um barco e uma rede de pesca enfeitada com peixes onde deverá estar escrito os frutos colhidos pela obediência à Palavra de Deus, enquanto se canta.
QUEM DISSE QUE NÃO SOMOS NADA, QUE NÃO TEMOS NADA PARA OFERECER. REPARE NOSSAS MÃOS ABERTAS TRAZENDO AS OFERTAS DO NOSSO VIVER. (bis)
14. CANTO DAS OFERENDAS
(Onde houver Celebração da Palavra)
1. Bendito sejas, ó Rei da glória! Ressuscitado, Senhor da Igreja! Aqui trazemos as nossas ofertas.
VÊ COM BONS OLHOS AS NOSSAS HUMILDES OFERTAS. TUDO O QUE TEMOS SEJA PRA TI, Ó SENHOR!
2. Vidas se encontram no altar de Deus, gente se doa, dom que se imola. Aqui trazemos as nossas ofertas.
3. Irmãos da terra, irmãos do céu, juntos cantemos glória ao Senhor. Aqui trazemos as nossas ofertas.
(Onde houver Celebração Eucarística)
COM O PÃO E COM O VINHO NOSSA OFERTA APRESENTAMOS, NOSSA VIDA E MISSÃO, EM TUA PALAVRA RENOVAMOS.
1. Ofertamos os nossos ouvidos e abrimos o nosso coração pra acolhermos a tua Palavra e sentirmos a transformação.
2. Ofertamos as nossas famílias, onde tua Palavra é luz, juventude, infância, velhice, todo aquele que abraça a cruz.
3. Ofertamos as lutas do povo, seus anseios, amor, doação, que a tua Palavra, Senhor, firme sempre a nossa união.
15. MOMENTO DE LOUVOR
Animador(a) – Demos graças a Deus pela ressurreição de Jesus Cristo, por meio da qual alcançamos a salvação.
GLÓRIA A DEUS LÁ NOS CÉUS, E PAZ NA TERRA AOS SEUS! (bis)
1. Glória a Deus nos altos céus, paz na terra a seus amados! A vós louvam, Rei Celeste, os que foram libertados! Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome, vossos dons agradecemos!
2. Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, vós, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai! Vós que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor!
3. Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!
 
16. PAI NOSSO
Presidente – Rezemos confiantes a oração que o Senhor nos ensinou. PAI NOSSO…
17. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) – Na alegria de sermos irmãos em Cristo, saudemo-nos com um abraço de paz. (canto à escolha)
18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
1. Vem meu povo ao banquete da vida, vem provar o sabor deste pão partilhado no abraço fraterno, na ternura de Deus comunhão. Vem que a mesa já está preparada, vem trajando a veste mais linda. Há irmãos esperando nas ruas, dize a todos que aguardo tua vinda.
NESTA CEIA, SENHOR, PARTILHAMOS TUA VIDA NO VINHO E NO PÃO. NO FRATERNO CONVÍVIO SEREMOS TESTEMUNHAS DA RESSURREIÇÃO.
2. Vem meu povo ao banquete da vida entoar solidária canção. Que aos pequenos e pobres da terra seja força de libertação. Vem em nome de todos os povos espoliados da própria nação. Nas antigas e novas culturas vê pegadas de Deus neste chão.
3. Vem meu povo ao banquete da vida! Vem, de graça te dou minha paz. Aos que choram perdidos no escuro o arco-íris no céu mostrarás. Vem sentar-se à mesa entre amigos como povo a quem dou liberdade sem temer a opressão denuncia o poder que não quer igualdade.
4. Vem meu povo ao banquete da vida, vem buscar a coragem de amar. Se a defesa do Reino tomares, com a vida terás que pagar. Vem já vai despontar novo dia de ciranda e festa em geral. Já se avista a terra sem males, milenar esperança pascal.
19. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus, promessa de paz, bendito sejais pela Palavra (e pela Comunhão). Animados por esta celebração, dai-nos a graça de viver e trabalhar por vosso Reino, na alegria da Páscoa de Jesus, vosso Filho, nosso Senhor. AMÉM.
 
