Página Inicial / Animação Litúrgica / FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA

Ano A – XXIII – Nº 1428 – cor branca ou dourada – 29/12/2013
FESTA DA SAGRADA FAMÍLIA
A VIDA DA FAMÍLIA NO SENHOR
Preparar o espaço celebrativo conforme as orientações do tempo do Natal. Enquanto se canta o refrão meditativo uma família conduz, as imagens de Jesus, Maria e José ou o quadro da Sagrada Família, colocando em lugar de destaque.
Sagrada Família de Nazaré, Maria, Jesus e José, modelo perfeito de doação, ajude as famílias em sua missão.
1 – A minha missão é gerar nova vida, viver o perdão e amar sem medida, partilhar a vida e repartir o pão: um par de alianças num só coração.
01. ACOLHIDA
Animador(a) – Queridos irmãos e irmãs em Cristo, sejam todos bem-vindos a esta celebração do mistério da nossa fé. Nesta festa da Sagrada Família tornamos presente as nossas famílias com alegrias e sofrimentos, mas também com a certeza de que estão sendo guiadas por Deus para um caminho feliz de vida plena para todos. A família apesar de passar por grandes transformações é ainda hoje, proclamada espaço privilegiado e insubstituível de proteção e promoção de vida humana e cristã. Confiantes, cantemos.
Procissão de entrada como de costume.
02. CANTO INICIAL
1 – Como é bonito viver em uma família, como é bonito viver a vida no amor: o pai, a mãe, os irmãos, a família; é um projeto de Deus Pai, o Criador.
Família, arquitetura divina. Família, um projeto de Deus. (bis)
2 – Vem Senhor abençoar a nossa família, vem Senhor fortificar a nossa união, que não falte em nosso lar o pão de cada dia, que nunca falte a esperança, a paz, o perdão.
Presidente – Como família de Deus reunida, façamos o sinal da nossa fé, cantando. (à escolha)
Presidente – A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco. Bendito seja Deus…
03. DEUS NOS PERDOA
Presidente – Em Jesus Cristo o justo que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento. (pausa) Confessemos os nossos pecados, cantando.
1 – Eu confesso a Deus e a vós irmãos, tantas vezes pequei, não fui fiel: pensamentos e palavras, atitudes, omissões… Por minha culpa, tão grande culpa.
Senhor, piedade! Cristo, piedade! Tem piedade, ó Senhor! (bis)
2 – Peço à Virgem Maria, nossa Mãe, e a vós, meus irmãos, rogueis por mim a Deus Pai que nos perdoa e nos sustenta em sua mão por seu amor, tão grande amor.
Presidente – Deus de bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
HINO DE LOUVOR
04. ORAÇÃO
Presidente – Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitar em nossos lares as suas virtudes para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Sem nenhum comentário a assembleia senta-se, enquanto canta o refrão. Em seguida, o leitor(a) proclama a leitura.
Que tua Palavra preserve as nossas famílias, oriente nossos filhos, guie as nossas nações, Bíblia Sagrada fonte viva de partilha, indicação que nos brilha, luz dos nossos corações.
05. LEITURA DO LIVRO DO ECLESIÁSTICO (3, 3-7.14-17a)
06. SALMO RESPONSORIAL (127)
Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos! (bis)
– Feliz és tu se temes o Senhor e trilhas seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos hás de viver, serás feliz, tudo irá bem!
– A tua esposa é uma videira bem fecunda no coração da tua casa; os teus filhos são rebentos de oliveira ao redor de tua mesa.
– Será assim abençoado todo homem que teme o Senhor. O Senhor te abençoe de Sião, cada dia de tua vida.
07. LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS COLOSSENSES (3, 12-21)
08. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 – Que a paz de Cristo reine em vossos corações e ricamente habite em vós sua Palavra!
09. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO MATEUS (2, 13-15.19-23)
10. PARTILHA DA PALAVRA
11. PROFISSÃO DE FÉ
Presidente – No Deus que santificou a família de Nazaré, professemos a nossa fé, cantando. Creio em Deus Pai…
12. PRECES DA COMUNIDADE
Presidente – Elevemos ao Pai os pedidos de nossa comunidade cantando após cada prece. Ó Senhor escutai a nossa prece.