20. NOTÍCIAS E AVISOS
21. BÊNÇÃO
Presidente – Que o Deus todo-poderoso nos abençoe neste tempo pascal e nos proteja contra todo pecado. AMÉM.
– Aquele que nos renova para a vida eterna, pela ressurreição do seu Filho, nos enriqueça com o dom da imortalidade. AMÉM.
– E nós que, transcorridos os dias da Paixão do Senhor, celebramos com júbilo o tempo pascal, possamos chegar exultantes à festa das eternas alegrias. AMÉM.
– Abençoe-nos Deus todo-poderoso: PAI E FILHO E ESPÍRITO SANTO. AMÉM.
– Levemos a todos a alegria do Senhor Ressuscitado; vamos em paz e o Senhor nos acompanhe.
GRAÇAS A DEUS.
22. CANTO FINAL
1. Hoje o Senhor ressuscitou e da morte nos livrou. Alegria e paz, irmãos que o Senhor ressuscitou.
2. Quem esperou, Deus perdoou e da morte o salvou. O povo nele confiou da escravidão se libertou.
3. A luz de Deus enfim brilhou iluminando a quem chorou com amor levanta o rosto a Deus porque vem dele a salvação.
PREPARANDO A PARTILHA DA PALAVRA
Os discípulos de Jesus testemunharam a ressurreição com coragem, guiados pelo Espírito Santo. O testemunho, porém, não foi fácil. O Sinédrio, acusado de ter tramado a morte de Jesus, tenta calar a voz dos apóstolos. Mas eles não se dobram. Sabem que “é preciso obedecer a Deus, antes que aos homens” (At 5, 29) e alegram-se “por terem sido considerados dignos de injúrias” e perseguições por causa do nome de Jesus. O texto do Apocalipse também quer reanimar a fé das comunidades joaninas no Cordeiro imolado. Apesar da situação de morte que o povo está vivendo, a visão de João aponta para uma grande liturgia no céu: multidões de anjos entoam um hino ao Cordeiro. Ele recebe sete atribuições: poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor. Isto é incontestável, verdade pura. Por isso se proclama solenemente: AMÉM. No Evangelho, João nos apresenta os discípulos cansados e desanimados por causa do fracasso da pesca. Muitas vezes nós também desanimamos por não alcançarmos o sucesso esperado nas nossas iniciativas pastorais. Repete-se conosco o que aconteceu com os discípulos: não fomos vivificados pela Palavra do Ressuscitado. Devemos entender que Jesus está sempre conosco, todos os dias, até o fim do mundo. A fé nos conduz à certeza de que ele continua fazendo ouvir a sua voz, chamando-nos, falando-nos, indicando-nos o caminho a seguir. O banquete, com o qual se fecha a narrativa da pesca milagrosa, é o símbolo da conclusão da história da salvação. Toda a comunidade cristã é convocada a apresentar o peixe, o fruto do seu trabalho. O pão é sempre oferecido gratuitamente por Jesus. A Eucaristia é o pão que o Ressuscitado parte e quer que todos os irmãos dividam. É o próprio Cristo que continua presente, vivo, alimentando nossa fé com o pão da sua Palavra e da Eucaristia. Ele nos chama a cada celebração eucarística a sentar com Ele, e nos convida: “vinde comer”. Jesus é o próprio Deus que toma conta, com dedicação e ternura, do seu rebanho. Por isso, os discípulos e também nós devemos fazer o mesmo. E devemos fazê-lo com amor, com gratuidade, oferecendo nossa vida pela felicidade de todos. A ação pastoral não é reservada apenas para alguns. Na Igreja de Cristo, cada um deve cuidar do bem dos irmãos. Somos realmente pastores dos nossos irmãos? Tomamos conta deles com o mesmo cuidado com que o pastor cuida do seu rebanho e com o mesmo amor com que Deus cuida de nós?

LEITURAS DA SEMANA:
2ª feira: At 6,8-15; Sl 118; Jo 6,22-29
3ª feira: At 7,51-59; Sl 30; Jo 6,30-35
4ª feira: At 8,1-8; Sl 65; Jo 6,35-40
5ª feira: At 8,26-40; Sl 65; Jo 6,44-51
6ª feira: At 9,1-20; Sl 116; Jo 6,53-60
Sábado: At 9,31-42; Sl 115; Jo 6,60-69
Domingo: At 13,14.43-52; Sl 99; Ap 7,9.14b-17; Jo 10,27-30

3º DOMINGO DA PÁSCOA DA      COR BRANCO    CICLO C      ANO IMPAR   18 de Maio de 2010. 
”JESUS APARECE A SETE DISCÍPULOS!”
 Irmãos e irmãs, bem-vindos para a Eucaristia dominical. Nesse tempo vivemos a alegria pascal das aparições do Senhor aos Apóstolos. Hoje comemoramos especialmente a pesca milagrosa e o chamado à  missão. Desta forma, também nós somos convocados a lançar as redes para a pesca, a fim de atrair todos a Cristo. Iniciemos nossa celebração  cantando.
Ato Penitencial: Novamente Jesus ressuscitado vem ao nosso encontro e ajuda-nos a compreender que ele sempre está conosco em sua Palavra e no alimento no qual se encontra a vida plena.  Preparemos agora nosso coração para percebermos a presença do Senhor, que com sua Palavra orienta-nos onde encontrar a vida em abundância.   Cantando.
Glória: Com todos os anjos e santos e santas, com todos os mártires que testemunham na eternidade a ressurreição de Jesus, cantemos o louvor e a glorificação de nosso Deus e ao Cordeiro imolado.
Entrada da Bíblia:  Jesus está na praia, de onde lhes dirige a “palavra” para mostrar onde a vida se encontra abundante e pode ser pescada fartamente; palavra para acolher e convidar seus discípulos a sentar e comer. Juntos, vamos acolher a Palavra de Deus, cantando.
Liturgia da Palavra: 1ª Leitura: (At 5, 27-41) Embora o mundo se oponha ao projeto libertador de Jesus, o cristão deve antes obedecer a Deus do que aos homens.   (
Salmo: Sl  30(29)   Eu vos exalto, ó Senhor, porque vós me livrastes! 
2ª Leitura: (AP 5, 11-14)   São João, põe a criação inteira a manifestar diante do “cordeiro” vitorioso a sua alegria e o seu louvor.
Evangelho: (Jo 21, 1-19) O Evangelista avisa que a ação dos discípulos só será coroada de êxito se eles souberem reconhecer o Ressuscitado junto deles e se deixarem guiar pela sua Palavra.  
Aclamação ao Evangelho:  Aclamemos a boa nova cantando….  
Preces da Comunidade:
Ofertório: – A exemplo da Liturgia celeste, que está diante do Senhor ressuscitado oferecendo-lhe louvações, nós vos oferecemos Senhor, a oferta da vida humana,  no pão e no vinho. (motivar a oferta)  Cantando.
Comunhão: “Vinde comer!” Este foi o convite que Jesus fez aos discípulos, depois de terem ouvido e obedecido à Palavra de Jesus ressuscitado. Cantemos. 
Mensagem Final:  Rezar esta celebração é assumir a atitude de Pedro e se apresentar despojado das seguranças que envolvem nossas vidas, para lançar-se ao encontro do Senhor ressuscitado. É suplicar a graça de ter olhos e ouvidos para ver e ouvir na Palavra e nos sinais a presença do Ressuscitado, orientando onde pescar vida abundante e aceitar o convite para alimentar-se da comida por ele preparada.

Você pode Gostar de:

27º Domingo do Tempo Comum (02.10)

Ano C – cor verde – 02/10/2022 1. Saudação Presidente – Sejam bem-vindos, todos que …