– Senhor, iluminai vossa Santa Igreja, para que ela oriente a vida familiar baseada no cultivo da fé e na vivência concreta do amor. Nós vos pedimos.
– Senhor, abençoai todos os que se doam em favor das famílias, especialmente os membros da equipe de preparação para os noivos, da Pastoral Familiar, do Encontro de Casais com Cristo e outros serviços. Nós vos pedimos.
– Senhor, protegei os idosos abandonados pelos filhos; que o nosso acolhimento e a nossa ajuda façam com que se sintam amados e queridos. Nós vos pedimos.
Presidente – Rezemos juntos, a Oração pela família.
Senhor Jesus Cristo, vivendo em família com Maria, tua Mãe, e com São José, teu pai adotivo, santificaste a família humana. Vive também conosco, em nosso lar, e assim formaremos uma pequena Igreja, pela vida de fé e oração, amor ao Pai e aos irmãos, união no trabalho, respeito pela santidade do matrimônio e esperança viva na vida eterna. Amém.
13. APRESENTAÇÃO DOS DONS
Animador(a) – A liturgia de hoje nos ajuda a entender que na vida familiar é preciso viver o amor, o respeito, a partilha, a solidariedade, o perdão… Apresentemos ao altar do Senhor a vida de nossas famílias que buscam viver a vontade de Deus na convivência fraterna, na vida diária, na comunidade e na sociedade.
A equipe convida com antecedência casais que já completaram 15, 20, 25 ou mais anos de casados que se apresentam diante do altar. Um casal apresenta o quadro ou as imagens da Sagrada Família e os outros casais uma flor enquanto se canta.
1 – Um lar onde os pais ainda se amam e os filhos ainda vivem como irmãos e, venha quem vier, encontra abrigo e todos têm direito ao mesmo pão.
Onde todos são por um e um por todos, onde a paz criou raízes e floriu, um lar assim feliz seja o sonho das famílias do Brasil!
14. CANTO DAS OFERENDAS
1 – Inovamos Senhor nosso lar, convidamos vizinhos, irmãos, preparamos a mesa do altar pro Natal de Jesus celebrar.
O Natal pode ser todo dia se cada família se comprometer a viver qual José e Maria em seu dia a dia Jesus acolher!
2 – Nossa casa Senhor tem lugar pra quem Cristo se igualou, os pequenos, também os sem lar, os sem-terra que a busca cansou.
3 – Nossa casa Senhor tem espaço para o índio, a mulher desvalida, para o negro que passo a passo vai mudando a história sofrida.
4 – Nossa casa Senhor é pequena mas abriga o doente excluído, cada gesto de amor vale a pena, pois Jesus fez-se pobre e menino.
PAI NOSSO
Presidente – Com amor e confiança rezemos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
17. ABRAÇO DA PAZ
Animador(a) – Como filhos e filhas do Deus da paz, saudemo-nos com um gesto de comunhão fraterna.
Paz, paz, paz, eu te desejo a paz e a luz. (bis) Não do jeito do mundo, mas do jeito de Jesus. (bis)
Paz, paz, paz, eu te desejo a paz. Luz, luz, luz, eu te desejo a luz. (bis) Do jeito de Jesus.
18. CANTO DE COMUNHÃO (se houver)
No presépio pequenino, Deus é hoje nosso irmão. E nos dá seu Corpo e Sangue nesta santa comunhão.
1 – Para os homens que erravam nas trevas, lá do céu resplandece uma luz. Hoje Deus visitou nossa terra e nos deu o seu Filho Jesus.
2 – Boas Novas de grande alegria mensageiros do céu vêm cantar, e aos pastores um anjo anuncia: “Deus nasceu em Belém de Judá”.
3 – Para nós nasceu hoje um Menino, do seu povo Ele é Salvador. Glória a Deus no mais alto dos céus, paz aos homens aos quais tanto amou.
4 – Para os pobres e fracos da terra, em Belém nasceu hoje um irmão: Ele humilha os soberbos e fortes e se faz dos pequenos o Pão.
5 – Hoje o mundo é de novo criado e a glória se espalha na terra. Como irmãos, homens todos uni-vos, destruí vossas armas de guerra.
6 – Como irmãos, homens todos, uni-vos, reparti vossos bens justamente, dai as mãos, construí mundo novo, porque Deus visitou sua gente.
19. ORAÇÃO
Presidente – Concedei-nos, ó Pai, a vossa bondade que, refeitos com a vossa Palavra (e a Comunhão), imitemos continuamente a Sagrada Família e, após as dificuldades desta vida, convivamos com ela no céu. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
20. NOTÍCIAS E AVISOS
No dia 1º, quarta-feira, celebraremos a Solenidade da Santa Mãe de Deus. Preparemos com muito carinho esta celebração.
21. GESTO CONCRETO
A equipe de celebração prepara uma bonita coreografia, conforme o canto, em homenagem às famílias.
Erguei as mãos pedindo a Deus a proteção e união pela família. (bis)
1 – Não há gesto mais bonito do que esse. Quando um filho pede a bênção a seus pais e acredita fielmente que essa bênção vem de Deus, que o fará seguir em paz. A família é o caminho da esperança, a certeza que se tem pra onde voltar, não há nada mais divino e é por isso que a presença de Jesus nela está.
2 – Deus abençoe a mim e abençoada está, com seu amor cada pessoa que se encontra aqui, Deus abençoe a mim. E abençoada está cada família que celebra a vida em Ti.
22. BÊNÇÃO
– O Deus nosso Pai, que vos reuniu para celebrar a festa da Sagrada Família, vos abençoe, vos proteja de todo o mal e vos confirme na sua paz. Amém.
– O Cristo Senhor, que nasceu no seio da Sagrada Família, revelando a humanidade de Deus, vos torne testemunhas do seu Evangelho. Amém.
– O Espírito Santo, que por intermédio da Sagrada Família, vos ofereceu um sinal de solidariedade, vos torne capazes de criar na Igreja uma verdadeira comunhão de fé e de amor. Amém.
– Abençoe-vos Deus todo-poderoso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.
23. CANTO FINAL
1 – Que nenhuma família comece em qualquer de repente. Que nenhuma família termine por falta de amor. Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente, e que nada no mundo separe um casal sonhador. Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte. Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois. Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte. Que eles vivam do ontem, no hoje e em função de um depois. Que a família comece e termine sabendo onde vai, e que o homem carregue nos ombros a graça de um pai. Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor e que os filhos conheçam a força que brota do amor.
Abençoa, Senhor, as famílias, amém. Abençoa, Senhor, a minha também. (bis)
PARTILHA DA PALAVRA
A primeira leitura relembra a importância do quarto mandamento – honrar pai e mãe – a identidade de um povo se mede, em certo sentido, pela relação familiar, o respeito, o amor e o cuidado que se cultivam para com os pais. Na segunda leitura, São Paulo orienta para a forma de convivência familiar que deve ser baseada, acima de tudo, no amor, vínculo da perfeição, e também no perdão e na paz em Cristo. O apóstolo sublinha: “suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente”, mostra, portanto, que a vida tanto na grande comunidade, como na pequena comunidade familiar, exige desprendimento e vivência deste atributo tão divino – o perdão. O Evangelho retrata a fuga da família de Nazaré para o Egito. Herodes, ao saber da vinda do Messias Salvador, determinara que matassem todos os recém-nascidos. Atitude que bem caracteriza aqueles que se veem inseguros diante da novidade de Deus. A Santa Família só retornou para Nazaré depois que Herodes morreu. Poucas passagens bíblicas são tão fortes quanto a que é narrada hoje. Um rei, tirano e louco, ameaça uma família escolhida por Deus para cumprir suas promessas em favor da humanidade. A Sagrada
Família ajuda-nos a caminhar na fé, na constante sintonia com Deus. Quantos são os perigos de hoje! Quantos Herodes atuais querem matar a família, seja promovendo sua desagregação, seja insistindo em sua desvalorização. A família é uma pequena comunidade e como tal, a par de alegrias e realizações, enfrenta também crises e dificuldades. Por isso, São Paulo recomenda o perdão mútuo. Viver em família requer de cada um e de todos: respeito, solidariedade, desprendimento. Rezemos para que nossas famílias sejam uma pequena Igreja doméstica e nos empenhemos ainda para que nossa Igreja seja uma grande Família.

Você pode Gostar de:

16º Domingo do Tempo Comum (18.07)

16º Domingo do Tempo Comum Ano B – cor verde – 18/07/2021 1. Saudação Presidente …